Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Um bom ano para a defesa da concorrência?

A Record nem apresentou proposta e a RedeTV! "terminou com a vitória, mas não vai levar", segundo o Radar:

A concorrência do Clube dos 13, que já estava envolta num mar de incertezas, micou de vez

Sem o "direito de preferência" nas negociações para transmissão do Campeonato Brasileiro, a Globo implodiu o C13.

Entende-se afinal por que a emissora "comemorou o acordo fechado" com o C13 e o Cade há quatro meses, acabando com seu "direito de preferência" após dez anos de investigação:

Com o acordo, Globo escapou de tomar multa milionária por prática anticoncorrencial. Era a temida proposta do presidente Arthur Badin, vencida por seis votos a um.  

Badin deixou o Cade duas semanas depois, trocado por Fernando Furlan _confirmado ontem no cargo e que publica hoje artigo curiosamente intitulado "Um bom ano para a defesa da concorrência".

A qualidade de Furlan que garantiu sua confirmação no Cade foi ser "aberto a reuniões com representantes de empresas que procuram o órgão antitruste para defender seus negócios", diz o "Valor".

Quando começou a implosão do C13, Furlan indicou para Mônica Bergamo que tinha "mais dúvidas do que respostas" sobre o caso:

Se alguns times saírem, eles estão ainda submetidos [ao acordo com o Cade]? Se não, vamos ter que fazer nova investigação, por conduta anticompetitiva?

Daí para a confirmação no Cade foi uma semana e meia.

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 13h17

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

BC segura juros, contra desaceleração e câmbio

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 11h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Agitação irrompe na Arábia Saudita

 

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h57

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rei abre fogo

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Na edição digital, à pág. A6 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 04h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Chuvas no Norte e no Sul

Escalada do "Jornal Nacional":

A chuva matou oito pessoas em São Lourenço do Sul. A cidade ficou debaixo d'água. Moradores no alto das casas tiveram que ser resgatados de helicóptero. Outras cidades também foram atingidas, e a estrada que liga Porto Alegre ao Sul do Estado foi interditada.
O jornalista brasileiro que foi preso pelo governo de Muamar Gaddafi foi libertado e aguarda o retorno para o Brasil na casa do embaixador.
O trabalho de uma comissão no Congresso americano está causando polêmica. Os deputados vão investigar todos os mulçumanos que vivem nos Estados Unidos.
Aqui no Brasil, estudo mostra que a renda média do brasileiro aumentou nos últimos anos, mas a posição do nosso país em relação aos outros países piorou.
Uma visita pelo museu que guarda a memória da luta dos deficientes físicos pelos seus direitos. Um museu sem barreiras, acessível a todos. 

E do "Jornal da Record":

Duzentos e treze brasileiros morrem nas estradas durante o Carnaval. É o pior número em nove anos.
Infância mutilada. Mãe deixa bebê de três meses com irmãos e criança tem a mão decepada.
Recém-nascida passa por cirurgia no cérebro e tem perna amputada por suposto erro médico.
Reportagem exclusiva. O horror do IML de Curitiba. Corpos empilhados e equipamentos inúteis.
Temporais de março. Chuvas no Norte e no Sul matam e destroem.
Notícias do front. Jornalista brasileiro que cobria guerra na Líbia é solto. Filho de Gaddafi promete grande ataque contra inimigos.
Na série sobre a Venezuela, o presidente que desperta amor e ódio num país a todo instante em transformação.
Você acha que cachorro precisa de terapia?

Escrito por Nelson de Sá às 20h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Por menos de um centavo

Na capa da "Time", Joel Stein descreve quem é Joel Stein _segundo dezenas de informações do Ads Preferences do Google e de outras sete empresas americanas que "compram e vendem dados sobre pessoas", como Reputation e Intellidyn. Informações como ser "um judeu altamente assimilado" ou ter comprado "US$ 180 em roupas íntimas":

Cada um desses pedaços de informação (e desinformação) sobre mim é vendido por dois quintos de um centavo para os anunciantes, que então enviam publicidade de internet, catálogos ou ofertas de cartão de crédito. Esses dados são coletados de muitas formas, como cookies em sites que permitem que a empresa o identifique conforme você navega pela internet ou aplicativos que você baixa no seu celular e que checam sua lista de contatos e sua localização. Sabe como tudo parecia de graça nos últimos anos? Não era. É só que ninguém te contou que, em vez de dinheiro, você estava pagando com as suas informações pessoais. 

Na manchete da revista, "Seus dados à venda - Tudo sobre você está sendo seguido - Acostume-se". Mas Stein destaca que um projeto de lei vai tentar conter o estrago, exigindo das empresas que permitam inspeção e correção das informações e a opção de deixar de ser seguido.

Escrito por Nelson de Sá às 11h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com Enem, alunos trocam USP por federais

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, OG e ESP. Para os sites, FSP, VEOG e ESP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Minha Casa, Minha Vida na China

 

Para as edições, NYT, CD, WSJ e FT. Para os sites, NYT, CD, WSJ e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h35

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Terra arrasada

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje, com links (assinantes Folha e UOL). Na edição digital, à pág. A8 (assinantes Folha).

Escrito por Nelson de Sá às 09h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.