Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Saíram para o Dia das Crianças e não voltaram

Escalada do "Jornal Nacional":

Especialistas fazem reunião em Brasília para planejar combate à superbactéria.
Sequestradores de publicitário se aproveitam de benefício e fogem da prisão pela porta da frente.
Senado francês aprova lei que aumenta idade para se aposentar.
Epidemia de cólera no Haiti já matou mais de 140 pessoas.
O desempenho das ginastas brasileiras no mundial.
A estreia do mais novo autódromo na Fórmula 1. 

Do "Jornal da Record":

Sequestradores de Washington Olivetto ganham o direto de visitar parentes e não voltam para a cadeia.
Morre em São Paulo jovem agredido em livraria com um taco de beisebol.
A nove dias da eleição, nova pesquisa traz Dilma Rousseff 12 pontos à frente de José Serra.
Alerta no Haiti. Cólera já matou 140 pessoas no país.
Na série especial, como o computador participa da vida da família.
Os 70 anos do rei Pelé. 

E do "SBT Brasil":

Dois condenados por um dos maiores sequestros do país saíram da cadeia para o feriado do Dia das Crianças e não voltaram.
Todos os Estados devem comunicar os casos de infecção hospitalar ao Ministério da Saúde para aumentar o controle sobre a superbactéria.
O Brasil é o segundo país do mundo em número de furtos no comércio.
Senado francês aprova lei que aumenta a idade para aposentadoria.
Grevistas paralisam a França e prometem novas manifestações.
Pesquisa Datafolha mostra Dilma Rousseff 12 pontos à frente de José Serra.
Cenas de violência na rua voltam a ser o assunto do dia para os dois candidatos à Presidência.
As homenagens pelos 70 anos do maior jogador de futebol da história.

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 21h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais Globo vs. Lula

No exterior, o que ecoa mais da pesquisa Datafolha, por agências como Dow Jones, é que o "Apoio ao presidente Lula, do Brasil, atinge alta recorde", com 82% de ótimo e bom.

Por aqui, no "Bom Dia Brasil", a Globo prosseguiu no ataque às "declarações do presidente Lula", porém também passou a noticiar:

Escrito por Nelson de Sá às 11h08

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fortuna

Da coluna Outro Canal, de Keila Jimenez, sob o título acima:

Já tem time esperando a Record tombar um caminhão de dinheiro em sua porta para a compra do Brasileirão de 2012. Tudo por conta da decisão do Cade, que derrubou a cláusula de exclusividade da Globo na negociação pelos direitos do campeonato. 

Agora vulnerável ao poder financeiro da concorrente, ainda assim a "Globo comemora, porque escapou de tomar uma multa milionária por prática anticoncorrencial", segundo o blog Radar, de Lauro Jardim.

Escrito por Nelson de Sá às 10h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Murdoch & Lula

De Rupert Murdoch, dono de "Wall Street Journal" e Fox News, entre outros, em discurso noticiado no caderno Dinheiro, da Folha:

O presidente Lula, do Brasil, pode ter começado sua vida como um socialista, mas agora é um thatcherista. Sem orgulho, as pessoas não prosperam. Sem um bolo maior, as porções ficam menores -e os mais vulneráveis são os que vão sofrer mais... No ascendente Brasil, por exemplo, as favelas até recentemente eram muito perigosas até mesmo para a polícia entrar. Agora elas estão sendo renovadas, graças a uma ideia que não é desconhecida para as pessoas nesta sala. A ideia é: permita que a população local compre sua casa, deixe que tenha orgulho do seu local e veja a localidade progredir. 

A íntegra do discurso, no Media Guardian.

Escrito por Nelson de Sá às 10h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma sobe dois, Serra cai dois

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"O Globo" vs. Lula

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h31

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com inflação, China prevê "mais aperto monetário"

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cai o sonho americano, sobe o próximo imperador

Para as edições, Time e Economist. Para os sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 08h53

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Negociações de paz

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A20.

Escrito por Nelson de Sá às 08h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo vs. Lula

Escalada do "Jornal Nacional":

O presidente Lula acusa o candidato José Serra de mentir sobre a agressão de ontem no Rio e provoca revolta no PSDB. Ele se baseou em imagens anteriores ao momento em que o candidato foi atingido.
O jornalista que encomendou a quebra de sigilo de pessoas ligadas a Serra não estava a serviço do jornal.
Cresce o número de vítimas de superbactéria no Distrito Federal.
A Justiça condena responsáveis por uma tragédia com fogos de artifício. 

Do "Jornal da Record":

Na reta final da campanha, aumenta a pressão. Lula diz que agressão a José Serra foi uma farsa. Serra rebate e afirma que atitude do presidente contribui para o crime de violência. Na carreata de Dilma, balões de água são jogados contra a comitiva.
O caso Mércia. Mizael Bispo, principal suspeito do crime, surpreende e garante que a vítima é ele.
Desemprego cai e atinge índice histórico.
Na fronteira do tráfico, polícia mexicana queima mais de cem toneladas de maconha.
Crimes na rede. Difamações, invasão de privacidade e duas vidas destruídas via internet. 

E do "SBT Brasil":

José Serra responsabiliza o presidente Lula por cenas de violência na campanha e se desentende com repórter.
Em Curitiba, Dilma Rousseff quase foi atingida por balões cheios d'água.
Jornalista diz que foi proibido de entrevistar candidato ao governo de Goiás e pede demissão ao vivo.
No Distrito Federal, mais três mortos em consequência da superbactéria.
O Senado francês vota reforma da aposentadoria. Manifestantes brigam na rua e convocam mais dois dias de greve.
Perigo no trânsito. Metade das motos que circulam na cidade de São Paulo tem defeito no freio.

Escrito por Nelson de Sá às 21h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

BrOi aprovada

Na Folha, "Por unanimidade, Cade aprova compra da Brasil Telecom", com o subtítulo "Porém Oi precisará informatizar o sistema de venda do serviço de internet no atacado".

No "Valor", "Cade aprova fusão de Oi e BrT, mas impõe condições", com o sobretítulo "Operadoras terão sistema de monitoramento sobre a venda da capacidade ao mercado corporativo para evitar monopólio".

E no site Teletime, "Cade aprova ato de concentração e vai acompanhar mercado de atacado".

Escrito por Nelson de Sá às 12h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem guerra

O iG, que havia anunciado o "Brasil Novo" para novembro, noticia que a Ejesa informa, em nota, que "não irá lançar qualquer jornal impresso em novembro". A empresa diz que "estuda frequentemente novas oportunidades, mas não tem, neste momento, novos projetos definidos".

Escrito por Nelson de Sá às 10h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Parece uma bola de papel

Do "SBT Brasil", também aqui:

Por outro lado, no "Jornal Nacional":

Escrito por Nelson de Sá às 10h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma abre 11 pontos de vantagem

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Da guerra de Serra contra Aécio

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Reino Unido anuncia cortes dramáticos

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Para proteger Aécio

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A16.

Escrito por Nelson de Sá às 09h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A vantagem de Dilma cresceu para 11 pontos

Escalada do "Jornal Nacional":

Descoberto o elo que faltava. A Polícia Federal identifica o homem que encomendou a violação dos sigilos fiscais de pessoas ligadas ao PSDB e parentes do candidato José Serra. Partidos trocam acusações sobre a responsabilidade pelo crime.
O Ibope divulga uma nova pesquisa de intenção de voto para a Presidência. [vídeo abaixo]
No Rio, o candidato José Serra é agredido na rua por militantes do PT.
Lançado um guia de proteção contra o bullying nas escolas. 

Do "Jornal da Record":

Polícia prende traficante que vendia armas para quadrilhas dos morros cariocas.
Justiça decide e Mizael Bispo, suspeito de matar a advogada Mércia Nakashima, ficará solto.
Acabou a preferência dos direitos de TV do Campeonato Brasileiro. Todas as emissoras vão poder disputar a transmissão do futebol.
Denúncias e violência na campanha eleitoral. Caminhada de José Serra termina em pancadaria. Dilma também enfrenta tumulto.
Apreendidos em São Paulo mais panfletos contra candidata do PT. O homem preso com o material tem ligações com padre católico.
Debate da Record. Candidatos se enfrentam na próxima segunda-feira.
Crimes na internet. As zonas livres onde os hackers se encontram e o caçador de pedófilos. 

E do "SBT Brasil":

Um dia tumultuado na campanha presidencial. No Rio, José Serra é atingido por um objeto não identificado e vai parar no hospital. Em Guarulhos, na Grande São Paulo, Dilma Rousseff teve cordão de isolamento para fazer passeata.
Para a polícia, há indícios de que jornalista pediu a quebra de sigilo fiscal de políticos do PSDB.
Crack em pleno dia na praia que é cartão postal do Ceará.
O carro elétrico que será vendido pela indústria automobilística no Brasil.
A policial que por muito pouco não foi esmagada por um caminhão.
No maior centro de comércio popular do país, prédios que põem em risco a segurança do consumidor.
O juiz que se machucou e saiu vaiado de campo. 

Escrito por Nelson de Sá às 22h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Why Is Twitter So Popular in Brazil?"

"Por que o Twitter é tão popular no Brasil?", se pergunta a "Time", que abre relatando que visita recente aos "trending topics" mostrava "Senhora Aparecida", a "santa padroeira do Brasil", disputando com "a última separação de celebridades americanas", de Courtney Cox e David Arquette. E que palavras em português "aparecem regularmente".

Cita a pesquisa comScore que revelou que 23% dos internautas brasileiros visitaram o site em agosto, contra 11% dos americanos. Diz a vice de marketing internacional do Twitter, Katie Stanton:

Os brasileiros têm sido simplesmente vorazes. 

A revista arrisca que uma razão foi a penetração da ferramenta não se restringir às classe mais altas.

James Green, professor da Universidade Brown, relaciona o fato à "história brasileira, da saída da sombra do autoritarismo ao status recém-descoberto de potência global". Avalia que, com "a falta de diversidade na mídia, quando o Twitter chegou à cena os brasileiros estavam prontos para abraçar de coração o último fenômeno de mídia".

Escrito por Nelson de Sá às 11h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sigilo de volta

Da reportagem de Leonardo Souza, manchete da Folha:

Investigação da Polícia Federal fez conexão entre a quebra do sigilo fiscal de pessoas ligadas a José Serra e o dossiê preparado pelo chamado "grupo de inteligência" da pré-campanha de Dilma Rousseff. A PF descobriu quem encomendou as informações: o jornalista Amaury Ribeiro Jr., ligado ao "grupo de inteligência". Também identificou o homem que intermediou a compra dos dados obtidos ilegalmente em agências da Receita no Estado de São Paulo. Trata-se do despachante Dirceu Rodrigues Garcia. O elo foi estabelecido a partir do levantamento de ligações entre o despachante e o jornalista revelado pelo cruzamento de extratos telefônicos obtidos pela PF. Em depoimento à polícia neste mês, Garcia confirmou que Amaury pagou pelos dados da filha e do genro de Serra, Verônica e Alexandre Bourgeois, do dirigente tucano Eduardo Jorge e de outros integrantes do PSDB. 

O uso de "informações confidenciais de tucanos no dossiê petista foi revelado pela Folha em junho". Também em junho, a Folha publicou um relato sobre as informações de Amaury Ribeiro Jr.:

Os dados começaram a ser coletados pelo jornalista em sua passagem pelo "Estado de Minas", principal diário mineiro, próximo politicamente do ex-governador Aécio Neves. A apuração começou em 2009, depois que Aécio, então potencial presidenciável, foi alvo de reportagens críticas. Repórter investigativo com passagens por Folha e "O Globo", Amaury Ribeiro foi escalado para apurar eventuais irregularidades relacionadas ao outro presidenciável tucano, José Serra. O resultado das apurações do jornalista nunca foi publicado pelo jornal. "Essa investigação específica não estava concluída quando ele pediu demissão no final de 2009", diz o diretor de Redação do "Estado de Minas", Josemar Gimenez.

Escrito por Nelson de Sá às 11h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pesquisas, pesquisas, pesquisas

Da reportagem "Campanha de Serra vê perda de fôlego e traça mudanças", hoje na Folha:

O comando da campanha de José Serra avalia que houve perda de fôlego nos últimos dias. Um reflexo disso foi o abandono do aborto pelo tucano, que, ainda no fim do primeiro turno, identificou o assunto como calcanhar de Aquiles de Dilma Rousseff _e como fator que contribuiu para o segundo turno. O tema já começa a ser visto com potencial negativo pelo PSDB, especialmente depois que a mulher de Serra, Monica, acabou incluída no noticiário, após o relato, feito por ex-aluna, de que ela havia feito um aborto no exílio. 

Ontem, o partido demonstrou publicamente uma contrariedade em grau ainda não manifestado em relação a pesquisa Vox Populi que apontou crescimento de Dilma, após uma onda positiva para Serra desde o primeiro turno. A pesquisa deu início a procedimento raro. O coordenador da campanha decidiu conceder coletiva com o objetivo de desqualificar o instituto. Sérgio Guerra fez um pronunciamento recheado de duros ataques. Apesar das críticas, não anunciou nenhuma medida judicial. Ao fim, não concedeu a entrevista.

E do post "Entre as ruas e os números das pesquisas", de Ricardo Noblat, ontem à noite no Globo Online:

O PT contratou o Ibope para fazer pesquisas internas. São pesquisas diárias, feitas por telefone. Essas pesquisas têm uma margem de erro maior, mas elas também têm a sua importância. Pesquisa fechada ontem à noite pelo Ibope, para consumo interno do PT, dava também 12 pontos de vantagem para Dilma. 

Outra pesquisa Ibope, mais extensa, deve ser divulgada hoje na Globo.

E Tales Faria, no iG, informou pela manhã que "a divulgação da pesquisa CNT/Sensus, que ocorreria às 10h em Brasília, foi adiada para amanhã", devido ao suposto "atraso na coleta de dados em campo".

Na semana passada, o instituto mineiro havia apontado "empate técnico" na disputa _o que usado no horário eleitoral de Serra, ontem à noite.

Escrito por Nelson de Sá às 10h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Para o mercado, IOF eleva dólar por tempo limitado

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vox: Dilma abre vantagem de 12 pontos

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

China surpreende e derruba dólar, petróleo, ouro

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

E o real cai

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pesquisa dá vantagem de 14 a Dilma. PSDB contesta

Escalada do "Jornal Nacional":

A polícia descobre uma rede mundial de venda de medicamentos falsificados pela internet. Oitenta e uma pessoas são presas em 44 países, cinco delas no Brasil.
Os protestos contra a reforma da previdência na França. Manifestantes voltam às ruas, bloqueiam refinarias e levam caos às cidades.
Arrecadação de impostos volta a bater recorde no Brasil.
Polícia de São Paulo descobre um tribunal de execuções criado por bandidos.
Eleições 2010. Nós vamos entrevistar ao vivo o candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra. [vídeo abaixo]

Do "Jornal da Record":

Tribunal do crime. Polícia prende bandidos que julgavam e puniam os inimigos.
Golpista de luxo. Empresária é acusada de roubar idosa de 79 anos.
Perigo na frente das câmeras. Homem viaja pendurado na janela do trem.
Não tem tempo ruim para ladrão. Quadrilha armada e com guarda-chuva assalta comerciante na porta de casa.
Pesquisa Vox Populi indica disparada de Dilma. Ela fica 12 pontos na frente de Serra. PSDB diz que instituto está a serviço do PT. No Rio e em Brasília, o dia dos candidatos.
Na série sobre crimes na internet, o teste para saber se o hacker parou de invadir contas. 

E do "SBT Brasil":

Quatro doentes já morreram por falta de leitos em hospitais desde o fim de semana no Rio.
No Distrito Federal, juiz diz que a saúde virou faz-de-conta e pede a prisão do secretário de Saúde.
Polícia descobre um cemitério clandestino em que bando enterrava inimigos.
Um espacamento dentro de um pronto-socorro no interior de São Paulo.
Pesquisa Vox Populi dá 14 pontos de vantagem para Dilma Rousseff, e PSDB contesta.
Em Mato Grosso do Sul, a Justiça absolve um vendedor de CDs piratas alegando que a falsificação é aceita pela sociedade. E em São Paulo manda recolher videogame que é sucesso no mundo inteiro porque o autor de uma música, um menino, nunca recebeu um centavo. 

Aqui, a transcrição.

Escrito por Nelson de Sá às 21h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Caça aos infiéis

De Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, sob o título acima:

A mais recente pesquisa do Datafolha revelou que a estabilidade da disputa só será quebrada se Dilma ou Serra conseguirem convencer eleitores a mudar o voto. São aqueles que, quando abordados, afirmam que votariam em um dos candidatos, anulariam ou votariam em branco. Mas, quando questionados se é decisão definitiva, 1 em cada 10 cogita mudar. Faltando 12 dias, serão esses suscetíveis a mudar de lado que estarão sob a mira. Representam 8% do total e a eles se somam 8% de indecisos. Estes historicamente se dividem proporcionalmente e acabam não fazendo diferença. Os que admitem mudar é que podem fazer a balança pender.

Escrito por Nelson de Sá às 11h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula e as revistas

De Silvio Navarro, na Folha:

Proibida de circular pela Justiça Eleitoral pelo conteúdo favorável à campanha de Dilma, a edição deste mês da "Revista do Brasil", vinculada à CUT, teve anúncios pagos por Petrobras e Banco do Brasil. A estatal e o banco confirmam que são anunciantes da revista, mas se recusaram a informar o valor repassado. Ontem, o ministro do TSE Joelson Dias determinou a interrupção da circulação da revista, cuja tiragem é de 360 mil exemplares mensais.

E de Anne Warth, no "Estado":

O presidente Lula fez ontem uma de suas mais duras críticas à imprensa do país e um chamado aos políticos para que deixem de ser covardes e desafiem o setor, durante discurso no evento As Empresas Mais Admiradas no Brasil, organizado pela revista "CartaCapital". Citou o caso do jornal da CUT, que foi proibido de circular por estampar uma foto de Dilma em sua capa. Sem citar o nome, mas claramente se referindo à "Veja", disse que a capa da revista era um "acinte à democracia e uma hipocrisia". 

Abaixo, o vídeo postado na página do Palácio do Planalto no YouTube. Aqui, uma transcrição na Rede Brasil Atual.

Escrito por Nelson de Sá às 11h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Outra pesquisa

Neste instante, na manchete do UOL, "Dilma amplia vantagem sobre Serra, diz pesquisa". Também no iG e no mineiro UAI, "Dilma tem 51% contra 29% de Serra". Outros portais não destacam.

Segundo a pesquisa Vox Populi, com três mil entrevistados, margem de erro de 1,8 ponto e feita entre os dias 15 e 17, Dilma subiu três pontos e Serra recuou um, em relação à pesquisa feita nos dias 10 e 11.

Em votos válidos, Dilma tem 57% contra 43% de Serra.

Bloomberg e Reuters, atentas aos efeitos no mercado, já despacharam.

Escrito por Nelson de Sá às 10h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma & Chico, Serra & Gabeira (& FHC)

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma & Chico, Serra & Gabeira (& FHC)

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Xi Jinping é ungido para liderar a China

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Guerra impossível?

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A14.

Escrito por Nelson de Sá às 09h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Panfletos, panfletos, panfletos

Escalada do "Jornal Nacional":

A morte de uma aposentada num posto de saúde provoca revolta entre cidadãos do Rio. Ela esperou uma semana por uma vaga na UTI.
Tempestades de até 270 quilômetros por hora atingem a Ásia e deixam 70 mortos.
Protestos contra mudanças na aposentadoria elevam o clima de tensão política na França.
Panfletos e denúncias movimentam os partidos a menos de duas semanas do segundo turno da eleição para presidente.
Vamos entrevistar ao vivo a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff. [vídeo abaixo] 

Do "Jornal da Record":

Uma gráfica no centro da disputa eleitoral. De lá saíram os panfletos contra Dilma Rousseff. PT diz que há indícios de envolvimento da campanha de Serra na distribuição dos folhetos. A dona da gráfica é irmã de um dos coordenadores da campanha tucana. Serra se defende e diz que parentesco não quer dizer nada. A Polícia Federal quer saber quem pagou o material. Igreja Católica diz que não foi ela.
Você vai ver também como foi o dia dos candidatos.
O caso Mércia chega ao tribunal. Começam os depoimentos das testemunhas.
A saúde pública fora da lei. Justiça garante atendimento a dois pacientes, mas eles morrem na fila de espera.
Na série sobre crimes na internet, "Jornal da Record" entrevista um dos maiores ladrões da rede de computadores. 

E do "SBT Brasil":

Teste da batida de carros reprova cadeirinhas para crianças.
Onze pessoas morreram em acidente com ônibus que levava crianças da Apae.
Três pessoas morrem à espera de vagas na UTI no Rio e no Distrito Federal.
Justiça Eleitoral manda recolher material irregular de campanha dos presidenciáveis.
Militar da Otan diz que Osama Bin Laden vive bem no Paquistão.
Fãs dos Beatles enfrentam frio e chuva para comprar ingressos para show de Paul McCartney.

Aqui, a transcrição.

Escrito por Nelson de Sá às 21h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Para lavar as mãos

Via Tales Faria, do iG:

E de José Roberto de Toledo, em análise no "Estado":

O "fenômeno Marina" não foi realmente um fenômeno. Foi apenas um grito de alguns ex-eleitores tucanos (principalmente, mas também petistas), cansados da polarização. E que voltaram ao ninho original no segundo turno. Não por acaso, Marina não recomendou voto nem em Dilma nem em Serra. Tinha muito pouca gente escutando.

Escrito por Nelson de Sá às 11h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A guerra dos jornais

O Poder Online, do iG, informou que "começa a circular em novembro, no Rio, o 'Brasil Novo', jornal do grupo Ongoing/Ejesa que entra no mercado carioca com o objetivo de concorrer com 'O Globo'". E "já está formando sua equipe de colunistas".

E o Radar Online, da "Veja", acrescenta que o jornal esportivo "Marca Campeão", que também é do grupo, deve mudar de nome. Abandona de vez o título "Campeão", usado antes da compra do jornal, e passa a se chamar "Marca.br", com campanha de divulgação pela DM9DDB.

Por outro lado, o iG anota que José Serra, após acusar o "Valor" de criar manchetes para Dilma usar na campanha, "começa a fazer um movimento para aparar as arestas com o jornal", para "melhorar a relação".

E a "Veja" posta que, atendendo a um pedido da campanha de Serra, o ministro Joelson Dias, do TSE, censurou o "Jornal da CUT" e a "Revista do Brasil", suspendendo a distribuição de ambos. Justificou a decisão dizendo, segundo o "Globo", que "os sindicatos não podem contribuir para a campanha de um candidato ou partido".

 

 

 

 

 

Escrito por Nelson de Sá às 11h14

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aborto sai da pauta

No destaque de "O Globo", o aborto ficou "fora de debate". E no registro da Folha, "o tema não foi debatido":

Petistas comemoraram o fato de o tema não ter aparecido na pauta. Eles creditam a estratégia tucana a episódios recentes, como a descoberta de panfletos contra Dilma e depoimentos de ex-alunas de Monica Serra -que estava na plateia- de que ela teria feito aborto.

Ao "Estado", o petista Cândido Vaccarezza diz que o tema "se esgotou":

As últimas notícias reduziram o ímpeto da oposição. 

Na reportagem de Mônica Bergamo, sábado na Folha:

O discurso do candidato José Serra (PSDB) de que é contra o aborto por "valores cristãos", que impedem a interrupção da gravidez em quaisquer circunstâncias, é questionado por ex-alunas de sua mulher, Monica Serra. Num evento no Rio, ela teria dito a um evangélico, segundo a Agência Estado, que Dilma Rousseff (PT), que já defendeu a descriminalização, é a favor de "matar criancinhas". Segundo relato feito à Folha por ex-alunas de Monica no curso de dança da Unicamp, a então professora lhes contou em aula, em 1992, que fez um aborto quando estava no exílio com o marido.

Escrito por Nelson de Sá às 10h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nem Erenice nem Paulo Preto

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h18

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aborto fica fora de debate

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

China reage a ameaça de investigação dos EUA

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

De um lado e de outro

 

 

Para edições, Veja, Carta, Época e IstoÉ. Para os sites, Veja, Carta, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Duas semanas

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A14.

Escrito por Nelson de Sá às 09h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.