Nelson de Sá

Toda Mídia

 

A semana do presidente

Do Blog da Casa Branca:

De Ancelmo Gois, por outro lado:

Os EUA são a maior democracia do mundo, exemplo de liberdade e referência na garantia dos direitos individuais. Mas isso só vale para os seus cidadãos. Fora de seu território, agem como uma ditadura: torturam, matam, invadem países, subornam e sequestram

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 12h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Redes vs. teles, a novela

De Samuel Possebon, no site Teletime:

Causou apreensão entre membros do governo a informação de que as principais redes (Globo, Record, SBT e Band) pediram para que o líder do governo no Senado, Romero Jucá, desista de urgência para a votação do projeto que cria novas regras para TV por assinatura

O pedido foi noticiado pelo próprio site, detalhando que, para o SBT, a "abertura do mercado às teles pode trazer riscos a grupos nacionais". Já "a Globo não tem sido explícita, mas defende ajustes de redação".

De uma "fonte do governo", ao site Tele.Síntese:

Os representantes da Globo se reúnem com o governo e pedem pressa na aprovação do projeto. Mas em público eles afirmam que não têm pressa. Não dá para entender

Quanto à Record, ela agora "nega ser contrária ao projeto". Admite "divergências pontuais, mas não é contra as cotas de programação".

Escrito por Nelson de Sá às 10h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nacional, entre aspas

De Vera Magalhães, no caderno Dinheiro, sob o título "Foxconn quer antecipar iPad 'nacional'" e faz "exigências":

O dono da Foxconn, Terry Gou, mandou carta à presidente Dilma Rousseff em que se dispõe a antecipar para julho a montagem do iPad e do iPhone no Brasil. A Foxconn tem pressa em enviar 200 técnicos para serem treinados na China e quer emissão imediata de passaportes. O empresário reforçou ainda a pressão para que a Receita defina o enquadramento tributário do tablet.

No início, a Foxconn vai apenas montar os equipamentos, em Jundiaí e Indaiatuba (SP). A ideia, no entanto, é passar a produzir os componentes -chassi e tela de LCD- em nova unidade. O governo paulista está na disputa também para abrigar a nova planta.

Escrito por Nelson de Sá às 10h37

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Homossexuais querem criminalização da homofobia

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 10h09

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Commodities caem, mas demanda segue robusta

 

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h01

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Desce e sobe

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar, à pág. A12 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 04h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Supremo reconhece união homossexual

Escalada do "Jornal da Record":

Cenas de terror. Ladrões com carros e motos cercam empresário que tinha sacado dinheiro. Ele reage e, mesmo ferido, consegue escapar.
Homem é executado na frente dos filhos.
Tragédia que se repete. Tiroteio entre criminosos mata aluno em sala de aula.
A crise sem fim da saúde pública. Mais dois bebês morrem no Rio de Janeiro. O escândalo de um hospital abandonado.
Medo do escuro. Milhões de paulistanos sofrem em ruas sem iluminação.
A última carga. Presa quadrilha que mandava cocaína de transatlântico para a Europa.
Recado ao terror. Obama visita marco zero e diz que país não esqueceu o 11 de setembro.
Trem arrasta carro com mãe e filha.
Vitória colorida. Supremo reconhece o casamento gay.
Bandidos na estrada. Caminhões com rastreadores não conseguem mais escapar das quadrilhas. 

E do "SBT Brasil":

Supremo Tribunal Federal reconhece a união entre pessoas do mesmo sexo.
Retirado o primeiro corpo do avião da Air France que caiu no mar há dois anos.
Quatro dias depois da morte Osama bin Laden, o presidente americano homenageia as vítimas do terrorista. Uma TV americana diz que Bin Laden planejava um novo ataque no décimo aniversário da destruição das torres gêmeas.
Morre o último combatente da Primeira Guerra Mundial.
Presidente do Banco Central pede à classe média que consuma menos e economize mais.
Moradores do Pará vão às urnas para decidir se o Estado deve ser dividido em três.
No Rio, um trem arrastou um carro com uma mulher e uma criança.
A pessoa mais velha do mundo pode ser uma brasileira.
A noite das bruxas no futebol brasileiro.
Sucesso na internet, site incentiva a traição.

PS - Não foi possível reproduzir a escalada do "Jornal Nacional".

Escrito por Nelson de Sá às 21h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

WSJLeaks

Romenesko e outros noticiam que o "Wall Street Journal" lançou hoje o portal SafeHouse, sem conexão direta com o site do jornal, para acolher "documentos e arquivos" com a promessa de "anonimato".

O WikiLeaks anota, com ironia amarga, que o "WSJ" que "defende o indiciamento de Assange lança seu próprio site de vazamentos":

Escrito por Nelson de Sá às 11h51

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sobe e desce, no iPad

O presidente da News Corp., que publica "Wall Street Journal" e outros, "declinou novamente de fornecer os dados de circulação do The Daily, sua ambiciosa mas não comprovada tentativa de criar um novo modelo de negócio de mídia no iPad", informa a "Ad Age". De Chase Carey:

No trimestre nós perdemos US$ 10 milhões no The Daily. Veja, são realmente os primeiros dias. Tem pouco mais de um mês que é pago. É um dos novos aplicativos com mais downloads por aí, mas é "work in progress". O mercado de tablets ainda está na sua infância. 

O "WSJ", que vem divulgando noticiário simpático à Apple e foi escolhido por Steve Jobs para a entrevista em que ele tentou se defender do rastreamento clandestino dos usuários do iPhone, publica hoje que, "em grande vitória para a Apple, a editora de revistas Hearst concordou em vender assinaturas para as edições de iPad através do iTunes".

O "WSJ" noticiou dias antes o acordo entre "Time" e Apple, abrindo a versão de iPad para assinantes da versão impressa da revista, dizendo que "marca um avanço no impasse entre editoras e a Apple".

Escrito por Nelson de Sá às 11h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Às compras

A coluna Zapping de Alberto Pereira Jr. informa que Amílcare Dalevo "desembolsou US$ 150 milhões e se tornou o único dono da Rede TV!", comprando os 30% de Marcelo de Carvalho.

E as Globos adquiriram, via Mosaico, o site de compras coletivas ClickOn por "valor não revelado", informa o Blue Bus, com IDGNow. Comentário no blog, "Luciano Huck (Peixe Urbano) x Globo?".

Escrito por Nelson de Sá às 10h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Direitos de homossexuais avançam no Supremo

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Terceira narrativa fala em tiros de um lado só

 

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h49

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Imagens

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar, à pág. A10 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 03h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama não vai mostrar fotos de Osama

Escalada do "Jornal Nacional":

Decisão do presidente dos Estados Unidos: fotos de Bin Laden não serão divulgadas. Barack Obama diz que as imagens poderia provocar mais violência. Governo do Paquistão, onde o terrorista se escondia, afirma que todos os serviços de inteligência do mundo falharam.
Uma pesquisa aponta que os brasileiros estão poupando menos.
Outono chuvoso provoca inundações nas cidades do Norte e Nordeste.
Na Liga dos Campeões da Europa, o Manchester United conquista vaga na final contra o Barcelona. 

E do "Jornal da Record":

O mundo queria ver, mas a Casa Branca não vai mostrar. O presidente Barack Obama decidiu não divulgar fotos de Bin Laden morto. Jornais americanos publicam fotos de homens mortos durante o ataque.
Salve-se quem puder. Mães e bebês estão em risco no Rio. Maternidades não têm cama e paciente operada espera na cadeira.
Fronteira do tráfico. Bandidos misturam maconha com aveia para enganar a polícia.
Sufoco, medo e perigo nas estradas brasileiras. Em Minas Gerais, ponte cai diante da câmera. Na Bahia, as quadrilhas do asfalto é que dão as ordens.

Escrito por Nelson de Sá às 21h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Al Jazeera English & Ivy League

O canal do Qatar, que já teve sucursal atacada por míssil americano em outras guerras, foi premiado pela escola de jornalismo da Universidade Columbia com a "honra máxima" pelo "grande serviço ao trazer ao mundo de fala inglesa uma cobertura profunda do turbilhão no Oriente Médio".

Escrito por Nelson de Sá às 12h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

E tome Julian Assange

Do fundador do WikiLeaks, na segunda ao canal de notícias Russia Today, ecoando por Terra, Reinaldo Azevedo, Luis Nassif:

O Facebook é a mais terrível máquina de espionagem já inventada. Você tem a mais ampla base de dados sobre as pessoas, suas relações, seus endereços, tudo nos Estados Unidos e acessível à inteligência americana. Facebook, Google, todas essas grandes organizações têm interfaces com a inteligência americana. 

Lino Bocchini entrevistou Julian Assange para a capa da nova "Trip", com a foto ao lado, feita por Eliza Capai.

O "Estado" publica que ele é "fã do Brasil" e descreve o país como "indiscutivelmente a nação mais independente da região fora os EUA".

Reclama da "celebridade" e declara que "aparecer" só é bom "se for útil".

 

 

Escrito por Nelson de Sá às 11h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dirceu vs. Dilma, via Creative Commons

Do blog de Vera Magalhães:

Apesar de José Dirceu ter tentado vender o peixe de que "derrotou" a presidente da República, a escolha de Rui Falcão para presidir o PT até 2013 teve o aval de Dilma. 

"O Globo" noticiou a escolha com o enunciado "Dirceu impõe derrota a Dilma". No título de hoje, "Dirceu ameaçou se lançar à presidência do PT" contra "o candidato de Dilma", que seria outro.

Ao fundo, "uma série de nove e-mails a que 'O Globo' teve acesso" mostrou diretores de associações ligadas ao Ecad se referindo à ministra da Cultura, Ana de Hollanda, como "nossa amiga".

E o presidente da Funarte, Antonio Grassi, "teria se convencido de que não está valendo a pena sustentar Ana de Hollanda no cargo". Ele seria "muito próximo a Dirceu".

O blog de Dirceu vem buscando, há semanas, se aproximar da campanha contra a ministra da Cultura, sobre propriedade intelectual.

E já se proclama, aqui e ali, "a primeira troca no primeiro escalão do governo Dilma Rousseff".

Escrito por Nelson de Sá às 10h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Orgulho nacional" e o preço da gasolina

No "New York Times", "Para Obama, grande alta em pesquisa após incursão contra Bin Laden". Segundo levantamento do jornal e da CBS, 57% dos americanos apoiam seu desempenho, contra 46% em abril:

O brilho do orgulho nacional parece ter superado diferenças partidárias, com crescimento significativo entre eleitores tanto republicanos como independentes.

E o mercado já prevê queda no preço da gasolina nos EUA para o fim do ano, diz a Bloomberg, ameaçando a esperança de líderes republicanos como John Boehner de que o tema possa afetar Obama no ano que vem.

Escrito por Nelson de Sá às 09h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA mudam versão. ONU cobra explicação

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Novo relato dos EUA: Bin Laden estava desarmado

 

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h24

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As "narrativas"

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 02h25

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA revelam que Bin Laden estava desarmado

Escalada do "Jornal Nacional":

O "Jornal Nacional" vai à casa onde morreu Bin Laden, no Paquistão, um lugar cercado de quartéis. Líderes da Europa cobram explicações do governo paquistanês, mas o presidente nega que o país soubesse do paradeiro de Bin Laden. Os Estados Unidos revelam que o terrorista estava desarmado.
Encontrada a caixa preta com as conversas da cabine do voo 447.
Governo anuncia critérios que identificam brasileiros que vivem na pobreza extrema.
Na Liga dos Campeões da Europa, o Barcelona elimina o Real Madrid e está na final. 

E do "Jornal da Record":

Cartas marcadas. Presa quadrilha que vende carteiras de habilitação por R$ 3 mil. Chefe do bando é um policial que deveria evitar as fraudes.
Mais um caixa eletrônico vai pelos ares. Bandidos com metralhadoras levam R$ 50 mil.
O mundo sem Bin Laden. Nossos repórteres revelam os detalhes da operação militar que executou o terrorista. Estados Unidos discutem se mostram imagens do líder da Al Qaeda na hora da morte. O alerta máximo nas embaixadas americanas.
O sobe e desce nos números. Cai a desigualdade, aumenta a inflação.
A violência do clima. Ressaca em Santos e tornado na Nova Zelândia.
Bandidos na estrada. Cabines com grades para afastar os ladrões e as ladeiras que trazem perigos aos caminhonheiros.

Escrito por Nelson de Sá às 22h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Menos TV

No "New York Times", "pela primeira vez em 20 anos, o número de residências nos EUA com aparelhos de TV caiu", de 98.9% para 96,7%.

A Nielsen vê duas razões, "uma é a pobreza", com famílias de baixa renda sem TV, "a outra é que jovens que cresceram com laptops em vez de controles remotos estão optando por não comprar".

Escrito por Nelson de Sá às 12h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo 15,5 x 7,5 Record

Da coluna Outro Canal, de Keila Jimenez, sob o título "Globo é a única rede que perde audiência em abril":

A emissora encerrou abril com a pior média/dia (das 7h à meia-noite) de sua história: 15,5 pontos. Em março estava em 16,2. Foi a única que perdeu público. A Record fechou com 7,5 pontos, ante 7,3 em março. As duas estão separadas por oito pontos, a menor diferença que a Globo já teve com um segundo lugar. 

E da coluna Ooops de Ricardo Feltrin no aniversário, semana passada, "Aos 46, Globo tem queda inédita" e acumula no ano a menor audiência "de sua existência".

Leia também, com Adnews, "Meia Globo".

Escrito por Nelson de Sá às 10h24

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Versão oficial

No site Poynter, "Maioria dos jornalistas suspense ceticismo com fontes em notícias da morte de Osama bin Laden".

Desta vez, nos EUA, só "New York Times", com a manchete "Osama é morto por forças dos EUA no Paquistão, diz Obama", e jornais regionais foram "cautelosos em afirmar a morte como um fato", na segunda.

Na noite de domingo, a edição do "NYT" já estava rodando quando o editor-chefe deu a ordem "parem as máquinas", relata o FishbowlNY. Ao lado, a capa que não chegou a circular, com a manchete "Aliados defendem ação na Líbia após ataque aéreo".

Escrito por Nelson de Sá às 09h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A guerra das letras

Com a ilustração para "lembrar os nossos colegas de onde ficam o 's' e o 'b' no teclado", a "Vanity Fair" ironizou e informou que não foi só a Fox News que trocou Osama por Obama. Também os canais de notícias CNN e MSNBC e até as redes. E a BBC.

Escrito por Nelson de Sá às 09h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Países ocidentais se preparam para represálias

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h25

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Redenção" para Obama, militares e a CIA

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No imaginário

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar, à pág. A8 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 08h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O fim de uma caçada de dez anos

Escalada do "Jornal Nacional":

2 de maio de 2011. Depois da morte de Osaman bin Laden, o presidente americano Barack Obama afirma que o mundo é um lugar mais seguro. Nossos repórteres mostram os detalhes da operação militar contra o líder da Al Qaeda. De que forma ela influencia a eleição americana do ano que vem. As imagens do local onde o terrorista foi atacado. O que dizem os especialistas sobre o futuro da organização que ele criou. Reações de chefes de Estado em todo o planeta. Brasil manifesta preocupação com represálias em forma de atentados e se solidariza com parentes de vítimas do 11 de Setembro.

E do "Jornal da Record":

O fim de uma caçada de dez anos. O terrorista mais procurado do mundo é morto por militares americanos, mas o corpo não aparece. Homem que comandou os ataques de 11 de setembro estava escondido com a mulher no Paquistão. Presidente Obama anuncia morte em rede nacional, e a população comemora. Interpol prevê reação ao terror, e o planeta se assusta. Nações árabes se dividem. Embaixada americana no Brasil entra em alerta.
Helicóptero do cantor Marrone cai no interior de São Paulo.
Na reportagem especial, a polícia contra os bandidos da estrada. Violência das quadrilhas apavora caminhoneiros.

Escrito por Nelson de Sá às 22h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As fotos?

ABC e outros informam que a Casa Branca "está debatendo o que fazer com as fotos [de Osama bin Laden morto] e se elas devem ser divulgadas". O argumento para liberar é comprovar a morte. Contra, o fato de serem "gruesome", horríveis.

A AP acrescenta que ele foi morto com tiros "na cabeça".

E a Reuters destaca que "a missão era matar, não capturar".

A cobertura ainda busca imagens, mas já circulam camisetas e adesivos com a inscrição "Foi preciso Obama para pegar Osama":

Escrito por Nelson de Sá às 12h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"The kill site"

Na rede ABC, as primeiras imagens do "local da morte":

Abaixo, a foto do "complexo", por T. Mughal, na home de "NYT", "FT" etc.:

Escrito por Nelson de Sá às 10h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No Twitter, o furo

Segundo um post no próprio Twitter, depois o TechCrunch e por fim o Huffington Post de Michael Calderone, o primeiro registro sobre a morte foi às 11h25, horário de Brasília, twitado por Keith Urbahn, chefe de gabinete do ex-secretário de Defesa Donald Rumsfeld, acrescentando em seguida não saber "se é verdade":

Então me diz uma pessoa bem conceituada que eles mataram Osama bin Laden. Uau!  

Logo depois Jill Jackson, da CBS, confirmou, também via Twitter.

Para o Silicon Alley Insider, foi "o momento CNN do Twitter".

Obama entrou ao vivo às 11h35, com o anúncio.

E o primeiro veículo a confirmar a morte teria sido a Fox News às 11h43, seguida momentos depois por CNN e MSNBC, segundo o Cutline, do Yahoo. Às 11h45 o "NYT" entrou com manchete em duas linhas e curta reportagem, seguido por AP e Reuters.

Às 11h55, já no Wikipedia, "Osama bin Mohammed bin Awad bin Laden: 10 de março de 1957 — 1º de maio de 2011".

Antes de tudo, sem saber de Osama bin Laden, um paquistanês relatou a operação no Twitter, informa o Blue Bus, com Mashable.

Escrito por Nelson de Sá às 10h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O mal

Do obituário publicado pelo "New York Times", sob o título "A face mais procurada do terrorismo":

Com os ataques de 11 de setembro de 2001, Osama bin Laden foi elevado à esfera do mal no imaginário americano antes reservada a ditadores como Hitler e Stálin.  

Em memorando, os editores do jornal determinaram que todos os textos deveriam evitar o honorífico "Mr.", senhor, nas referências a Bin Laden.

Escrito por Nelson de Sá às 09h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

!!!

Nos tabloides, "Pegamos!", "Apodreça no inferno!", "Queime no inferno!".

Abaixo, em tom mais contido, Obama no anúncio ao vivo pelos canais de notícias Fox News, MSNBC e CNN, no vídeo postado pela Casa Branca:

Escrito por Nelson de Sá às 09h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Americanos comemoram na Casa Branca

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 08h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama diz que se fez Justiça

 

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Assassinato

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar, à pág. A10 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 08h29

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.