Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Dilma aumentou a vantagem sobre Serra

Escalada do "Jornal Nacional":

A Comissão de Ética da Presidência aplica censura pública à ex-ministra Erenice Guerra. Mais um envolvido nas denúncias pede demissão na Casa Civil. Um dos denunciantes de tráfico de influência ameaçou integrantes do governo.
Números do IBGE retratam as condições de vida dos brasileiros.
Veja também a nova pesquisa Ibope sobre a disputa da Presidência. [vídeo acima]
A visita do JN no Ar a Pinheiro, no Maranhão. 

E do "SBT Brasil":

Cinco ataques à polícia do Rio de Janeiro em menos de 24 horas. Dois homens da Polícia Militar morreram.
Também no Rio, uma investigação de corrupção derruba cúpula da Polícia Rodoviária Federal.
O empresário que denunciou o tráfico de influência na Casa Civil fala em ameaça e explica por que, a 20 dias da eleição, resolveu contar o que diz que sabe. A Comissão de Ética Pública pune a ex-ministra Erenice Guerra por ignorar pedidos para declarar o patrimônio.
Suspeitos de atentado ao papa são presos em Londres, e Bento 16 enfrenta protestos.
O bebê que foi parar no meio da rua.
O papagaio treinado para avisar traficantes de que a polícia chegou.
Número de casamentos bate recorde, e as mulheres de 20 a 24 anos são as primeiras da fila. 

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 23h01

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo & Prisa

O site Adnews noticia que "a editora Moderna, em parceria com a Globo, passa a patrocinar a linha de programas de educação", vinculando a marca Moderna a "Globo Ciência" e outros.

De Sérgio Quadros, diretor-geral da editora do grupo Santillana, braço editorial do grupo espanhol Prisa:

Queremos atingir professores, profissionais de educação e público qualificado, que são parte significativa da audiência desses programas da principal rede de televisão do país. É uma parceria que reforça o nosso novo conceito de comunicação. 

Por outro lado, o Radar informa que o grupo português "Ongoing/Ejesa está preparando um upgrade no recém-comprado 'O Dia'", para "tirar alguma fatia de público de 'O Globo', hoje correndo sozinho na raia dos jornais de qualidade do Rio".

Escrito por Nelson de Sá às 11h51

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Não deu certo

De Thais Arbex, há pouco no iG:

Durou exatamente um mês o trabalho de consultoria de Ravi Singh para José Serra. Singh, que foi contratado pela Talk Interactive, que implementou na internet a campanha, não está mais no Brasil. Além de mudar o slogan da campanha tucana, trocando O Brasil Pode Mais por É Hora da Virada, também foi dele a estratégia de tirar do ar, nos dias 28 e 29 de agosto, os principais sites... Não deu certo. 

Dias atrás, segundo o Panorama Político de Ilimar Franco, o marqueteiro americano de origem indiana, contratado por sugestão da filha de Serra, teria perguntado, em reunião:

Por favor, o que significa FHC?

Escrito por Nelson de Sá às 11h29

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A repercussão

No topo das buscas de Brasil no Google News agora pela manhã, mais uma vez, o câmbio. "Real abre mais forte, apetite global por risco se firma", no título da agência Dow Jones.

O democrata "New York Times" publica nota do correspondente Alexei Barrionuevo, "Brasil: chefe de gabinete do presidente se demite". Foi "em meio a um escândalo ético que ameaçava ferir a escolhida do presidente para sucedê-lo", porém:

Dilma Rousseff não foi vinculada diretamente a nenhum malfeito. Apesar de alegações de que ela fechou os olhos para a conduta de Ms. Guerra, Ms. Rousseff está liderando com ampla vantagem nas pesquisas para a eleição de 3 de outubro. 

O republicano "Wall Street Journal" publica uma reportagem dos correspondentes Gerald Jeffris e Paulo Prada, "Escândalos fazem sombra para candidata no Brasil". Abrindo o texto:

Uma alta auxiliar do presidente Luiz Inácio Lula da Silva se demitiu em meio a um escândalo de tráfico de influência, erguendo uma sombra sobre sua sucessora escolhida, semanas antes da esperada vitória fácil na eleição presidencial. 

A liberal "Economist", na atualização de um post sobre a campanha no Brasil, credita a queda à nota que Erenice Guerra soltou "sem o conhecimento de Lula", que a considerou "um desastre". E analisa:

Brasileiros estão acostumados a tráfico de influência. Sua frequência, combinada com as quase ilimitadas oportunidades de recurso para os que são pegos e com uma imprensa irascível, o torna uma marca do jornalismo. O que fez este escândalo potencialmente diferente foi a proximidade com a presidência e a sucessora preferida. A decisão de remover Ms. Guerra vai provavelmente limitar seu impacto.

Escrito por Nelson de Sá às 11h01

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Novas acusações derrubam

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h39

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Atinge campanha de Dilma

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com recessão, a maior pobreza em 15 anos nos EUA

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Extrema direita engole republicanos

 

Para as edições, Time e Economist. Para sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 10h11

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Não resistiu

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 5.

Escrito por Nelson de Sá às 10h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Não resistiu a mais uma denúncia

Escalada do "Jornal Nacional":

A ministra-chefe da Casa Civil deixa o governo. Erenice Guerra não resistiu a mais uma denúncia de tráfico de influência. A segunda, em cinco dias. Mas ela nega as acusações. [vídeo abaixo]
O Datafolha divulga mais uma pesquisa da intenção de voto dos eleitores na disputa pela Presidência.
Os casos de quebra de sigilo fiscal têm o primeiro indiciamento na Polícia Federal, da funcionária que confessou que os dados foram vendidos por até R$ 200.
Jogador Neymar xinga o técnico e o capitão do Santos e é multado de novo.
Você vai conhecer a amazonense Tefé e o próximo destino do JN no Ar. 

Do "Jornal da Record":

Mais um escândalo, e a ministra deixa o governo. A chefe da Casa Civil pede demissão depois de o filho ser acusado de tráfico de influência no gabinete.
Sequestradores prendem jovem dentro de um buraco durante três dias. Ela é libertada, passa meses investigando a quadrilha na internet e esclarece o crime.
Menino enxaqueca. Neymar briga com o técnico e o capitão, e o Santos multa o jogador.
Crianças em perigo. Bebê sozinho vai parar no meio da rodovia. Mãe dá cigarro de maconha para filho de dois anos.
Na série Desafios do Brasil, o primeiro emprego: a dupla jornada de quem trabalha sem largar os estudos.
Medalha inédita para a Record. Pela primeira vez uma televisão brasileira ganha um prêmio pela cobertura de uma Olimpíada. 

E do "SBT Brasil":

Suspeita de tráfico de influência derruba ministra da Casa Civil, Erenice Guerra. Nova denúncia acusa o filho de Erenice de cobrar quase meio bilhão de reais para conseguir empréstimo de BNDES.
Última pesquisa eleitoral mostra que a quebra de sigilo fiscal na Receita não afetou a candidatura de Dilma Rousseff.
A mulher que usou a internet para pôr o sequestrador na cadeia.
Jovens ignoram o risco de ficar cegos e põem vodka nos olhos para aumentar a bebedeira.
A segunda visita de um papa ao Reino Unido em 500 anos.
Neymar é multado por xingar o técnico em jogo do Santos. 

Escrito por Nelson de Sá às 21h48

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ainda hoje, ainda nesta manhã

De Valdo Cruz:

Depois da publicação pela Folha de um novo caso de lobby na Casa Civil, a avaliação do governo Lula é que Erenice não tem condições de enfrentar a crise e a tendência é sua saída imediata, ainda hoje. 

E até de Paulo Henrique Amorim:

O Conversa Afiada tem informações de que Erenice pedirá demissão ainda nesta manhã. Decisão foi provocada pela reportagem de Rubens Valente na Folha. O Conversa Afiada também apurou que a nota em que a ministra contra-atacou –disse que Serra é aético e derrotado– foi escrita "com o fígado", sem autorização de superiores.

Escrito por Nelson de Sá às 11h33

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A dúvida e a dívida

De Carlos Heitor Cony, sob o título acima:

O escândalo na Casa Civil, cuja titular é criação da própria Dilma, dará o que pensar durante os quatro anos de seu provável mandato. Poderia ter passado sem isso. O ideal seria que ela não abrisse um flanco tão cabeludo para os ataques que sofrerá daqui em diante, não mais em termos conceituais, mas éticos. Afinal, há muito que a Casa Civil, seja nos tempos de José Dirceu e agora em tempos de Dilma, é pasto de escândalos. Alguns gravíssimos, como o mensalão e agora o tráfico de influência praticado escancaradamente pelo filho da sucessora, amiga e braço direito de Dilma. Não votarei em nenhum dos dois, mas, dando os descontos de praxe, achava que os dois candidatos se equivaliam, mereciam o respeito de todos. Não creio que as autoridades possam apurar a realidade do escândalo em tempo útil, ou seja, antes da eleição de 3 de outubro. E, como as pesquisas indicam a vitória de Dilma, ela arrastará durante o seu mandato uma dúvida que será também uma dívida.

Escrito por Nelson de Sá às 10h31

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A segunda, a terceira, a quarta vez...

Do blog de José Dirceu, sobre José Serra, que acusou ontem os jornalistas Márcia Peltier e Alon Feuerwerker de fazerem "um programa montado", que "não é um troço sério", durante entrevista à CNT:

Este sim é contra liberdade de imprensa! Queria que os jornalistas perguntassem só o que era agradável. Já é a segunda vez que Serra faz isso -antes expulsou jornalistas do "Estadão" que o entrevistavam e começaram perguntando o que não queria.

No relato da Folha, "o material bruto, com imagens e áudio da discussão, foi entregue à assessoria de Serra, a pedido", para "evitar vazamento".

José Serra, ao comentar no "Globo" a declaração de José Dirceu de que haveria "excesso" de liberdade de imprensa no país, afirmou que uma das propostas do PT que ele "encarna" é a censura à imprensa.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Empresa de Campinas diz que procurou lobby

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h47

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Escândalo de 2006 derrubou Palocci

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h35

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Descontentamento atinge republicanos e democratas

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Não estão parando"

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 4.

Escrito por Nelson de Sá às 08h53

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O dólar sobe

Escalada do "Jornal Nacional":

A cotação do dólar sobe depois de uma sequência de quedas.
Reservas internacionais do Brasil batem um novo recorde.
A Confederação Nacional de Transportes vê melhoras nas estradas.
A OAB pede o afastamento da ministra da Casa Civil.
Identificada a segunda vítima brasileira da chacina do México.
Você vai conhecer a cidade alagoana de Rio Largo e o próximo destino da equipe do JN no Ar. 

Do "Jornal da Record":

A política do crime. Polícia investiga candidato a deputado federal. Ele tem mansões, carros importados e dez postos de gasolina, mas é suspeito de fazer parte de facção criminosa.
Rotina de medo. Número de assaltos com reféns dispara em Belém.
Polícia já sabe quem são os PMs envolvidos no desaparecimento de jovens e encontra o carro em que eles estavam queimado num matagal.
Donos da rua. Reportagem exclusiva revela como é o dia a dia dos camelôs no centro da maior cidade do Brasil.
Hooligans na prisão. Chefões de torcida são acusados de homicídios e formação de quadrilha.
Vazamento da Receita. Advogado diz que filha de Serra fará investigação paralela.
Na série Desafios do Brasil, a saúde pública. Hospitais sem médico. 

E do "SBT Brasil":

Torcedores ou bandidos. Integrantes de torcidas organizadas são presos, acusados de assassinato.
Depois da denúncia do "SBT Brasil", o terreno transformado em Cracolândia, no centro de São Paulo, foi cercado.
Polícia acusa candidato a deputado federal de lavar dinheiro do crime.
Filha e genro de José Serra prestam depoimento sobre a violação do sigilo fiscal.
Cidades-sede da Copa da Mundo precisam triplicar o número de vagas em hotéis.
Ministro da Fazenda diz que o governo vai adotar medidas para conter a valorização do real diante do dólar.
Vem aí, de novo, o horário de verão.

Escrito por Nelson de Sá às 21h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Intranquilidade

Da entrevista do ex-governador de São Paulo, Cláudio Lembo, do DEM, para Bob Fernandes, na manchete do portal Terra:

Como o senhor interpreta o cenário todo?

É transitório e próprio dos momentos que se aproximam da eleição... mas o dramático será no dia 4 de outubro.

Por quê?

Porque não teremos mais partidos políticos, só um movimento social coordenado pelo hoje presidente Lula, o que é ruim para a democracia. Ou seja, o partido que é coordenado pelo presidente da República sobreviverá muito mais como movimento social do que como partido, porque ele não é orgânico.

E a oposição?

A oposição terá um resultado mau, muito ruim no pleito, e sai sem voz, sem maior possibilidade de apontar os erros do governo, de ser e fazer oposição. Também por erros da própria oposição.

E o papel da mídia? Qual é, qual deveria ser?

A mídia se engajou, a mídia tem um candidato...

Qual candidato?

O candidato do PSDB, o Serra...

E qual a consequência disso? Isso esquenta a conversa de botequim das últimas horas, isso...

... A mídia está engajada, tem um candidato que é o Serra e com isso se perdeu o equilíbrio, vem o desequilíbrio. É desse embate que nasce a intranquilidade... mas ela é transitória. Havendo só um grande vencedor no pleito, que é o movimento social, e estando a mídia engajada como que está... disso nasce essa intranquilidade.

Escrito por Nelson de Sá às 12h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Política é comunicação

Do "Valor", sob o título "PSDB falha ao comunicar-se com a população, diz FHC", em 45 minutos de conversa com militantes, pela internet:

O ex-presidente comentou que o partido tem dificuldade em se comunicar com o povo e que ele próprio não conseguiu vincular seu nome a iniciativas de sua gestão, como o Bolsa Escola. Disse que se existe algo que o PSDB e o governo fizeram "timidamente foi a comunicação". "Exagerei nessa matéria de não me apropriar dos feitos do governo", disse, ao comentar pergunta sobre a comunicação com as diferentes classes sociais. "É muito importante que o presidente fale mais. Eu tinha dificuldade. O pessoal não queria... O povo gosta da comunicação direta. Política é comunicação." FHC foi questionado sobre como o partido poderia explicar à população suspeitas como a quebra do sigilo fiscal da filha de Serra. "Tem que falar que é um mensalão de novo." 

FHC, "ausente da campanha de Serra, disse que está à disposição".

Escrito por Nelson de Sá às 11h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PSDB vs. Ibope

Da coluna Mônica Bergamo:

O mea-culpa de Carlos Augusto Montenegro, dono do Ibope, que há um ano previu que Lula não elegeria "um poste" e agora pediu desculpas afirmando que o Brasil já tem "uma presidente" e que o PSDB "está perdido", foi mal digerido pelos tucanos. "Ele tentou corrigir a primeira declaração e se borrou inteiramente", diz José Gregori, tesoureiro da campanha. Para Gregori, donos de instituto "deveriam se comportar como se fizessem parte da Justiça Eleitoral, pela importância que as pesquisas assumiram nas eleições".

Escrito por Nelson de Sá às 11h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na manchete e no horário eleitoral

No "Globo" de hoje, republicando reportagem do baiano "A Tarde" sobre discurso de José Dirceu a petroleiros, na segunda:

Ele defendeu a democratização dos meios de comunicação. Ele citou a "Folha" e a Rede Globo nas críticas, em momentos diferentes. "Dizem que nós queremos censurar a imprensa. Dizem que o problema é a liberdade de imprensa. O problema do Brasil é excesso, bom, é que não existe excesso de liberdade. Mas, na verdade, o abuso do poder de informar, o monopólio e a negação do direito de resposta e do direito da imagem", disse.

E na Folha, abrindo com o horário eleitoral, sob o título "Serra leva à TV fala em que Dirceu chama Dilma de companheira de armas":

Ainda que de forma velada, o programa eleitoral de Serra fez ontem, pela primeira vez, menção à participação de Dilma em grupos da luta armada contra a ditadura. A peça exibiu trecho de discurso em que José Dirceu chama Dilma de "camarada de armas". O comando da campanha de Serra alega que a intenção foi associar Dilma aos escândalos da Casa Civil e não vai explorar a atuação na guerrilha. 

Sobre mídia, abaixo do intertítulo "Excesso de liberdade":

Dirceu protagonizou outro episódio da campanha. O PT da Bahia divulgou nota sobre palestra dada por Dirceu em Salvador, na qual o petista fala em "excesso de liberdade e do direito de expressão e da imprensa". Depois, o partido recuou do teor. O presidente do PT-BA atribuiu a frase a um "equívoco da assessoria de imprensa". 

Do próprio Dirceu, hoje no post "O vale tudo":

Minhas declarações foram completamente deturpadas. Fiz uma crítica ao papel que a mídia vem desempenhando nestas eleições, com cobertura claramente orientada a prejudicar a campanha de Dilma. Uma intervenção feita em tom de ironia, ao tratar do tema, foi tirada de contexto e apresentada como opinião minha. O que disse foi que é um absurdo os barões da imprensa acusarem o governo e o PT de desejarem limitar a liberdade de imprensa, quando o verdadeiro delito antidemocrático está na violação de todas as regras de equilíbrio e objetividade ao longo da atual disputa presidencial.

Escrito por Nelson de Sá às 11h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula põe governo na ofensiva

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

José Dirceu critica mídia

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Extrema direita cresce entre republicanos

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fome cai

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 5.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cai o número de famintos no mundo

Escalada do "Jornal Nacional":

Uma notícia que não se ouvia há 15 anos. Cai o número de famintos no mundo.
Contador Atela acusa mais dois homens de envolvimento na quebra de sigilo de parentes de José Serra.
Governo anuncia medidas para tentar evitar violações de documentos na Receita.
Pedido impeachment de governador preso no Amapá.
Polícia Federal e a Controladoria Geral da União vão investigar a conduta do filho da ministra Erenice Guerra.
O JN no Ar apresenta Joinville e vamos sortear a próxima cidade a ser vistada. 

Do "Jornal da Record":

Famílias em desespero. Dois rapazes estão desaparecidos há quatro dias e a polícia pode estar envolvida no caso.
Um Brasil em chamas. Incêndios devastam fazendas e destroem mais de 40 caminhões.
Governo anuncia mudanças para reforçar a segurança na Receita Federal.
O voo pela vida. Helicóptero pousa no meio da estrada para garantir transplante de pulmão.
Nasce a filha do operário preso em uma mina no Chile.
Agulhadas na cabeça curam dor que parecia ser sem solução. Você vai ver a nova técnica de acupuntura.
Desafio do Brasil na escola. Nossos repórteres mostram que já há salas de aula e professores para todos.
Vida e morte no mundo animal. Baleia encalhada é sacrificada em Santa Catarina. Veterinários salvam onça que ficou presa na árvore. 

E do "SBT Brasil":

Mãe morre baleada ao salvar filha de três anos no Rio de Janeiro. Carro foi atingido por 20 tiros.
Polícia Federal abre inquérito para investigar o ministério da Casa Civil.
Manifestantes enfrentam policiais na câmara de vereadores de Dourados, em Mato Grosso do Sul.
Ameaça de bomba obriga polícia a retirar 20 mil pessoas da torre Eiffel.
Fogo destrói 39 carros da companhia energética de Minas Gerais.
Onça que fugia de fogo é capturada em São Paulo.
Vento provoca estragos e deixa 150 mil casas sem energia elétrica no Rio Grande do Sul.

Escrito por Nelson de Sá às 22h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O misantropo

   

"The Social Network" abre no próximo dia 24 o New York Film Festival e entra em cartaz no dia 1º de outubro. E a "New Yorker" publica um longo perfil de Mark Zuckerberg, "A Face do Facebook" e protagonista do filme "não autorizado", na foto acima do ator Jesse Eisenberg.

O perfil escrito por Jose Antonio Vargas informa que ele "não pretende ver o filme", mas traz "pouco além do que já sabíamos sobre Facebook e Zuckerberg", na avaliação da concorrente "Atlantic":

Mas não tenho certeza se é culpa de Vargas. Zuckerberg é um chato que parece tirar a vida de qualquer coisa que se escreva sobre ele. Seja qual for o percentual de maldade que tenha fermentando dentro dele, foi canalizado faz tempo para longe de sua persona.

Não é o que se adianta do filme, como faz Peter Kafka no site All Things D, via Blue Bus. Sob o título "The Social Network é tão brutal quanto Zuckerberg temia", Kafka destaca:

É difícil sentir pena de um bilionário, mas aqui estou eu, com pena de Mark Zuckerberg. Vi uma projeção na semana passada e posso reportar que é tão brutal quanto seu pessoal temia. Não pelas cenas escandalosas envolvendo sexo e drogas _elas não são muitas e são bem contidas. É porque o filme o retrata como um imbecil inseguro que fode com as pessoas e vira um imbecil inseguro muito mais rico.

O site do do NY Film Festival já postou a resenha "A vingança do Nerd", descrevendo o filme como uma "fábula moral do século 21" que apresenta Zuckerberg como "uma alma misantrópica no coração da rede social".

Escrito por Nelson de Sá às 12h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PSDB vs. Serra

Da reportagem "PSDB se queixa de atuação de Serra":

Integrantes da campanha de José Serra não escondiam ontem a insatisfação com o desempenho dele no debate. Tucanos se queixaram da falta de objetividade, do uso de expressões e da linguagem corporal. Tenso, Serra mal conseguia concluir o raciocínio dentro do tempo. Sua performance foi discutida em reunião. O presidente do PSDB, Sérgio Guerra -que se reuniu com o ex-presidente FHC e tinha encontro marcado com Serra-, estava ontem determinado a propor mudanças no programa de TV. 

E da nota "Campanha alternativa", no blog Radar:

A cúpula do PSDB entregou à campanha de Serra um pacote pronto de comerciais de TV. É uma espécie de campanha alternativa. É improvável que uma só dessas peças seja levada ao ar.

Da coluna Mônica Bergamo, na nota "Eu vi na TV":

Apesar da pressão para que Aécio Neves mostre Serra em seus programas, seguidores do ex-governador asseguram que o efeito será quase nulo. Eles têm em mãos pesquisa Vox Populi que mostra que só 8% do eleitorado mineiro "com certeza votaria em Serra" por causa de Aécio. 68% declaram que não seguiriam os conselhos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nada dignificante

De Janio de Freitas, na coluna "Amigos de Dilma":

Dilma Rousseff caminha, aos empurrões, para o inesperado. Quis ser candidata e talvez, com a ajuda de vontades celestiais e sobretudo da divindade planaltina, tornar-se presidente. Ao que os fatos sugerem, não é só o que o destino lhe promete. O que se passa cabe numa equação simples: ou os adversários de Dilma conseguem afinal comprometê-la com alguma prova, ao menos com algum indício inexplicável, ou Dilma chegará à eleição santificada por uma pureza jamais imaginada entre tantas bandalheiras nacionais.

O bombardeio incessante na base do "filho da sucessora" ou "filho do braço direito" que "teria feito", e da responsabilidade por quebra de sigilos na Receita, e até de alimentar "atentados à democracia", ficam como acusações só por acusar. E o acúmulo dos seus insucessos compõe um atestado de idoneidade exemplar. Como efeito final, levam grande parte do eleitorado ao oposto do pretendido. O que já está captado em reportagens. A Serra e aos demais adversários ferrenhos de Dilma só restam três semanas para conseguir que uma de suas novas ofensivas, ao menos uma, não se exponha como apelação nada dignificante para os autores.

E de Carlos Augusto Montenegro, do Ibope, no iG:

Essa história de quebra de sigilos, denúncias contra a sucessora dela no ministério, ataques sistemáticos... Isso tudo está tornando a Dilma uma vítima das elites. Ela está até ficando mais humana, mais simpática. Eu mesmo, que não morria de amores por ela, estou começando a gostar. Ela está se mostrando mais preparada do que eu esperava. E estou começando a sentir pena do cerco que a mídia está fazendo. Parece que esse negócio de democracia só é aceito por determinados setores quando eles estão vencendo.

José Simão, na coluna "Ueba! A Dilma é de teflon!":

E o embate Dilma Rouchefe x Serra Vampiro Anêmico? Playmobil x Mr. Burns! Adorei a troca de insultos: "Bobo!". "Cara de Mamão!". "Sapo Frito". "Remela de Rã!". "Caluniador". "Evasiva". Na próxima briga eu vou xingar a minha vizinha de evasiva. "A senhora é uma evasiva."

E o cabelo da Dilma? Parecia um boneco do Thundercats. E o Serra não sabe falar Ahmadinejad. E se o Serra ganhar, o Brasil vai entrar em guerra com o Irã?! Rarará!

E a Dilma é de TEFLON! Nada gruda, nada arranha! Dilma Teflon!

Escrito por Nelson de Sá às 10h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Complexo cultural do crack

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Erenice foi empresária

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h18

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cuba demite e se inclina para o mercado

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Modo de ataque

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 5.

Escrito por Nelson de Sá às 10h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um avião cai na Venezuela

Escalada do "Jornal Nacional":

Um avião cai na Venezuela. Dos 51 ocupantes, mais de 30 sobrevivem.
O governo de Cuba anuncia que demitirá meio milhão de funcionários públicos.
O filho da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, é suspeito de tráfico de influência. Conselho de Ética do governo abre investigação sobre a ministra. Ela nega as acusações. Um assessor do ministério deixa o cargo depois das denúncias.
Morre em São Paulo o artista plástico Wesley Duke Lee.
Você vai conhecer a cidade de Colíder, em Mato Grosso, e o próximo destino do JN no Ar. 

Do "Jornal da Record":

Acerto de contas. Vereador é executado no meio da rua em Alagoas. Ele já tinha sido preso acusado de matar o prefeito.
Madrugada sangrenta. Tiroteio entre polícia e traficantes deixa seis mortos no Rio de Janeiro.
Avião cai e mata na Venezuela.
Retratos da devastação. Ibama flagra desmatamento no Pará. Chamas destroem o maior parque de Goiás.
A imagem da blasfêmia. Professor usa páginas da Bíblia e do Alcorão para fazer cigarro.
Hoje na nova série especial "um desafio para o Brasil", a violência e o medo. 

E do "SBT Brasil":

Fogo destrói quase a metade de uma das maiores reservas ambientais de Goiás.
Onze pessoas da mesma família morrem no naufrágio de um barco que deveria levar três.
Ladrões roubam até a marmita dos passageiros de um ônibus no Rio.
O calote em agosto foi o mais alto em cinco anos.
Um assessor da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, pede demissão diante das denúncias de tráfico de influência.
Cientistas anunciam que vitamina B previne o mal de Alzheimer e doenças relacionadas ao diabetes.

Escrito por Nelson de Sá às 22h06

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo espírita

Ontem, priorizando Chico Xavier e espiritismo, o "Fantástico" marcou 22 pontos de audiência, segundo o blog de Patrícia Kogut.

No domingo anterior, com escândalo do sigilo, marcou 17.

Escrito por Nelson de Sá às 12h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Agora, São Paulo

De Tales Faria, no iG:

São Paulo. Esse é o principal foco da campanha de Dilma agora. Tanto que foi marcado para a praça da Sé o último comício da campanha, provavelmente no dia 27, com Lula. A ideia é que uma vitória de Dilma em São Paulo pode puxar ao segundo turno a disputa pelo governo entre Aloizio Mercadante e Geraldo Alckmin.

Mercadante foi hoje ao "SPTV" na Globo. À tarde no G1 da Globo, Netinho.

Escrito por Nelson de Sá às 11h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A fatura

De Uirá Machado, na Folha, sob o título "Marina se sai melhor, mas Dilma conquista mais votos":

Na opinião de um grupo de 25 eleitores que avaliou o debate em tempo real, recrutado pela empresa Interativa, Marina se saiu melhor, seguida de perto por Dilma. Marina foi a melhor para 10, Dilma, para 9... O debate serviu para definir votos: os indecisos eram 14, mas, ao final, restava apenas um. Dilma conquistou mais: começou com 4 e terminou com 10. Serra, que foi o melhor para só duas pessoas, perdeu um de seus eleitores: tinha 4, acabou com 3. 

O Radar de Lauro Jardim, na "Veja", postou que o debate na RedeTV! teve média de 3,2 pontos, contra 2,9 para a Band em agosto:

Ou seja, nem com a campanha pegando fogo o eleitor se anima. A vantagem óbvia é de quem está na frente, como Dilma. 

Do blog de Josias de Souza, na Folha.com:

Dilma evita nocaute e ganha o semblante de "vítima".

E do twitter de Ricardo Noblat, do "Globo":

Sem vencedores, o debate acabou faturado por Dilma.

Escrito por Nelson de Sá às 10h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Serra "caluniador"

 

Para as edições, FSP/índice, VE/índice, ESP e BE. Para os sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com UPP, policiais & crianças

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h18

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Novas restrições globais, "históricas", aos bancos

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bala de prata 2

 

Para edições, Veja, Carta, Época e IstoÉ. Para os sites, Veja, Carta, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Marcas

Leia a coluna "Toda Mídia" com links. Na Folha digital, à pág. Especial 6.

Escrito por Nelson de Sá às 09h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.