Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Sem o corpo de Eliza Samudio, termina a invetigação

Escalada do "Jornal Nacional":

Sinal verde para uma revolução. Autoridades americanas de saúde autorizam o uso de células-tronco em lesões de medula. Um caminho novo para o tratamento de paraplégicos e tetraplégicos.
Dois pilotos de rali escapam de capotamento que destruiu o carro.
Termina com nove indiciados o inquérito sobre o desaparecimento de Eliza Samudio.
Condenados os integrantes do grupo de extermínio que mutilava as vítimas em São Paulo.
Suspeita de fraudes com donativos para as vítimas das enchentes em Alagoas.
Incêndios de verão levam prejuízos e medo a americanos e russos.
A Justiça Eleitoral mostra como será a votação nas urnas eletrônicas no dia 3 de outubro.
O Ibope divulga uma nova pesquisa da preferência dos eleitores na disputa pela presidência e de governos estaduais. 

Do "Jornal da Record":

Crime premeditado. Inquérito conclui que o goleiro Bruno planejou e participou do assassinato de Eliza Samudio. A polícia quer envolvidos na cadeia até o julgamento e pede também a prisão de Fernanda Castro, outra namorada do jogador.
Policiais são acusados de obrigar homens a beber cocaína com água. A mistura provocou duas mortes.
Júri popular condena PMs que decapitavam vítimas.
Menino de 14 anos esfaqueia três amigos. Jogo de videogame pode ter influenciado o ataque.
Clima no mundo. Rússia enfrenta a pior onda de calor dos últimos 130 anos. No Paquistão, chuva mata mais de 400 pessoas em três dias.
Na série Álcool, Prazer e Risco, você sabe qual é a capital brasileira onde mais se bebe?
Côres no céu. Crianças palestinas batem recorde de pipas no ar.
Festa no mar. Baleias visitam o litoral catarinense. 

E do "SBT Brasil":

Sem o corpo de Eliza Samudio, termina a investigação. A polícia conclui que o goleiro Bruno foi o mandante do assassinato e admite pela primeira vez que o jogador não esteve na cena do crime.
Uma infecção por bactéria fecha o maior hospital público do interior do Paraná.
O surto de malária em uma cidade no Pará.
Os aventureiros perdidos na mata durante quatro dias.
Traficantes em fuga atropelam e matam duas pessoas.
O julho mais quente em 130 anos causa incêndios e deixa 25 mortos na Rússia.
A contusão de Maurren Maggi.
Pesquisadores descobrem: os mais bonitos têm mais possibilidade de ganhar a eleição?
O primeiro casamento gay da América Latina.
Dar palmada é crime? O repórter Marcelo Torres mostra que, na Inglaterra, não. 

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 21h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TVT

O site Brasil Atual, da revista de mesmo título, publicada por 50 entidades sindicais, destaca que "Após 23 anos, metalúrgicos lançam TV". A concessão foi homologada por Lula, que "pediu a primeira das quatro negadas pelo Ministério das Comunicações" (imagem abaixo).

A TV dos Trabalhadores estreia 13 pelos canais 46 de Mogi das Cruzes, 48 de SP e 26 do Rio, "cobrindo as duas regiões metropolitanas, além de uma rede de afiliadas que atingem um quarto do território nacional". Do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre:

Espero que a nossa TV seja uma porta de entrada para o mundo do trabalho estar presente nas comunicações. Toda a programação está voltada para os movimentos sociais, para a vida do trabalhador.

Com um aporte de R$ 15 milhões "para manter a emissora durante três anos" enquanto busca "outras fontes de sustentação", o projeto abrange TV, portal na internet e celular.

E a coluna de Keila Jimenez no jornal "O Estado de S. Paulo" publica que o canal pago do Corinthians tem previsão de lançamento para outubro em pay-per-view, já em negociação avançada com as operadoras de TV paga, Embratel e TVA na frente. Via Blue Bus.

Escrito por Nelson de Sá às 12h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PIB caiu em julho, diz Fazenda

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e BE. Para sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Uribe, perto do fim, ataca Lula

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com juros baixos, bancos reagem nos EUA

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Esperança vs. retórica

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A13.

Escrito por Nelson de Sá às 09h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Uribe, perto do fim, reage a Lula

Escalada do "Jornal Nacional":

Uma declaração do presidente Lula provoca reação irritada do presidente da Colômbia.
Preso por tráfico de drogas o líder espiritual do presidente da Bolívia.
Nos Estados Unidos, a nova lei rigorosa contra imigrantes ilegais motiva protesto.
Felipe Massa diz que não é o segundo piloto da Ferrari e que não voltaria a ceder a liderança ao colega de equipe.
Uma nova lei poderá ajudar o comprador a encontrar o menor preço no mercado.
Mulheres japonesas voltam a quebrar um recorde que o mundo inveja.
Futebol. A vitória do Santos na Copa do Brasil e do Internacional de Porto Alegre na Libertadores.
Minas Gerais. Goleiro Bruno aparece de cabeça raspada, 22 dias depois de ser preso.
Em São Paulo, vão a julgamento policiais exterminadores que mutilavam as vítimas.
A galeria internacional de monstros ganha mais um representante. Uma mulher acusada de matar os filhos e esconder os corpos na França. 

Do "Jornal da Record":

O poder de fogo dos bandidos. Quadrilhas usam armas exclusivas das Forças Armadas em pequenos assaltos e atingem um adolescente no peito.
Começa o julgamento de PMs que esquartejavam vítimas.
Agressão covarde. Tenente é acusado de espancar homem durante a abordagem.
O caso Bruno. Suspeitos são identificados em Minas Gerais. Goleiro raspa a cabeça e põe fogo em cabelo para evitar exame de DNA.
Dor de mãe. Atriz Cissa Guimarães faz homenagem ao filho no túnel em que foi atropelado.
Coragem de mãe. Ursa salva filhote preso em rede de pesca.
Confissão de mãe. Francesa admite ter assassinado oito filhos recém-nascidos.
Juiz do trabalho acusado de pedofilia é preso pela segunda vez.
No Japão, robôs fazem companhia aos velhinhos.
Na série especial sobre álcool, a cachaça brasileira que conquista até o paladar das mulheres. 

E do "SBT Brasil":

Retratos da insegurança pública. Um estudante de 16 anos fica no meio de um tiroteio e é baleado em São Paulo. Em Salvador, uma menina de seis anos foi atingida dentro de casa quando se preparava para ir à escola.
Goleiro Bruno raspa a cabeça e quer o cabelo queimado para evitar exame de DNA.
Quem diria? O Fusca ainda é um dos carros mais roubados do país.
O Santos perto do primeiro título da Copa do Brasil. E o Inter de Porto Alegre, da final da Libertadores.
Felipe Massa diz que a partir de agora não deixa mais Fernando Alonso passar à frente.
A Justiça manda indenizar uma mulher que tinha câncer em apenas um dos seios e ficou sem os dois.
Empresário mineiro é acusado de dar um golpe de R$ 100 milhões em quem aplicou dinheiro com ele.
Palmada é crime? O que acontece na vida profissional de adultos que foram crianças sem limite? Felipe Scolari falou sobre os castigos na infância e se emocionou ao lembrar do pai.

Escrito por Nelson de Sá às 22h03

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em defesa da guerra no Afeganistão

Para as edições, Time e Economist. Para sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 12h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais pesquisa

Segundo o Radar de Lauro Jardim, "está todo mundo das campanhas de Dilma e Serra roendo as unhas: amanhã à noite, o 'Jornal Nacional' divulga nova pesquisa Ibope", cujas 2.506 entrevistas terminam hoje.

De qualquer maneira, já saíram resultados do Ibope para o Espírito Santo, no Sudeste. "Serra e Dilma aparecem tecnicamente empatados, com 38% e 36%, respectivamente."

E as mensagens de bastidores recomeçaram. Segundo o Panorama Político de Ilimar Franco, "um integrante da coordenação da campanha de Dilma pergunta: Por que será que a equipe de Serra não vaza suas pesquisas internas?". Que são feitas pelo Ibope.

Escrito por Nelson de Sá às 11h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Livremente

Da coluna de Márion Strecker, diretora de conteúdo do UOL:

O público ama acessar e compartilhar livremente e essa prática pode ter valor social enorme. Só que põe em xeque o modelo tradicional de negócios de gravadoras, editoras e jornais, pelo potencial de subtrair receitas. Mudem-se os modelos de negócio, então. Óbvio! Mas quais os modelos que sustentarão a produção do bom jornalismo, para ficar nesse exemplo? A conta será paga pelo anunciante? Ou será paga também pelo leitor? Ou será paga por outros? Ou será paga por outros motivos? Essa última pergunta é a que mais me fascina, porque excita a imaginação. E em que prazo os novos modelos vingarão? Poucas empresas encontraram respostas e operam no lucro, sem depender de infinitas ingestões de capital... Para os "big players", o jogo parece estar apenas começando.

Escrito por Nelson de Sá às 10h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O negócio mais caro na década

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e BE. Para sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 10h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Para os PMs, o preço de uma escolha

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 10h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Juiz bloqueia lei do Arizona sobre imigrantes

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Brazil calling"

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A14.

Escrito por Nelson de Sá às 10h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No caso Bruno, menor diz que inventou história

Escalada do "Jornal Nacional":

Uma sucessão de acusações e desmentidos. Testemunhas do caso Eliza Samudio põem a Justiça em um labirinto de versões contraditórias.
No Rio, PMs acusados de cobrar propina do atropelador de Rafael Mascarenhas são levados para o batalhão prisional.
No interior de São Paulo, chuvas em excesso ameaçam o sabor da safra do café.
Ampliada a faixa etária de pessoas que devem ser vacinadas contra a hepatite B.
Negócios bilionários mudam a composição de sócios de empresas de telefonia.
Acidente aéreo deixa mais de 150 mortos no Paquistão.
Os juros para o consumidor caem, mas não para o cheque especial. Você vai saber por quê.
Se a internet está cada vez mais presente na sua vida e na sua família, veja agora o "Jornal Nacional". 

Do "Jornal da Record":

Contradição no caso Bruno. Menor muda a versão de que Eliza foi esquartejada e diz que inventou história por pressão da polícia.
Frutos podres. Secretário de Segurança do Rio vai expulsar PMs que receberam propina.
O abuso do tráfico. Quadrilhas usam delegacia para vender drogas e escola para esconder explosivos.
Flagrante de um crime. Homem é executado em farmácia.
Depois da chuva, o drama das vítimas das enchentes nos abrigos.
Os destaques da quarta-feira no mundo. Mais de 150 pessoas morrem em queda de avião. Touradas são proibidas em parte da Espanha. Bebê morre afogado na hora do batismo.
Na reportagem especial, a luta contra o alcoolismo e os novos tratamentos para tentar vencer a doença. 

E do "SBT Brasil":

Arrastão a caminho do trabalho em uma das principais vias do Rio.
O noivo morre em acidente de trânsito quando voltava da despedida de solteiro.
A Justiça manda aumentar o valor da indenização para as vítimas do naufrágio do Bateau Mouche.
Mais de 150 mortos na queda de um Airbus no Paquistão.
A cidade que multa em R$ 10 mil o pai da criança que solta pipa com cerol.
Santos e Vitória. A final da Copa do Brasil é o primeiro jogo em que o público tem que obedecer ao novo estatuto do torcedor.
Minas Gerais à frente de São Paulo na preferência da abertura da Copa no Brasil.
Por que as meninas vão melhor que os meninos na escola?
Adolescentes fazem sexo ao vivo na internet e vão parar na delegacia.
Dar palmada é crime? "Supernanny" e os candidatos à Presidência da República falam sobre o projeto de lei.

Escrito por Nelson de Sá às 21h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TV & internet

Sob o título "TV e rádio vão consumir 20% dos gastos de Dilma", Valdo Cruz informa que, "dos R$ 157 milhões a serem arrecadados, o comando da campanha prevê gastar até R$ 31,4 milhões com os programas".

E, "segundo o Datafolha, 65% afirmam que a TV é a mídia preferida para obter informações". Para 12%, jornais. Para 7%, rádio e internet.

Na manchete do "Meio & Mensagem", Marcelo Branco fala sobre "o peso da internet nas eleições". Fundador do Campus Party, ele é o "estrategista on-line de Dilma", comandando 15 profissionais, "entre jornalistas, publicitários e formadores de opinião".

Branco afirma que o custo não se compara ao da TV, "mas a internet também tem demandado grandes investimentos, não é a mídia barata que muita gente prega".

Sobre redes sociais, diz que "o Orkut tem grande peso" e que o Twitter é "a principal ferramenta de articulação, diferente do que aconteceu na campanha de Obama, em que foi o e-mail marketing". E faz "um balanço das primeiras semanas de campanha nos canais digitais":

Nossa proposta era potencializar as iniciativas espontâneas de apoio a Dilma e estimular a confecção de materiais, como vídeos, por parte dos apoiadores e seguidores. Na primeira fase, que acaba de ser finalizada, a Caravana Digital percorreu 25 Estados com o intuito de encontrar as melhores estratégias para a campanha nas redes sociais. Chegamos a impactar sete mil pessoas e conseguimos reunir dezenas de vídeos e materiais feitos pelos eleitores. Agora já começamos a segunda fase, em que trabalharemos também fazendo a cobertura dos eventos em que Dilma e Michel Temer estiverem presentes. Em Salvador na próxima semana, por exemplo, teremos a presença do Dilma Boy, que não é militante do PT, mas produziu um vídeo que se transformou em hit e gerou muito buzz positivo.

Escrito por Nelson de Sá às 11h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

7,5 bilhões para cá, 3,7 bilhões para lá

O português "Jornal de Negócios" noticiou ontem à noite que a "Portugal Telecom garante a compra da Oi e a venda da Vivo" e o espanhol "El País" acrescenta hoje que a "Telefónica faz acordo com PT para comprar Vivo por € 7,5 bilhões".  A PT "fica com 22,4% da Oi por € 3,7 bilhões".

No site Teletime, Samuel Possebon detalha a "complexa sequência" de ações que vão implementar a entrada da PT na Oi e destaca que ela "terá ingerência na administração da tele brasileira", com membros e diretores indicados para a "TmarPart e suas controladas":

Ou seja, os portugueses terão influência sobre as decisões que os controladores Carlos Jereissati e Andrade Gutierrez venham a tomar.

Na manchete do português "Diário Econômico", neste momento, sobre o movimento de ações, "Grupo Oi afunda, PT dispara".

Escrito por Nelson de Sá às 10h27

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Crédito público cresce, crédito privado também

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e BE. Para sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

2 anos para torcedor violento, 4 para cambista

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h31

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Óleo se esvai e BP anuncia plano de reação

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h24

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Quatro razões

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A8.

Escrito por Nelson de Sá às 09h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cadeia para baderneiros, cambistas, juízes corruptos

Escalada do "Jornal Nacional":

Cadeia para baderneiros do futebol, cadeia para cambistas, cadeia para árbitros corruptos. Sancionada a lei que pretende proteger da violência e da manipulação de resultados os torcedores brasileiros.
Decretada a prisão preventiva dos PMs que liberaram o motorista que atropelou e matou o jovem Rafael Mascarenhas, no Rio.
Criado banco genético de mamíferos silvestres brasileiros.
Documentos secretos da guerra do Afeganistão informam até por onde teria andado o terrorista Osama Bin Laden.
Um avião se parte ao meio no pouso na Arábia Saudita.
Juros ao consumidor brasileiro caem ao menor nível dos últimos 16 anos.
Uma interpretação da Justiça Eleitoral do Maranhão mutila a lei da Ficha Limpa.
Clubes brasileiros apresentam novidades.
Diego Maradona deixa o comando da seleção argentina. 

Do "Jornal da Record":

A reconstituição. Polícia simula o acidente que matou o filho de Cissa Guimarães e ouve o carona do motorista que atropelou o músico.
A conclusão. Delegado entrega o inquérito sobre a morte da advogada Mércia e pede prisão preventiva do ex-namorado dela, Mizael Bispo.
A acareação. Primos do goleiro Bruno frente a frente. Polícia quer saber quem falou a verdade sobre o desaparecimento de Eliza Samudio.
Presos mais de 20 acusados de pedofilia na internet.
Mulher cai em buraco de três metros na calçada.
Avião de carga se parte ao meio e pilotos escapam com vida.
Uma boa notícia. Juros ao consumidor são os menores em 16 anos.
Cartão vermelho. Estatuto do futebol pune brigões e cambistas.
Adiós, Maradona. Treinador deixa a seleção argentina.
Na reportagem especial, dicas para enfrentar a ressaca. 

E do "SBT Brasil":

A Justiça do Ceará manda prender o policial que matou um menino com um tiro na cabeça.
Geada em 15 cidades do Sul e temperatura de três graus negativos em Santa Catarina.
Maradona não é mais o técnico da Argentina.
Dar palmada é crime? O que pensam os brasileiros sobre a proibição dos pais castigarem os filhos. Na primeira reportagem da série, pais famosos contam como foi a infância.
Depois de denunciar o noivo que fugiu com o dinheiro do casal, a noiva perdoa e remarca o casamento.
A história de feijão. O ex-traficante que estreia como ator de cinema.

Escrito por Nelson de Sá às 22h11

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nos bastidores, antes do debate e da propaganda

Abrindo o Painel, de Rainer Bragon, sob o título "Supletivo":

Faltando nove dias para o debate na TV, Dilma Rousseff tem se valido de conversas com ex-colegas para juntar munição. No fim de semana, esteve com José Gomes Temporão (Saúde) e Luiz Paulo Barreto (Justiça). Também passaram pela "sabatina" Fernando Haddad (Educação) e Guilherme Cassel (Desenvolvimento Agrário). O PT acredita que o "intensivão" turbinará o desempenho.

Ontem Dilma "desapareceu do mapa" para gravar para o horário eleitoral em Luziânia e Cristalina, Goiás, e hoje a agenda do marqueteiro João Santana prevê gravação em Ipojuca, Pernambuco.

O Poder Online acrescenta no iG que ela almoça depois de amanhã com Ciro Gomes, que "só está esperando um convite da candidata para gravar sua participação no programa eleitoral".

Abrindo a coluna Panorama Político, de Ilimar Franco, pág. 2 do "Globo", sob o título "Confronto":

O pessimismo tomou conta dos partidos que apoiam a candidatura de Fernando Gabeira no Rio. Querem que ele mude a estratégia e aposte no confronto. Avaliam que comete o erro de repetir no Estado a campanha light que fez para a prefeitura. E concluem: a ausência de Garotinho fragilizou a campanha da oposição. Gabeira, no entanto, não dá mostras de que seguirá a orientação.

E abrindo a coluna Informa do Dia, de Fernando Molica, pág. 6 do "Dia", sob o título "Verde sem grana":

A falta de dinheiro foi tema de reclamação de Gabeira a partidos aliados. Ele aceitou concorrer ao governo depois de muita insistência do PSDB, que queria garantir uma base de apoio para José Serra. O partido havia se comprometido a repassar verbas para a campanha. O projeto foi atrapalhado pela desistência de Garotinho, que acentuou o favoritismo de Sergio Cabral no primeiro turno. 

O Radar de Lauro Jardim na "Veja" acrescenta que, "na campanha tucana, a ordem é manter o vice Índio da Costa no Rio, fazendo caminhadas e dando entrevistas à vontade". E "uma vez por semana Serra seguirá desembarcando por lá para tentar reduzir a diferença para Dilma, que já abre seis pontos de vantagem, segundo o Datafolha".

Escrito por Nelson de Sá às 11h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PT-Oi

De Kennedy Alencar, hoje na reportagem "Planalto quer acordo cruzado entre Portugal Telecom e Oi":

O governo Lula articula operação para que a Oi e a Portugal Telecom virem sócias e possam começar a tocar ainda neste ano o Plano Nacional de Banda Larga. A PT teria fatia minoritária da Oi, mantendo o controle da empresa com capital nacional. Em contrapartida, a Oi teria participação minoritária na PT em empreendimentos na Europa e, eventualmente, na África. Portugal aprova a articulação. Lula e o primeiro-ministro José Sócrates já trataram do assunto. Viabilizada a parceria, o governo gostaria que Oi e PT fossem as responsáveis pela implementação do PNBL. No desenho, a Telebrás seria a gestora, mas a operação ficaria com Oi e PT.

Na coluna de mercado do "Valor", Alessandra Bellotto destaca hoje que, "Em dia chocho, ações do grupo Oi se destacam":

Em um pregão apático, as ações da Telemar, do grupo Oi, chamaram a atenção pelo desempenho positivo. Os papéis preferenciais da holding Tele Norte Leste Participações subiram 4,5%, as ordinárias, 2,1%. Já as ações PN classe A da empresa operacional Telemar Norte Leste tiveram valorização de 2,5%. Foi uma conjunção de fatores. A história começou com o espanhol "El Economista" dizendo que a Portugal Telecom pode ficar com até 40% do capital da Oi para abrir mão da Vivo em favor da sócia na empresa, a espanhola Telefónica. Também ontem, o "Diário Económico" trouxe declarações do presidente do Banco Espírito Santo, de que o governo português deve concordar com a venda da Vivo e que a Oi pode ser a saída para a PT se manter no Brasil. O BES é o maior acionista da PT.

Escrito por Nelson de Sá às 10h53

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Do lado de fora

Ontem na Folha, na nota "Lado de fora":

A Record deve ficar fora da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Radiodifusão). Na única chapa inscrita para a eleição do conselho superior e fiscal da entidade, marcada para dia 25 de agosto, não há sequer um representante da emissora. 

E hoje, "Empresa que publica 'O Dia' anuncia desfiliação da ANJ":

A Ejesa (Empresa Jornalística Econômico S.A.), responsável pelas publicações "O Dia", "Brasil Econômico", "Campeão" e "Meia Hora", solicitou sua desfiliação da Associação Nacional de Jornais. Por meio de carta à instituição, a Ejesa criticou a posição da ANJ, que em abril entregou representação à Procuradoria Geral da República na qual apontava indícios de que o controlador da Ejesa é, de fato, o grupo português Ongoing. Em sua carta, a Ejesa se disse prejudicada por denúncias inverídicas e afirmou que, para esclarecer sua composição acionária, bastaria ver os documentos na Junta Comercial. A Ejesa sustenta que a ANJ negou injustificadamente o ingresso da empresa no quadro de associados. Alegou ainda que a ANJ prejudicou o desenvolvimento das suas atividades empresariais.

O "Financial Times" noticiou ontem que a editora americana Condé Nast fechou uma "joint venture" com a editora Globo para publicar suas revistas no Brasil. O acordo anterior da Condé Nast com "a família Carta", para publicação da revista "Vogue", "foi encerrado".

Escrito por Nelson de Sá às 10h03

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O maior déficit em conta corrente

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e BE. Para sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Família de atropelador pode ser indiciada

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA tentam controlar danos dos registros de guerra

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Câmbio e campanha

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 08h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Policiais matam no Rio, na Bahia, no Ceará

Escalada do "Jornal Nacional":

Pedida mais uma vez a prisão preventiva dos PMs que liberaram os atropeladores de Rafael Mascarenhas, no Rio.
Enterrado em Fortaleza o adolescente morto por um policial numa blitz.
Um crime que indignou o país completa 20 anos de impunidade.
Cientistas do clima explicam os efeitos do aquecimento na região Nordeste.
Ameaças de exercícios militares aumentam a tensão entre as duas Coreias.
Documentos inéditos mudam a visão mundial sobre a Guerra do Afeganistão.
As contas externas do Brasil tem o pior resultado em mais de 60 anos.
Japoneses inventam uma tecnologia que transforma a alegria dos torcedores em energia nos estádios.
O técnico Mano Menezes anuncia os convocados para o próximo amistoso da seleção do futebol.
O técnico Bernardinho conversa ao vivo conosco depois da conquista histórica de ontem na Liga Mundial de Vôlei. 

Do "Jornal da Record":

Exclusivo. Como agem os taxistas desonestos que enganam clientes e turistas no Rio de Janeiro.
Em Fortaleza, adolescente é morto por engano durante ação policial. Na Bahia, soldado mata colega de farda. No Rio de Janeiro, corregedoria pede prisão preventiva de policiais acusados de receber dinheiro para liberar jovem que atropelou o filho de Cissa Guimarães. A reconstituição do acidente será feita nesta madrugada.
Investigação sobre o caso do goleiro Bruno completa um mês sem pistas sobre o paradeiro de Eliza Samudio. Suspeitos tomam o primeiro banho de Sol na prisão.
Seleção de Mano Menezes tem Pato, Ganso e Neymar.
Paciente que recebeu transplante total de rosto recebe alta.
Na série especial, o limite entre prazer e vício para quem ingere álcool. 

E do "SBT Brasil":

Mano Menezes chama dez jogadores que nunca vestiram a camisa da seleção brasileira.
No vôlei, o time de Bernardinho é o que mais conquistou títulos na Liga Mundial.
A Ferrari leva multa, mas defende a ordem para Felipe Massa deixar Fernando Alonso ganhar a corrida.
Segura, peão. O primeiro clone de um touro de rodeios no Brasil.
O desespero do pai de um menino que foi morto na garupa da moto por um tiro disparado por um policial.
Nossos repórteres acompanham uma patrulha venezuelana na fronteira com a Colômbia.
O homem que fez transplante de rosto aparece pela primeira vez em público.
A maioria dos brasileiros é contrária ao projeto de lei que proíbe os pais de dar palmadas nos filhos.
Reduzir ou aumentar o tamanho do seio pode prejudicar a amamentação.

Escrito por Nelson de Sá às 21h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tele vs. teles

Sob o título "Oi afirma que rivais visam barrar seu avanço em SP", Julio Wiziack informa que Vivo, da espanhola Telefónica e da Portugal Telecom, Tim, só da Telefónica, e Claro, da mexicana Telmex, buscam adiar por um ano a implantação de um novo código para os celulares.

A Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, prevê criar em 31 de outubro o código 10 para os celulares habilitados na Grande São Paulo, que funcionaria em paralelo ao código 11.

Sem o código e com a quantidade atual de números disponíveis, 850 mil, "não será possível chegar ao fim do ano, só a Oi precisaria de 1,5 milhão", afirma a tele brasileira. Segundo o site Tele.Síntese, a Oi teme não ter números para vender celulares no Natal.

Escrito por Nelson de Sá às 11h53

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Não preciso deles"

Lula, ainda na entrevista à Record, "reclama de parte da imprensa":

Se dependesse de alguns jornais, se dependesse de algumas televisões e se dependesse de algumas rádios, eu estou falando de algumas para não generalizar, eu teria zero nas pesquisas. 

Questionado sobre uma crítica da revista "Veja":

Eu não vejo essa revista, portanto, para mim não quer dizer nada. Como eu não preciso deles para nada, para nada, eles têm liberdade de dizer o que eles quiserem a meu respeito e eu quero ter liberdade para dizer o que eu penso deles do jeito que eu quiser. Não posso dizer tudo porque eu sou presidente da República.

Escrito por Nelson de Sá às 11h21

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Vou embora"

Também na "Veja", de Diogo Mainardi, em coluna com o título acima e uma "Nota da Redação: Diogo Mainardi permanece colunista de Veja":

Os protagonistas de "Vidas Secas" _Fabiano, Sinhá Vitória, o menino mais velho e o menino mais novo_ vagam silenciosamente pela caatinga, "onde avultam as ossadas e o negrume dos urubus". Quando o menino mais velho, sedento e faminto, cai na lama rachada, tomado por uma vertigem que o impede de dar um passo a mais, Fabiano diz:
_ Anda, excomungado.
Eu, minha mulher, o menino mais velho e o menino mais novo vagamos rumorosamente pelos corredores desertos do aeroporto Tom Jobim, onde avultam as ossadas e o negrume da Air France. Quando o menino mais velho, que caminha com um andador, resolve empacar, recusando-se a dar um passo a mais, eu digo, sim senhor:
_ Anda, excomungado.
Fabiano tem medo de ser preso. Eu também tenho medo de ser preso.

Escrito por Nelson de Sá às 10h47

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais e mais papel

Do Radar, na "Veja" de papel, agora com acesso on-line vedado aos assinantes, sob o título "Ritmo supersônico":

A Ejesa/Ongoing fechou parceria com o maior diário esportivo da Espanha, "Marca". Lançará a partir de agosto o "Marca Campeão" no Rio e em SP. Competirá diretamente com o "Lance". Em menos de dez meses, a Ejesa/Ongoing mandou para as ruas o "Brasil Econômico", comprou "O Dia" no Rio, lançou em SP o "Meia Hora" e planeja botar nas bancas de Brasília um novo jornal até outubro.

Escrito por Nelson de Sá às 10h23

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Banco Central vê estagnação no crédito e no PIB

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e BE. Para sites, FSP, VE, ESP e BE.

Escrito por Nelson de Sá às 09h51

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Brasil cria plano para deter vazamento de óleo

 

Para as edições, OG e OD. Para os sites, OG e OD.

Escrito por Nelson de Sá às 09h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Uma visão não retocada da guerra do Afeganistão

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h29

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Negro é perdoado por branco

 

Para a edição, Época. Para os sites, Veja e Época.

Escrito por Nelson de Sá às 09h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"The War Logs"

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.