Nelson de Sá

Toda Mídia

 

G20 termina sem solução para guerra cambial

Escalada do "Jornal Nacional":

Brasil ganha mais poder de força no FMI e países do G20 se comprometem a evitar desvalorização de suas moedas.
MEC pode realizar novo exame para estudantes prejudicados no Enem. Estudantes protestaram contra problemas com a prova.
Polícia e Receita Federal apreendem duas toneladas de esmeraldas em usina de álcool.
Vice José Alencar se recupera de infarto, mas volta a sentir dores no abdômen.
Atacante Alexandre Pato é cortado da seleção brasileira.
Seleção feminina de vôlei luta por vaga na final do Mundial. 

Do "Jornal da Record":

Mais de dez homens com armas pesadas, mas um vizinho frustra um assalto em um bairro nobre.
A guerra dos caça-níqueis. A polícia do Rio estoura fortaleza que fabricava máquinas do jogo.
O dia seguinte da selvageria. Delegado pede a prisão preventiva do lutador que espancou a professora.
Perigo sobre rodas. Caminhão desgovernado arrasta cinco carros e mata um bebê.
A Justiça cassa liminar e mantém o resultado do Enem.
Na série especial, a relação entre o travesseiro e a balança. Dormir emagrece. 

E do "SBT Brasil":

Reunião do G20 termina sem solução para guerra cambial.
Quinze pessoas morrem em atentado contra um prédio no Paquistão.
Acusados de desaparecimento no caso Bruno podem ir a júri popular.
Caminhão sem freio mata bebê de quatro meses em Ribeirão Preto.
Justiça Federal derruba liminar que suspende o Enem.
Governo americano quer deportar homossexual brasileiro.
Vice-presidente José Alencar deixa UTI após infarto agudo.
Número de casamentos no Brasil cai depois de sete anos. 

A coluna e o blog voltam na terça.

Escrito por Nelson de Sá às 22h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tina Brown vai salvar a "Newsweek"?

O "New York Observer" postou ainda ontem e Tina Brown confirmou poucas horas depois que a "Newsweek", de Sidney Harman, e o site Daily Beast, de Barry Diller, decidiram "se fundir" ou "se casar".

Ex-editora da "Vanity Fair" e da "New Yorker", Tina Brown passa a editar, além do site, também a revista. Ela "está de volta ao mundo impresso", na descrição pouco simpática do "New York Times":

A "Newsweek", sangrando pelo exôdo de jornalistas, pelo leitorado declinante e por uma revoada de anunciantes, é uma casca do que já foi: um membro do pequeno e prestigioso clube de revistas que ajudavam a estabelecer o tom da cobertura noticiosa. O acordo para trazer Ms. Brown a bordo será um teste para ver se tanto ela como a "Newsweek" podem retomar a antiga glória na galáxia impressa.

Escrito por Nelson de Sá às 11h05

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Não posso vender nada sem passar pelo FGC"

Da entrevista de Mônica Bergamo com Silvio Santos:

E essa informação de que o empresário Eike Batista quer comprar o SBT?
No duro?
É.
Ah, me arranja! Arranja para mim que eu te dou uma comissão.
O senhor venderia?
Se ele me pagar bem, por que não? Quem é? "Elque"?
Eike, um dos homens mais ricos do Brasil.
Ele é americano? Eike?
Brasileiro.
Não, não conheço. Mas, se ele pagar os R$ 2,5 bilhões que estou devendo, vendo, é claro que vendo. Não precisa nem pagar para mim, paga para o Fundo Garantidor de Crédito. Eu não posso vender nada sem passar pelo Fundo Garantidor de Crédito. 

Por outro lado, no "Valor":

As ações do SBT não foram efetivamente dadas em garantia ao FGC. Não poderiam, por se tratar de concessionária de serviço público (de radiodifusão). Mas sem o SBT não seria possível oferecer o volume de garantias suficiente. O que se fez foi criar uma disposição contratual que prevê que, caso Silvio Santos não consiga honrar a dívida ao final de dez anos, ele se compromete a realizar alguma operação envolvendo o SBT -venda de fatia ou venda total. Ou seja, assumiu o compromisso contratual de dispor do SBT, se necessário. Em termos legais, é um tipo de garantia bem mais frágil.

Escrito por Nelson de Sá às 10h09

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Se pagar os R$ 2,5 bilhões, é claro que vendo"

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h53

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No G20, EUA buscam o lugar perdido

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Estratégia de Obama é rejeitada no palco global

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem autoridade

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A14.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nas manchetes, Tiririca lê e escreve

Escalada do "Jornal Nacional":

O deputado eleito Tiririca reaparece e a Justiça afirma que ele leu e escreveu.
Estudo revela dados surpreendentes sobre a alfabetização de adultos.
Na série de reportagens sobre os aposentados, gente que transformou a terceira idade num tempo de descoberta.
A Advocacia Geral da União recorre da decisão da Justiça que suspendeu o Enem em todo o Brasil.
Aberto o encontro dos 20 países mais ricos do mundo. Uma tentativa de pôr fim à guerra da desvalorização das moedas.
Goleiro Bruno diz a juíza que mentiu sobre a última vez em que viu Eliza Samúdio.
Morre um dos maiores produtores da história do cinema.
Pioneiros da TV brasileira fazem uma visita emocionada aos bastidores da rede Globo. 

Do "Jornal da Record":

Covardia na sala de aula. Aluno espanca professora idosa. Agressor é lutador de jiu-jitsu.
O depoimento de Bruno. Goleiro diz que menor inventou história sobre o crime e defende o amigo Macarrão.
Depois do teste das urnas, a prova final. Tiririca lê e escreve diante do juiz eleitoral e será diplomado deputado federal.
A guerra cambial em discurso do G20.
As donas da casa. Três em cada dez mulheres chefiam os lares brasileiros.
O caso Panamericano. Henrique Meirelles diz que o Banco Central não tem responsabilidade na fraude.
O flagrante de dorminhocos no trânsito. Na série especial sobre o sono, quando a sonolência vira um pesadelo.
Em Recife, festival reúne violeiros de todos os cantos do país.  

E do "SBT Brasil":

Tiririca, deputado federal mais votado do país, lê e escreve no teste da Justiça Eleitoral.
Um aluno bate na professora porque tirou nota baixa.
Em primeiro depoimento a Justiça, goleiro Bruno assume que pode ser o pai do filho de Eliza Samúdio.
No Natal dos importados baratos, o que está caro são os produtos nacionais.
A guerra cambial no encontro das 20 maiores economias do mundo. O presidente Lula chegou até a Coreia do Sul disposto a dialogar sobre a desvalorização da moeda americana.
Com fórum destruído pelo fogo, um juiz do Pará faz audiências em casa.
Na hora da implosão, a torre caiu do lado errado.
A pré-estreia mundial do novo "Harry Potter".

Escrito por Nelson de Sá às 20h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Comprando o mundo

Para as edições, Time e Economist. Para os sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 12h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo e a esquerda na ditadura militar

Da coluna Mônica Bergamo:

Depois de lançar o "Dicionário Lula", em que dissecava discursos e entrevistas do presidente, Ali Kamel, da Central Globo de Jornalismo, vai se debruçar sobre os grupos de esquerda armada _entre outros, o Colina (Comando de Libertação Nacional) e a VAR-Palmares (Vanguarda Armada Revolucionária Palmares), nos quais Dilma militou quando era jovem. A obra já tem título: "Esquerda 60". Nela, pretende analisar documentos das organizações. Seu objetivo é saber qual o modelo de sociedade que gostariam de ver implantado. Restringiu ao período que vai de 1960 a 1971 por considerar que, depois, as organizações estavam destroçadas. Pretende ver quantas vezes determinadas palavras aparecem e quais são os conceitos de democracia, liberdade, socialismo e sociedade que emergem.

Escrito por Nelson de Sá às 11h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Patrimônio à venda

Na manchete da Folha:

Silvio Santos, 79, deu como garantia praticamente todo o seu patrimônio empresarial, incluindo o SBT e o Baú da Felicidade, para obter R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Crédito. Como é improvável que as 44 empresas gerem caixa suficiente para pagar o empréstimo, o grupo terá de se desfazer de boa parte do patrimônio. Na prática, todas as empresas estão à venda. O primeiro que deve ser passado adiante será o próprio PanAmericano. O SBT é a empresa mais difícil de ser vendida, devido às amarras da lei.

Na manchete do "Valor":

Silvio só começará a pagar em 2013 o empréstimo de R$ 2,5 bilhões, mas, segundo fonte da empresa, planeja desde já o que fazer. Está claro que a venda dos ativos não financeiros -são 16 empresas- não será suficiente para cobrir nem metade do rombo. Em 2009, o grupo faturou R$ 4,6 bilhões e registrou prejuízo de R$ 7,8 milhões. A TV, os hotéis Jequitimar, a empresa de vendas Jequiti, o Baú e o próprio PanAmericano formam o grupo SS, com 9.000 funcionários. 

Na entrevista de Luiz Sandoval, presidente do grupo, a Mônica Bergamo:

Silvio Santos deu patrimônio dele em garantia?
A holding deu garantias.
Inclusive a TV?
Nós não entramos em detalhes. O fundo exigiu e nós demos garantias. O dinheiro será devolvido em dez anos.

Escrito por Nelson de Sá às 10h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

SBT à venda?

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h59

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No Rio, os clientes do Panamericano

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h47

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nos EUA, corte de gasto e alta de imposto

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Fight the Fed"

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Silvio Santos deu como garantia o SBT

Escalada do "Jornal Nacional":

O presidente Lula muda de tom sobre o Enem. Depois dos elogios, ele agora admite que o exame seja refeito em caso de necessidade.
Os 20 países mais ricos do mundo se encontram na Coreia do Sul em clima de guerra econômica.
Na série sobre os direitos dos aposentados, o custo da proteção à saúde.
O advogado de um dos réus acusa o delegado do caso Bruno de extorsão.
Ciência. Canadense usa células de pele para fabricar sangue.
A nona vitória em nove jogos da seleção feminina de vôlei. 

Do "Jornal da Record":

Crime organizado na cadeia. Contrabandistas, traficantes e hackers são presos em vários Estados.
Na Bahia, escândalo foi o desvio do dinheiro da merenda escolar. Sete prefeitos estão atrás das grades.
Tropa de elite. Família diz que soldado do Bope morto durante treinamento foi espancado.
Ladrão rouba idoso, empurra vítima e homem morre atropelado.
Direto da fonte. Quadrilha rouba 300 quilos de dinamite de predreira.
A quarta-feira pelo mundo. Protestos violentos em Londres. Misteriosa trilha de vapor no céu dos Estados Unidos.
Proposta brasileira para o G20. Guido Mantega quer substituir dólar por moeda do FMI.
A presidente eleita já está na Coreia do Sul a convite de Lula.
Pesadelos do sono. O que fazer com as crianças que levantam da cama sem acordar e roncam. 

E do "SBT Brasil":

Dois motoristas foram roubados e os carros incendiados no Rio.
Policial do Bope morre durante treinamento.
Presidente Lula reconhece que Enem poderá ter novas provas.
A presidente eleita, Dilma Rousseff, já está na Coreia do Sul. Nossos repórteres mostram como é o país que vai sediar o encontro das 20 maiores economias do mundo.
A volta do Coritiba à série A do Campeonato Brasileiro.

Escrito por Nelson de Sá às 20h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"That's the future"

O "Washington Post" lançou sua aplicação para iPad em comercial com os lendários Bob Woodward e Ben Bradlee, além de estrelas mais recentes como Dana Milbank, Chris Cillizza e Dana Priest. O ex-editor de Watergate ensina ao velho repórter que "é o futuro".

No Brasil, informa o blog Radar, o iPad chega às lojas para o Natal, no final deste mês ou início de dezembro.

Escrito por Nelson de Sá às 11h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Muito mais do que o texto

De Aron Pilhofer, editor de conteúdo interativo do "New York Times", ontem no MediaOn:

Aquela história de "adoro escrever, quero ser um jornalista" está com os dias contados. Na web, todo mundo empresta de todo mundo. E tem muita coisa interessante sendo feita, que envolve muito mais do que o texto... Se eu estivesse em uma organização que não fizesse investimento e nem tivesse entrado na convergência entre internet e impresso, eu estaria preocupado. Em uma empresa que só se visse como o jornal diário, eu estaria com muito medo. Mas para aqueles que realmente têm uma estratégia, um plano, que estão fazendo as mudanças, não há com que se preocupar. 

Sobre as redes sociais:

Honestamente, acho que não sabemos fazer isso. Usamos o Facebook e o Twitter como forma de disseminar as notícias.

Escrito por Nelson de Sá às 11h05

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

SBT e o rombo

De Guilherme Barros, manchete no iG agora pela manhã:

Um dos principais motivos que levaram o Banco Central e a Caixa a aprovar o empréstimo de R$ 2,5 bilhões ao Grupo Silvio Santos para salvar o Banco Panamericano foi o fato de o empresário ter dado como garantia a sua TV, o SBT, a terceira no ranking de audiência no país. Segundo o iG apurou, só o SBT fatura por ano R$ 2,5 bilhões, que foi o valor do empréstimo contraído por Silvio Santos junto ao Fundo Garantidor de Crédito para ser injetado no Panamericano.

Para o blog de Luis Nassif, da estatal TV Brasil, "provavelmente a quebra do Panamericano precipitará as mudanças nas redes de TV brasileiras". E para o blog de Paulo Henrique Amorim, da Record:

O empréstimo de emergência de um fundo especial do Banco Central é de R$ 2,5 bilhões, quantia que provavelmente ultrapassa a capacidade de endividamento de uma empresa como o SBT. Quem vai comprar o Panamericano? A Caixa se interessaria em assumir o controle total? Será que o grupo português do Banco Espírito Santo, no Brasil representado pela Ongoing, se interessaria pelo negócio? E o SBT? Interessa também à Ongoing? Ontem, este ordinário blogueiro ouviu que Eike Batista está interessado no SBT.

PS 12h30 - Na Reuters Brasil, "a Caixa não considera assumir o controle do banco, disse uma fonte".

Escrito por Nelson de Sá às 10h39

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

SS cobre o rombo. BC investiga fraude

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo e o rombo de Silvio Santos

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h57

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fed e crescimento chinês levantam commodities

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Corrida ao Conselho

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A11.

Escrito por Nelson de Sá às 09h23

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rebelião com 18 mortos em presídio do Maranhão

Escalada do "Jornal Nacional":

Justiça proíbe a divulgação do gabarito do Enem.
Afastado juiz que diz que Lei Maria da Penha é antiética e injusta.
Rebelião de presos termina com 18 mortos no Maranhão.
Empresas se comprometem a parar de mandar cartões de crédito que não foram pedidos.
Decisão da Receita Federal aumenta o risco de vazamento de informações sigilosas.
O tribunal de contas manda suspender de novo obras sob suspeita que o governo insistiu em continuar.
Na série especial de reportagens sobre os direitos dos aposentados, isenções de impostos que muitos nem sabem que têm.
Seleção feminina passa para a semifinal do mundial de vôlei. 

Do "Jornal da Record":

Presa quadrilha internacional. Polícia apreende US$ 1 milhão com os bandidos. Dinheiro era de contrabando que entrava pelo maior aeroporto do país.
Vinte e sete horas de horror. Rebelião em presídios deixa 18 mortos no Maranhão.
Bush por ele mesmo. Em livro, ex-presidente americano revela que não queria invadir o Iraque.
Justiça proíbe Enem de divulgar o gabarito.
Operação mal-sucedida. Polícia implode casa ilegal em área protegida, mas provoca incêndio na mata.  
O pesadelo da insônia. Na reportagem especial, como a corrida do dia-a-dia tira o sono do brasileiro. 

E do "SBT Brasil":

Rebelião deixa 18 mortos no maior presídio do Maranhão.
Homem-aranha no Rio. Ladrão que escala prédios assalta sete apartamentos em uma noite.
Agentes da Polícia Federal presos sob suspeita de contrabando nos aeroportos.
A inflação oficial de outubro é a mais alta em oito anos.
Aumento de deputados e senadores, ajuste do salário mínimo. A pressão sobre o Orçamento do ano que vem.
O implante para miopia que vai substituir os óculos "fundo de garrafa".
Depois de suspender o Enem, Justiça proíbe a divulgação do gabarito da prova.

Escrito por Nelson de Sá às 21h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Jornalista sob ataque

O site russo Life postou vídeo com o ataque a Oleg Kashin, 30, ocorrido no sábado. Ele vinha cobrindo política para o "Kommersant", de Moscou. Seus dedos foram quebrados. Está no hospital, em coma.

O presidente Dmitri Medvedev prometeu punição aos agressores.

Escrito por Nelson de Sá às 11h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Economist" e as vendas

Do editor-chefe da britânica "Economist", John Micklethwait, abrindo o Brasil Summit 2010, que a revista realiza em São Paulo, com patrocínio de Roche, Accenture, Shell e Ingersoll Rand:

Nos últimos dois anos, duas das nossas revistas que mais venderam envolviam o Brasil. O mundo mudou seu pensamento sobre o Brasil.

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ricos e emergentes apoiam "alarme" comercial

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Um símbolo da ineficiência estatal"

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cresce a revolta global contra o Fed

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama contra-ataca

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Juíza manda suspender o Enem

Escalada do "Jornal Nacional":

A Justiça manda suspender o Exame Nacional do Ensino Médio em todo o Brasil. Resultado dos problemas enfrentados por milhões de estudantes no fim de semana.
Índios e um delegado são hospitalizados depois de tiroteio no Maranhão.
A empresa aérea Quantas suspende voos com o maior avião de passageiros do mundo por medida de segurança.
Barack Obama defende vaga permanente para a Índia no Conselho de Segurança da ONU.
Série especial de reportagens tira as dúvidas comuns sobre a hora da aposentadoria.
Atores da série "Crepúsculo" gravam no Rio e fãs adolescentes largam tudo para acompanhar cada movimento. 

Do "Jornal da Record":

Da sala de aula para o tribunal. Juíza manda supender a prova do Enem por causa dos erros.
Reportagem exclusiva. As investigações que levaram à prisão de policiais envolvidos com a máfia dos caça-níqueis.
Reviravolta. Promotor revela carta de mulher do goleiro Bruno. Ela diz que plano era matar Elisa e o filho dela.
Novas imagens de crianças que sofriam maus tratos em creche.
Transição de Dilma Rousseff. Na primeira reunião, a ordem é enxugar o Orçamento.
Vida e perigo no mundo animal. Bebê coala sobrevive após ataque com 15 tiros. Duzentos mil filhotes de tartarugas são devolvidos à natureza.
Na série especial sobre os distúrbios do sono, saiba como se livrar do ronco. 

E do "SBT Brasil":

Erros na prova levam juíza a suspender o Exame Nacional do Ensino Médio. Ministro da Educação desistiu de acompanhar o presidente Lula em viagem a África.
Dilma Rousseff voltou das férias e embarcou com Lula para primeira viagem internacional depois de eleita.
A ex-mulher do goleiro Bruno diz que objetivo era matar mulher e o filho.
A polícia do Rio vai usar comunicadores no capacete para combater os arrastões no trânsito.
Confirmado que o futuro estádio do Corinthians vai sediar o jogo de abertura da Copa. Resta saber de onde virá o dinheiro para financiar a obra.
O Natal dos eletrônicos. Preço de TVs e computadores portáteis está em queda.
Traficantes do Rio não querem nem saber do calor. Trocaram olheiros por bonecos para enganar a polícia.

Escrito por Nelson de Sá às 21h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Caindo ano a ano

Sob o título "Ruim de ibope", o blog Radar informa que a audiência do GP Brasil de Fórmula 1 ficou em 18 pontos neste domingo, contra 26 em 2009 _e "quase metade dos 33 pontos de 2008".

E sob o título "Nem topless eleva ibope de 'Malhação'" a coluna Zapping publica que na quinta-feira, com a cena em que a atriz "Júlia Oristanio perdeu a parte de cima do biquíni no mar e se exibiu", a audiência foi de "apenas 15 pontos". A última temporada da "novelinha adolescente" global havia obtido 19 pontos de média. A anterior, 21.

A coluna Outro Canal publica hoje que, "sem alarde, a Sky transferiu a Record do canal 14 para o 7, depois da Globo, no canal 5". A operadora de DTH diz que o objetivo com a alteração, "que não foi um pedido da Record, é agrupar mais os canais abertos".

Uma semana atrás, o blog de televisão do R7, da Record, postou o mais recente relatório da Agência Nacional de Telecomunicações para TV paga:

Segundo a Anatel, o Brasil atingiu em setembro a marca de 9.073.817 domicílios com TV por assinatura, quase o dobro de 2006 (4.583.125). Isso quer dizer que 15% dos 60 milhões de residências do país já contam com o serviço. As operadoras via satélite (tecnologia conhecida como DTH, de direct to home) aumentaram seus assinantes em 42% de janeiro a setembro de 2010 e já representam 43% do mercado, contra 37% no ano passado. A Sky, com 2 milhões de clientes, é a maior operadora de DTH.

A TV paga via cabo, que tinha 58% do mercado em 2009, cresceu 11,4% em 2010, mas perdeu participação. Detém agora 53%.

Escrito por Nelson de Sá às 11h29

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nunca esquece

Do blog Poder Online, do iG, em notas sob o título "A primeira entrevista a gente nunca esquece":

A cobertura da eleição pesou menos para o comando petista decidir que a primeira entrevista da presidenta eleita Dilma Rousseff seria para o "Jornal da Record". O que contou mais foi um dado registrado no principal gabinete do Palácio do Planalto: Lula desapareceu do "Jornal Nacional" desde abril. Salvo para repercutir escândalos.

Há alguns meses a Globo tentou entrevistar Lula no "JN". Mas as tratativas deram em nada porque o Planalto se recusou a aceitar algumas exigências feitas pela emissora. Já na emissora há quem pense o oposto. Ainda haverá tratativas para a última entrevista de Lula antes de deixar a Presidência ou a primeira logo depois que passar a faixa. No entanto, a Record também já está no páreo. 

Ontem, o "Fantástico" entrevistou a mãe de Dilma.

E do Painel, em notas sob o título "Vai indo... que eu não vou":

Na esteira do "Roda Viva" com José Dirceu, que deixou o PSDB em polvorosa, a TV Cultura de São Paulo tentou convidar, para o programa de hoje, um entrevistado do partido. O governador Alberto Goldman chegou a ser escalado, mas depois optou por não ir. A emissora pensou então em Aécio Neves -que está no exterior. Mas os serristas tiveram tamanho chilique que a ideia foi deixada de lado.

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma lá

Da coluna Mônica Bergamo:

A revista norte-americana "Vanity Fair" quer fazer um perfil com Dilma Rousseff. E o "Washington Post" tenta uma entrevista exclusiva. Quem cuida das negociações é Lally Weymouth, filha da mítica publisher do diário norte-americano, Katharine Graham (1917-2001).

E da coluna de Ricardo Boechat:

Dono da News Corp., império de comunicação que fatura US$ 14 bilhões por ano, Rupert Murdoch pediu audiência a Lula nesta semana. Além de se despedir do presidente, quer saber mais sobre o Brasil e Dilma Rousseff, ainda uma incógnita para grandes executivos internacionais. O papo entre ambos ocorrerá entre os dias 20 e 24, na curta viagem de Murdoch a alguns países da América do Sul. 

Quem também vem ao Brasil, segundo o blog de economia do iG, é Arianna Huffington, publisher do Huffington Post. Ela chega em dezembro.

Escrito por Nelson de Sá às 10h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Não subestimem Dilma

Do marqueteiro João Santana, que venceu as duas últimas eleições presidenciais, em entrevista a Fernando Rodrigues:

O que mais nos ajudou foram as lendas equivocadas que a oposição, secundada por alguns setores da mídia, foi construindo sistematicamente. E se aferrando desesperadamente a elas, mesmo que os fatos fossem derrotando uma após outra. No início, construíram quatro lendas eleitorais: que Lula não transferia voto, que Dilma ia ser péssima na TV, que Dilma ia ser um desastre nos debates e que Dilma, a qualquer momento, iria provocar uma gafe irremediável nas entrevistas. Nada disso ocorreu, muito pelo contrário. Construíram, pelo menos, quatro lendas biográficas: que Dilma tinha um passado obscuro na luta armada, que era uma pessoa de currículo inconsistente, que teve um mau desempenho no governo Lula e que o fato de ter tido câncer seria fatal para a candidatura. Nada disso se confirmou. E construíram lendas políticas. As principais eram que Dilma não uniria o PT, não teria jogo de cintura para as negociações políticas e que não saberia dialogar com a base aliada. Outra vez, tudo foi por terra.

Acho necessário um humilde alerta: não subestimem Dilma Rousseff. Vale tanto para opositores como para apoiadores da nova presidente. Dentro e fora do Brasil já começam a pipocar análises apressadas de que Dilma dificilmente preencherá o grande vazio sentimental e simbólico deixado por Lula. E que este será um problema intransponível para ela. Bobagem. Não há dúvida de que a ausência de Lula deixa um vazio oceânico. Lula é uma figura única, que uma nação precisa de séculos para construir. Mas Dilma, em lugar de ser prejudicada por esse vazio, será beneficiada. Basta saber aproveitar -e acho que ela saberá- a oportunidade única que tem nas mãos de se tornar conhecida e amada ao mesmo tempo.

É preciso também estar atento para o fato de que as paixões populares são múltiplas, porque o povo não é politicamente monogâmico. O povo é, por natureza, sincretista e politicamente polígamo. E há na mitologia política e sentimental brasileira uma imensa cadeira vazia, que chamo metaforicamente de "cadeira da rainha" e que poderá ser ocupada por Dilma. A República não produziu uma única grande figura feminina, nem mesmo conjugal. Dilma tem tudo para ocupar esse espaço. O espaço metafórico da cadeira da rainha só foi parcialmente ocupado pela princesa Isabel. Para um homem sim, seria uma tarefa hercúlea suceder Lula. Para uma mulher, não. Em especial, uma mulher como Dilma. Lula sabia disso e talvez seja o conteúdo mais genial da sua escolha.

Escrito por Nelson de Sá às 10h14

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA miram a China na cúpula

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

MEC admite nova prova para 2.000 alunos

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h39

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama corteja Índia, Hu corteja Europa

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h29

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Apostas para o futuro

 

 

Para as edições, Veja, Carta, IstoÉ e Época. Para sites, Veja, Carta, IstoÉ e Época.

Escrito por Nelson de Sá às 09h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Grrrrrrrrr"

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.