Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Facebook vai à China

No "Financial Times", "Mark Zuckerberg está aprendendo mandarim" e o Facebook "estuda caminhos para entrar na China".

E o "Wall Street Journal" publica hoje, ecoando por todo lado, a declaração de um lobista do Facebook em Washington, Adam Conner:

Talvez venhamos a bloquear conteúdo em alguns países, mas não outros. Às vezes nós somos colocados em posições desconfortáveis porque hoje estamos permitindo muita, talvez, liberdade de expressão em países que não tiveram essa experiência antes. 

Já uma diretora, Debbie Frost, diz que neste momento o Facebook está "estudando e aprendendo sobre a China" e não tomou "nenhuma decisão sobre se, ou como, abordá-la".

O "WSJ" diz que a aproximação com a China provoca reações tanto de republicanos quanto de democratas.

E anota que Obama, em campanha pela reeleição, realiza hoje "town hall meeting", encontro comunitário com usuários do Facebook, na sede da empresa no Vale do Silício. Aqui, Obama convoca para o comício interativo.

A coluna e o blog voltam na segunda.

Escrito por Nelson de Sá às 12h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Por que o Pulitzer não premiou WikiLeaks?

Na "Forbes", "Por que o noticiário do WikiLeaks não mereceu um Pulitzer? O 'New York Times' não inscreveu":

Não é todo ano que informações secretas de duas guerras e baús de segredos diplomáticos aparecem nos jornais da América. Portanto, pode ter surpreendido alguns ver que na lista dos prêmios Pulitzer não havia menção às revelações do WikiLeaks. Mas o WikiLeaks não foi recusado pelos juízes do Pulitzer. Na verdade, o "NYT", que dominou a cobertura do WikiLeaks nos EUA, não inscreveu suas reportagens com base no WikiLeaks ao prêmio.

Escrito por Nelson de Sá às 10h57

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Apostas, pressões 2

Do "Valor Econômico", em dia de Copom:

O mercado deu uma guinada. Passou a indicar 70% de aumento da Selic em 0,25 e 30% em 0,50. Até a véspera, estava inclinado a 0,50. Só os grandes bancos concentravam apostas no aumento brando. 

Entrevista o economista-chefe do Bradesco, que aponta 0,25, e uma série de consultorias e outros que ainda falam em 0,50.

Na manchete do "Brasil Econômico", na mesma direção, "contrariado, mercado ajusta previsão de juros".

Em entrevista de duas páginas, com título para a declaração "Copom deve manter taxa", ouve o economista-chefe do Santander, que aponta "fim do aperto monetário já", aumento nenhum.

Para o blog de Luis Nassif, "se a Selic for mantida será demonstração de firmeza que ajudará a demover as resistências finais contra a nova política; se der 0,25 será sinal de contemporização; meio ponto será rendição". Seja qual for a decisão, "um divisor de águas".

Na manchete on-line do "Globo", pela manhã, "pesquisa constata o que consumidor já sabe: ovo de Páscoa está caro", e do "Estado de S. Paulo", "prévia da inflação ganha força".

Escrito por Nelson de Sá às 10h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mercado cede e prevê alta de 0,25% nos juros

  

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

China acelera avanço do yuan no mundo

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Apostas, pressões

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar, à pág. A10 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 03h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cerco na Rocinha

Escalada do "Jornal Nacional":

Quase dois anos de buscas e incertezas. E franceses vão tentar resgatar corpos de vítimas do voo 447 no Atlântico.
Cinquenta anos desde a vitória contra os Estados Unidos na Baía dos Porcos. Fidel Castro se afasta da liderança do Partido Comunista de Cuba.
Dez dias para o casamento real. E Londres coloca cinco mil policiais nas ruas e câmeras especiais em helicópteros.
Em Sergipe, o homem que mantinha refém a ex-companheira se entrega à polícia.
Duelo em benefício dos viajantes. Empresas de ônibus e avião disputam passageiros no feriadão. O apelo principal é a redução de preços. Os cuidados necessários na compra de passagens na internet.
Uma lesão do tendão de Aquiles adia por cinco meses a estreia de Adriano no Corinthians.
Esportistas do mundo todo enfrentam um desafio: como se aprimorar nas modalidades que estão cada vez mais velozes.  

E do "Jornal da Record":

Cerco na Rocinha. Polícia prende 11 pessoas e encontra quase três toneladas de maconha.
IML urgente. Sem geladeira, corpos ficam no chão de estacionamento.
Depois da denúncia do "Jornal da Record", novas vítimas reconhecem a quadrilha do consórcio.
Por muito pouco. O jovem que escapou de desabamento por uma fração de segundos.
O adeus do comandante. Fidel Castro deixa a liderança do Partido Comunista de Cuba.
Ativista republicana manda e-mail mostrando Barack Obama como um chimpanzé e depois pede desculpas.
Na guerra do trânsito, uma chance para a paz. No Rio de Janeiro, a Lei Seca já salvou mais de cinco mil pessoas.
É preciso saber viver. A homenagem dos brasileiros aos 70 anos do rei.

Escrito por Nelson de Sá às 21h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Casamento chato?

A coluna Page Six do "NY Post", ligado à rede Fox, afirma que a rede NBC decidiu cortar sua cobertura do "casamento real" inglês, pois "o interesse do público americano não é o que pensava" e teme-se "fadiga". O casal William e Kate Middleton teria sido avaliado como chato, "boring".

Um assessor da NBC negou, reafirmando que será "a mais agressiva e ampla cobertura do casamento real".

O noticiário americano de mídia vem anunciando a maior cobertura da história para o evento, no próximo dia 29. No registro do blog Romenesko, "até o Weather Channel vai estar no casamento real".

Escrito por Nelson de Sá às 11h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pulitzer "print free"

No destaque do Media Guardian, "ProPublica faz história com prêmio Pulitzer com base na internet". Iniciando o texto, "pela primeira vez na história de 95 anos da maior honraria no jornalismo americano, o prêmio foi para série de artigos de uma investigação que não apareceu em página impressa", no original, "print free".

O prêmio na categoria reportagem nacional foi para as revelações de "negócios duvidosos em Wall Street que levaram à crise financeira", elogiada pelos jurados por "ajudar a explicar assunto complexo a leitores leigos". No ano passado, a agência de notícias já havia recebido um Pulitzer, mas por reportagem publicada no "New York Times".

"Los Angeles Times", em recuperação, e o próprio "NYT" levaram dois prêmios cada um. "Wall Street Journal", "Washington Post" e outros, um.

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Meia Globo

Do site Adnews, com o quadro acima:

Por meio de seu vice-presidente comercial, Walter Zagari, a Record comunica que atingiu metade do share (participação entre as TVs ligadas) da Globo, de acordo com o Ibope. Dados enviados por ele confirmam que, na semana de 11 a 17 de abril, a emissora marcou média de 18 pontos frente aos 36 obtidos pela Globo.

Escrito por Nelson de Sá às 10h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Agência cogita rebaixar nota dos EUA, e Bolsas caem

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Wall Street adverte EUA sobre nível da dívida

 

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No coração do sistema

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar, à pág. A8 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 09h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fraudes sem remédio no Farmácia Popular

Escalada do "Jornal Nacional":

Um problema sem remédio. Fraudes nas regras do programa Farmácia Popular do governo federal.
Fechamento de hospitais particulares agrava a deficiência no número de leitos no Brasil.
Uma pesquisa registra que metade da população brasileira está acima do peso ideal.
Escolas de quatro cidades começam a receber a super merenda vitaminada.
Moradores de Niterói dizem que o reservatório de esgoto que se rompeu não tinha rachaduras aparentes.
Nos Estados Unidos são registrados mais de 200 tornados durante quatro dias.
Divulgados os detalhes da nova campanha nacional de desarmamento.
Veja também:
Por que faltam profissionais na área de tecnologia da informação no Brasil.
E o fim das sacolinhas plásticas no comércio de Belo Horizonte. 

E do "Jornal da Record":

Exclusivo. O golpe do consórcio. Família cobrava até R$ 90 mil e não entregava os carros.
Depois de 11 dias, recomeçam as aulas na escola atacada pelo atirador.
Flagrantes na frente da câmera: Travesti é morto a facadas no meio da rua. Prédio desaba na Baixada Fluminense.
Onda de esgoto. Parede de reservatório se rompe, inunda ruas e deixa dez feridos.
Brasil na balança. Quase metade da população está acima do peso.
Guerra no trânsito. Por que cidadãos comuns perdem a cabeça quando estão ao volante?
O grupo que combate o estresse das ruas pedalando.

Escrito por Nelson de Sá às 20h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Minas e o bafômetro

Do "Bom Dia Minas", da Globo:

O "Estado de Minas" não deu na capa. Mas "O Tempo" e "Super Notícia" publicaram "Lei seca - Aécio perde carteira em blitz no Rio".

Na chamada da Folha, "Parado em blitz, Aécio se nega a passar por bafômetro". Do "Globo", "Blitz apreende carteira vencida de Aécio Neves". E do "Estado", "Blitz no Rio flagra Aécio Neves com CNH vencida".

Escrito por Nelson de Sá às 11h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ana de Hollanda & Hollywood

Coincidindo com a estreia de "Rio", o vice-presidente do lobby dos estúdios de Hollywood, MPAA, visitou o Brasil na semana passada, para reuniões com Ministério da Cultura e políticos. De Greg Frazier:

O Brasil é um território importante para nós, e vocês estão com novo governo agora, então decidimos passar algum tempo no país conversando com autoridades culturais e judiciais sobre a reforma dos direitos autorais e outras questões relativas à proteção de conteúdo. Acredito que nossa visão sobre o assunto está alinhada com o que pensam os produtores e artistas no Brasil. Há algumas coisas que podem ser melhoradas, e surgiram propostas [de flexibilização dos direitos] que soaram problemáticas para nós, mas o governo parece ter voltado atrás e decidiu olhar com mais calma.

Escrito por Nelson de Sá às 10h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rio & Hollywood

AP e outros noticiam que "Rio", do estúdio Fox, encabeçou as bilheterias do fim de semana nos EUA, com US$ 40 milhões, "a maior estreia do ano":

Os negócios finalmente se ergueram para Hollywood, que vinha em uma queda prolongada desde novembro. 

O filme do carioca Carlos Saldanha "abriu muito acima das expectativas da Fox". E não só nos EUA, diz a "Variety". Foi a maior bilheteria "em escala global, alcançando o cume incrível de US$ 169 milhões em apenas 12 dias do lançamento internacional". Do executivo de vendas da Fox:

Está funcionando em todo país do planeta... Não há nada como número grande para fazer a bola rolar para todo mundo. Faz com que as pessoas retomem o hábito de ir ao cinema

A estreia foi acompanhada, nos EUA e em países da América Latina e da Europa, por vídeo da Embratur, "O Brasil te chama. Celebre a vida aqui".

Escrito por Nelson de Sá às 09h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Semana de Copom. "Governo não segura inflação"

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fed vai sinalizar fim do relaxamento monetário

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h47

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA e a inflação emergente

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Ou na edição facsimilar, à pág. A10 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 08h25

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.