Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Onda de violência no Rio

Escalada do "Jornal Nacional":

Onda de violência no Rio de Janeiro. Dez arrastões em 11 dias provocam mudança no comando de batalhões da Polícia Militar.
Presos acusados de tramar assassinatos na cadeia são removidos de Alagoas para Rondônia.
O Ceará enfrenta a maior estiagem dos últimos 26 anos.
Alimentos fazem a inflação subir em setembro.
Dólar em baixa convida milhares de brasileiros a viajar para o exterior.
Senador Romeu Tuma recebe um coração artificial em São Paulo.
Vazamento de lama tóxica atinge as águas do rio Danúbio, na Hungria.
Túnel cavado para salvar os mineiros chilenos está a cem metros do abrigo deles.
Peruano Mario Vargas Llosa ganha o Nobel de Literatura. Obra de artista mexicano provoca surpresa em São Paulo.
Ginasta brasileiro Diego Hypólito é submetido a uma cirurgia. Vitória demite mais um técnico no Brasileirão 2010. A seleção vence por 3 a 0 o amistoso com o Irã. 

Do "Jornal da Record":

Quinta-feira de terror no Rio. Arrastão, granada e tiroteio. Uma idosa é baleada e morre. Onda de violência derruba 17 comandantes da PM.
Em São Paulo, 11 policiais são condenados por fazer parte da máfia dos caça-níqueis.
Por conta própria. Homem persegue ladrões de banco, avisa a polícia e ajuda a prender quadrilha.
Bico oficial. Para compensar baixos salários, governo de São Paulo quer aumentar o número de PMs que trabalham em dias de folga. Medida é duramente criticada.
Praga urbana. Percevejos invadem lojas e prédios de Nova York.
Eleições 2010. O dia de Dilma e Serra na véspera da volta do horário político.
Rio vermelho. Lama tóxica chega ao Danúbio.
Conheça a nova pílula do emagrecimento.
Infância em perigo. No sinal fechado, eles pedem balas e fazem malabares para ganhar dinheiro. 

E do "SBT Brasil":

A guerra de traficantes e policiais no Rio de Janeiro mata mais uma pessoa, uma senhora de 62 anos. Depois de dez arrastões em 11 dias, o governo do Rio troca o comando de 17 batalhões da polícia.
Uma das maiores empresas de assistência odontológica do país pede falência e clientes encontram portas fechadas.
Um raio mata um rapaz no interior de São Paulo. No Sul, ventos de 100 quilômetros por hora provocam estragos.
Como os operários chilenos presos em mina serão retirados no sábado.
Catapora matou mais de 30 pessoas em São Paulo, Minas e no Distrito Federal.
Quatro dias depois da eleição, muitas pessoas já não sabem em quem votaram.
Novo milionário da Mega Sena ficou oito vezes mais rico do que a prefeitura do município em que saiu o prêmio.
Vinte e oito anos depois, o Prêmio Nobel de Literatura volta a sair para um escritor latino-americano. 

A coluna e o blog voltam na quarta-feira, dia 13.

Escrito por Nelson de Sá às 21h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Marina critica Serra e parte do PV por fisiologismo

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 11h59

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Serra cede a evangélicos contra direitos

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 11h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Brasil viabiliza uma usina à prova de críticos

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A nova face

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. A14.

Escrito por Nelson de Sá às 09h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

FHC não vai, mas Aécio cobra apoio a ex-presidente

Escalada do "Jornal Nacional":

Governo anuncia mais uma medida para tentar evitar a queda da cotação do dólar.
O Tribunal de Contas vê uma série de irregularidades em gastos do Senado.
Onze dias para a decisão. É o prazo do Partido Verde para anunciar sua posição no segundo turno.
Desmaio, convulsão. Em dia de audiência na Justiça, o goleiro Bruno é levado para exames em um hospital.
Um americano e dois japoneses dividem o prêmio Nobel de Química.
Atleta brasileira flagrada no antidoping se explica.
Feira mostra ao mundo novidades tecnológicas do Japão. 

Do "Jornal da Record":

Rotina do medo. Mais uma joalheria em shopping de luxo é assaltada em São Paulo.
Ataque e contra-ataque no Rio. Ladrões fazem dois arrastões no mesmo local. A polícia reage e vai atrás da quadrilha no morro da Mangueira.
No Paraná, a apreensão de um arsenal de guerra.
Salve-se quem puder. Médico tenta internar menina em estado grave, passa por quatro hospitais, mas não consegue salvar a vida da criança.
Exclusivo. Policiais militares são acusados de matar 300 pessoas na Paraíba.
Em busca de votos. Na rua e nos gabinetes, Dilma e Serra pedem ajuda aos aliados.
O sonho de R$ 115 milhões. Mega Sena sorteia o maior prêmio da história.
Infância em perigo. Repórteres denunciam que pacotes de turismo na Amazônia escondem exploração sexual de menores. Até adolescentes índias foram violentadas. 

E do "SBT Brasil":

Confronto de bandidos e polícia mata uma criança no Morro da Mangueira.
O Brasil tem um ponto de prostituição infantil a cada 36 quilômetros de estradas federais.
Equipamento eletrônico vai mostrar na farmácia se o remédio é verdadeiro ou falso.
O Brasil à espera da Mega Sena que vai pagar o segundo maior prêmio da história.
Dilma Rousseff faz passeata no Rio. E o PMDB diz que terá mais espaço na campanha do segundo turno.
Fernando Henrique não vai a encontro dos tucanos, mas Aécio Neves diz que campanha de José Serra tem que citar o governo do ex-presidente.
Oito professoras condenadas por bater em crianças em uma creche no interior de São Paulo.
A enxurrada de lama tóxica na Hungria ameaça um dos mais belos rios do mundo.
A preocupação dos produtores do filme "Tropa de Elite 2" em evitar a pirataria.
Uma semana na fila à espera do show de Jon Bon Jovi em São Paulo.

Escrito por Nelson de Sá às 21h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Kurtz deixa o papel pelo pixel

Maior referência na cobertura de mídia dos EUA nas últimas décadas, Howard Kurtz vai trocar o "Washington Post" pelo site The Daily Beast, que é dirigido por Tina Brown, ex-editora das revistas "New Yorker" e "Vanity Fair". Dele, ao "New York Times":

O "Post" continua a ser um grande jornal, mas está tendo de encontrar caminhos para fazer mais com menos, e isso certamente afeta a atmosfera por aqui... Eu quero ser mais um empreendedor on-line, e isso pode ser difícil dentro dos limites de uma grande corporação. É um salto para mim, mas depois de três décadas eu sinto que é o movimento certo. 

Kurtz vai chefiar a sucursal do Daily Beast em Washington e escrever sobre a intersecção entre mídia e política.

Em post no site do "WP", hoje, ele escreve sobre a sensação de virar uma "metáforia de mídia", com sua saída "simbolizando a mudança da imprensa para o pixel". Não chega a discordar, mas lembra que não é o primeiro a fazer a troca, citando Peter Goodman, que deixou o "NYT" pelo Huffington Post. E a própria Tina Brown.

Na mesma direção, a AP noticia que o "USA Today" cortou 35 vagas na redação, "no processo de tirar a ênfase de sua edição impressa e alimentar maior conteúdo aos aparelhos móveis".

Escrito por Nelson de Sá às 11h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"El País" sob controle americano

Com uma dívida de 4,7 bilhões de euros, 12 vezes seu valor de mercado, o espanhol "El País" foi vendido aos investidores Nicolas Berggruen e Martin Franklin, informa o "Guardian". Baseados nos EUA, os novos controladores passarão a deter 70% do grupo Prisa, que edita o jornal.

A família Polanco, que fundou o "El País", fica com 30%. "Falando grosseiramente, é melhor ter 30% de alguma coisa do que 70% de nada", diz o também fundador Juan Luis Cebrián. Primeiro editor e hoje presidente do grupo, ele deixará o cargo em três anos, pelo acordo.

Tanto Cebrián quanto os novos donos garantem que não será alterada a linha editorial do "El País", de centro-esquerda. Segundo Martin Franklin, "não somos Rupert Murdoch e não temos agenda".

Além do jornal, o grupo Prisa possui uma série de empresas de mídia na América Latina, Brasil inclusive. Acrescenta Cebrián:

Politicamente, não temos nada a ver com eles, mas podemos ser a News Corporation do mundo hispânico. Mercados linguísticos contam na globalização e temos sorte em operar em duas línguas irmãs, espanhol e português. 

O bilionário Nicolas Berggruen, que não deu entrevista, é membro do Council on Foreign Relations, de Nova York, instituição de grande influência sobre a política externa dos EUA.

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Dois pesos..."

De Julio Hungria, no Blue Bus:

O jornalista Xico Sá disse esta noite para seus 28.600 seguidores no Twitter que "o Estadão não demitiu Maria Rita Kehl, mas exige que ela não escreva mais sobre política. Só psicanálise". Fecha a nota: "Quem explica, dr. Freud?". Cita "fonte segura". Maria Rita escreveu no sábado, véspera do pleito: "Este jornal teve uma atitude que considero digna: explicitou aos leitores que apoia o candidato Serra na presente eleição. Fica assim mais honesta a discussão que se faz em suas páginas (...) Se o povão das chamadas classes D e E -os que vivem nos grotões perdidos do interior do Brasil- tivesse acesso à internet, talvez se revoltasse contra as inúmeras correntes de mensagens que desqualificam seus votos (...) Vale mais tentar a vida a partir da Bolsa Família, que, apesar de modesta, reduziu de 12% para 4,8% a faixa de população em estado de pobreza extrema. Será que o leitor paulistano tem ideia de quanto é preciso ser pobre para sair dessa faixa por uma diferença de R$ 200? (...)" 

E Ricardo Noblat postou a coluna "Dois pesos..." na íntegra, pela manhã, no Globo Online.

PS 13.10 - Bob Fernandes noticiou a demissão no Terra. Mais aqui e aqui.

Escrito por Nelson de Sá às 10h19

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em nova medida, Tesouro vai comprar dólar

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h53

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma retoma campanha hoje no Rio

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Japão age. FMI alerta contra guerra cambial

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h29

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais e mais dólar

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 7.

Escrito por Nelson de Sá às 09h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Serra diz que é ambientalista convicto

Escalada do "Jornal Nacional":

O Brasil à espera da decisão da Justiça. Qual será o destino dos candidatos de ficha suja que conseguiram votos para se eleger?
Anunciados os ganhadores do Prêmio Nobel de Física.
Expulsos os PMs suspeitos de receber propina depois do atropelamento de Rafael Mascarenhas.
Enxurrada tóxica ainge sete cidades na Hungria.
O homem que estacionou um carro bomba em Nova York é condenado à prisão perpétua.
A seleção brasileira chega aos Emirados Árabes para o amistoso de quinta-feira.
Wanderley Luxemburgo assume como técnico do Flamengo. 

Do "Jornal da Record":

Botijão de gás explode, destrói padaria e fere seis pessoas em São Paulo.
Depois do trabalho, tiroteio na porta de casa. Guerra de traficantes isola comunidade no Rio.
Em vez da cela, boemia. Policiais presos saem à noite para beber e se divertir.
Caso Miguel. Delegado vai pedir que aluno suspeito de atirar e matar colega dentro da sala de aula seja ouvido por um psicólogo.
Leões atacam domador durante apresentação de circo.
Lama tóxica invade vilarejos e mata na Hungria.
Na série especial, crianças que roubam e vende o corpo para consumir crack.
Eleições 2010. Presidente Lula pede mobilização de governadores e aliados. Ciro Gomes vai coordenar a campanha de Dilma Rousseff. De olho nos votos de Marina, Serra diz que é ambientalista.
Pílula anticolesterol. Na Inglaterra, médicos querem que lanchonetes vendam remédio para combater a gordura. 

E do "SBT Brasil":

A explosão de botijões de gás destrói um prédio de três andares e deixa oito feridos em São Paulo.
Guerra de traficantes fecha escola e impede trabalhadores de voltar para casa no Rio.
Uma enxurrada de lama tóxica invade casas e provoca mortes na Hungria.
O ataque dos leões ao domador do circo.
A emissora de rádio da Bahia que transmitiu a invasão de manifestantes políticos.
Aliados dizem que o presidente Lula será todo "paz e amor" na campanha do segundo turno. Na briga pelos votos de Marina Silva, José Serra diz que é ambientalista convicto.
Wanderley Luxemburgo é o novo técnico do Flamengo.

Escrito por Nelson de Sá às 21h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Recomeça a propaganda

Do Poder Online, do iG:

João Santana, marqueteiro de Dilma, aproveitou a romaria de políticos ontem a Brasília para gravar as primeiras peças do horário eleitoral. Numa tacada, gravou depoimentos dos governadores eleitos de Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Sergipe. 

E do Radar, da "Veja":

Serra começa a gravar hoje o seu programa para o segundo turno. Terá cenário diferente e vinhetas novas. O conteúdo é segredo.

Escrito por Nelson de Sá às 11h06

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pela ordem de chegada, Receita, Erenice e aborto

No Globo Online, Erich Decat ouviu e degrava o que Dilma Rousseff falou ontem aos líderes aliados, em reunião fechada. No balanço do primeiro turno, ela aponta três choques que impediram a sua vitória no domingo:

Não percebemos a dimensão que o arranque das forças conservadoras teria, principalmente utilizando três situações de forma bastante insidiosa. Primeiro, a velha calúnia, e a pior calúnia, aquela que não se identifica, através de uma campanha que ocorreu na surdina através da internet, que utilizou mentiras e preconceito. Utilizou questões religiosas de valores, a desconstrução da minha pessoa. A segunda foi a história da Receita. Vocês se lembram bem: ela apareceu, ficou três meses e agora desapareceu porque ficou caracterizado que se tratava de um esquema de corrupção específico da Receita. Não contribuiu para uma redução, mas contribuiu para estancar o crescimento a partir de determinado momento. E a terceira foi a questão da Casa Civil, que não dizia respeito a mim nem à minha campanha. Das três, para mim a mais grave foi a questão de valores, a religiosa. Ela usou de mecanismos que produziram, sem sombra de dúvida, todo um processo. 

Para o segundo turno, "a gente tem que ter clareza que vencemos o primeiro e vencemos com 47 milhões de votos". E que "será necessariamente uma disputa aguerrida". Vai buscar "a comparação", com "uma postura bastante ofensiva do ponto de vista político".

Escrito por Nelson de Sá às 10h26

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Verdes tucanos apoiam Serra. Marina adia

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Assédio aos 19 milhões de votos de Marina

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h51

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bancos pedem acordo contra guerra cambial

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mercado arisco

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 15.

Escrito por Nelson de Sá às 09h37

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma e Serra disputam Marina

Escalada do "Jornal Nacional":

Vinte e sete dias para a decisão. Dilma Rousseff e José Serra vão ao segundo turno da eleição e falam ao vivo com o "Jornal Nacional". Nossos repórteres mostram os primeiros movimentos dos candidatos à Presidência depois do anúncio do resultado. A importância estratégica do apoio de Marina Silva e do Partido Verde. A composição da Câmara e do Senado para os próximos quatro anos, Os governadores eleitos no domingo e os Estados que terão outra votação no dia 31. A repercussão internacional das eleições brasileiras.
Na economia, o governo aumenta o imposto para tentar conter a queda na cotação do dólar.
No futebol, resultados ruins derrubam técnicos de Flamengo e São Paulo. 

Do "Jornal da Record":

O segundo turno já começou. Dilma e Serra disputam agora mais de 20 milhões de votos dos eleitores de Marina Silva. O voto para governador. Os três maiores colégios eleitorais, os planos para os próximos quatro anos e os resultados de todo o país. A nova cara do Congresso. Políticos tradicionais ficam de fora. Tiririca é o campeão de votos. A bancada da bola tem Danrlei, Marques e Romário.
A investigação da morte de Miguel. A polícia diz que já esclareceu o caso do menino morto dentro da sala de aula na Grande São Paulo.
Blitz da polícia no Rio termina com juiz federal baleado.
Três horas de tensão. Crianças ficam penduradas em roda gigante.
Infância e perigo. Na série especial, os pixotes do asfalto. 

E do "SBT Brasil":

Juiz, mulher e enteada são baleados após fugir de uma blitze da polícia no Rio.
José Serra e Dilma Rousseff disputam o apoio de Marina Silva. Serra se aproxima de Aécio Neves para conseguir mais votos em Minas. Governadores eleitos vão a Brasília organizar força-tarefa para Dilma Rousseff. O novo Congresso Nacional. Aumenta o número de deputados e senadores do PT.
A dança das cadeiras do futebol. Carpegiani vai para o São Paulo e Silas é demitido do Flamengo.
Cientista que criou o primeiro bebê de proveta ganha o Prêmio Nobel de Medicina.

Escrito por Nelson de Sá às 20h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Creep"

"The Social Network", o filme sobre Mark Zuckerberg e o Facebook, trailer oficial acima, liderou o fim de semana de estreia nos EUA com bilheteria "forte mas não estratosférica" de US$ 23 milhões. Slate, "New Republic" e "New York Times" rebatem seu retrato do criador e do "mito da origem" da rede social e até a sua mensagem, que seria "evil", do mal.

Por outro lado, do produtor Scott Rudin, sobre os espectadores:

Os mais velhos veem no Zuckerberg do filme uma figura trágica que mais perde do que ganha, enquanto os mais jovens veem um rock star que fez o que precisava fazer para proteger o que havia criado.

Escrito por Nelson de Sá às 11h55

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A bancada da mídia

Samuel Possebon informa no site Teletime que "quase todos os mais atuantes no setor de comunicações conseguiram se reeleger", embora tenham sido derrotados deputados como Paulo Lustosa (PMDB-CE), "exceção mais importante", e Solange Amaral (DEM-RJ):

Nomes como Jorge Bittar (PT-RJ), Luiza Erundina (PSB-SP), Miro Teixeira (PDT-RJ), Bilac Pinto (PR-MG) e Paulo Bornhausen (DEM-SC) foram confirmados. Ainda faltava 0,01% da totalização de São Paulo, na madrugada, mas provavelmente os deputados Julio Semeghini (PSDB) e Paulo Teixeira (PT) seriam reeleitos. Jandira Feghali (PC do B-RJ) volta. O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), importante membro da bancada da radiodifusão, se reelegeu, assim como o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ). Flexa Ribeiro (PSDB-PA) também se reelegeu no Senado, onde atuará ao lado dos recém-eleitos Walter Pinheiro (PT-BA) e Eunício Oliveira (PMDB-CE). Deixarão o Congresso o senador Hélio Costa e o deputado Celso Russomano. O senador ACM Júnior (DEM-BA) não se candidatou.

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Serra e a baixaria do aborto

De Elio Gaspari, ontem na Folha:

Se Ruth Cardoso estivesse viva, a charanga do tucanato não teria tomado o caminho da baixaria que atribuiu a Dilma Rousseff a defesa da legalização do aborto. Ela nunca se associou a esse tipo de tática eleitoral. Seu marido também nunca jogou esse jogo.

E de José Roberto de Toledo, hoje no "Estado":

Em uma campanha despolitizada, um tema relacionado a valores morais levou ao segundo turno. A internet foi vital. O migração de Dilma para Marina se explica, principalmente, pela guinada do eleitorado evangélico da petista. Motivo: aborto. No momento seguinte, católicos influenciados pela pregação de padres e bispos também deixaram de votar em Dilma. A polêmica foi potencializada por uma campanha viral. Vídeos de pastores pregando contra o PT viraram hits, um deles visto mais de 3 milhões de vezes. Marina acabou sendo a maior depositária desses votos. Enquanto cresceu em todo o país, a reação de Serra foi concentrada em São Paulo.

Escrito por Nelson de Sá às 10h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Eleitor de Marina vai decidir. Alckmin vence apertado

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Marina força segundo turno. Cabral anuncia UPPs

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h07

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rousseff não consegue evitar segundo turno

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h51

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Antes e depois do voto

 

 

Para edições, Veja, Carta, Época e IstoÉ. Para os sites, Veja, Carta, Época e IstoÉ.

Atualizado às 12h.

Escrito por Nelson de Sá às 09h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A marcha da apuração

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 17.

Escrito por Nelson de Sá às 09h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.