Nelson de Sá

Toda Mídia

 

A maior festa do futebol

Escalada do "Jornal Nacional":

Começa a maior festa do futebol mundial. Está aberta a Copa da África do Sul. Primeiro com os shows no estádio Soccer City em Johanesburgo, depois com a bola rolando. Os sul-africanos saem na frente, mas os mexicanos empatam. No duelo das seleções azuis, Uruguai e França ficam no zero a zero. Nossos repórteres mostram o dia dos jogadores brasileiros, os preparativos de argentinos e nigerianos para a estreia de amanhã, e a segurança reforçada para a delegação dos Estados Unidos.
O Tribunal Superior Eleitoral decide que a exigência de ficha limpa vale para os candidatos deste ano.
Prestam depoimento à Justiça as testemunhas do caso da procuradora acusada de torturar uma criança.
O secretário de Defesa americano diz que o Irã terá material para a bomba atômica em até três anos. 

Do "Jornal da Record":

Fim do mistério. Polícia encontra o corpo da advogada Mércia Nakashima. A dor da família. "Foi ele, foi ele que matou a minha filha." Investigação aponta que assassino não agiu sozinho.
Crime de farda. Homem que foi levar a mulher para ter bebê é executado por policiais.
Tromba d'água vira tornado e assusta moradores no litoral do Rio de Janeiro.
A bola rolou na Copa 2010. África do Sul prepara festa, mas só empata com o México. Brasileiros e argentinos duelam sem bola. Milhares de vozes em 11 idiomas, a África fala com o mundo.
Na série especial, você vai conhecer alguns dos estacionamentos mais caros do planeta. 

E do "SBT Brasil":

Começou a primeira Copa no continente africano. Treinados pelo técnico Parreira, os donos da casa empatam na estreia. Dois jogadores se estranharam no treino da seleção brasileira. Luis Fabiano responde ao argentino que chamou os brasileiros de muito festivos. Maradona, no ataque, diz que Pelé era contra a Copa do Mundo na África do Sul. O empate do Uruguai com a França no outro jogo do primeiro dia do Mundial. A bisneta de Nelson Mandela morre em um acidente de carro, e ele não vai à abertura da Copa. Nosso repórter na Itália mostra onde foi fabricado um dos troféus mais cobiçados do mundo.
Encontrado o corpo da advogada paulista desaparecida havia 20 dias.
Vale somente para políticos que venham a ser condenados? É a dúvida da lei da ficha limpa que passará a valer na eleição deste ano.

Escrito por Nelson de Sá às 23h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sky, Net e o PL 29

Andrea Michael informou na coluna Outro Canal, duas semanas atrás, que a Sky havia iniciado com "mala direta aos 2 milhões de assinantes" uma campanha contra o PL 29, projeto de lei que muda as regras da TV paga no Brasil. Segundo o presidente da Sky no país:

Trará burocracia, reserva de mercado para produtores independentes nacionais e o consumidor vai pagar a conta. 

Devido ao "bem-sucedido lobby liderado pela Sky", o projeto foi enviado para o plenário da Câmara e não ao Senado, como previsto. Mas o relator Jorge Bittar contra-atacou com assinaturas de deputados e soltando nota, nesta semana, contra a "campanha mentirosa e terrorista" da Sky.

E hoje a coluna Outro Canal anuncia que "foi enterrada a manobra" e o "PL 29 vai direto para o Senado".

Paralelamente, a Globo decidiu reduzir sua parte na Sky de 26% para 7%.

Também paralelamente, o empresário Carlos Slim decidiu formalizar seu "controle da Net", segundo a Folha. E "para isso é preciso que o Congresso aprove o PL 29, que permitirá estrangeiro como controlador". A Globo passaria a deter 7% da Net.

Escrito por Nelson de Sá às 11h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula e o formador de opinião

De Lula, na Folha e no "Estado", para 400 moradores de um conjunto habitacional no Nordeste, ao defender números de seu governo:

Este país é que está dando popularidade ao governo. Não é o país do chamado formador de opinião pública. Este país não aparece na imprensa, na TV... O povo não quer mais intermediário.

Escrito por Nelson de Sá às 10h39

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Capitalização da Petrobras vai a US$ 50 bilhões

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Londres reage. EUA dobram cálculo de vazamento

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h49

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A todo vapor

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h41

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Copa começa com show

Escalada do "Jornal Nacional":

Catorze horas e 45 minutos para o pontapé inicial, mas a Copa do Mundo sul-africana já entrou para a história. Foi primeira aberta na véspera por um show de astros internacionais da música. O mundo de olho na seleção brasileira: dezenas de jornalistas estrangeiros acompanham o treino em Johanesburgo. O mundo de olho em Júlio César: de manhã, um gesto que levanta dúvidas sobre a recuperação, à tarde um desempenho acima de qualquer suspeita no campo. Amanhã tem bola rolando. Você vai ver como estão os sul-africanos, os mexicanos, os uruguaios e os franceses. As provocações que já começaram entre jogadores do Brasil e da Argentina.
O Senado aprova divisão igual do dinheiro do petróleo e provoca protestos nos Estados produtores.
Exames comprovam que filhas-netas do monstro do Maranhão também foram vítimas de abuso.
O Partido Verde oficializa a candidatura de Marina Silva para a Presidência da República. 

Do "Jornal da Record":

O caso da advogada Mércia Nakashima. Bombeiros localizam o carro dela no fundo de uma represa, mas não encontram ninguém dentro do veículo.
No banco dos réus. Advogada suspeita de assassinato do coronel Ubiratan vai a júri popular.
Ônibus desgovernado invade loja, mata dois e deixa 25 feridos.
Nova denúncia contra o agricultor do Maranhão que engravidou a filha. Ele também abusou sexualmente de uma outra filha.
Partilha polêmica. Senado aprova na madrugada nova divisão do dinheiro do petróleo.
Na série Procuram-se Vagas, os donos das ruas. "Se não pagar o cara risca, quebra o retrovisor."
A abertura da Copa. Nobel da Paz abre a festa do futebol com saudação a Mandela. Trânsito caótico é o desafio no Mundial: "Muita gente vai perdendo a paciência, olha o caos aqui." Alívio para o Brasil: Júlio César volta aos treinos depois de uma semana. 

E do "SBT Brasil":

Três horas de festa em Johanesburgo na véspera do início da Copa do Mundo, mas com vuvuzelas proibidas. O goleiro Júlio César treina com bola pela primeira vez desde que machucou as costas. O argentino Verón provoca e diz que, se alegria ganhasse jogo, o Brasil seria sempre campeão. Num campinho de terra, o encontro de Pelé com a garotada sul-africana. Eles esperam um dia repetir os passos e as jogadas do Rei. O secretário-geral da Fifa fica irritado com a pergunta se o Morumbi pode ficar fora da Copa de 2014. No Brasil, o frio e a Copa do Mundo criam 250 mil empregos para costureira.
Encontrado o carro da advogada desaparecida há 19 dias em São Paulo.
Ninguém entra e ninguém sai. Uma cidade gaúcha cercada pela polícia há mais de uma semana.
O presidente Lula pode vetar o projeto que reduz o dinheiro do petróleo para Rio de Janeiro e Espírito Santo.
O Partido Verde lança Marina Silva candidata à Presidência da República.
O foguete sul-coreano que desapareceu do mapa.

Escrito por Nelson de Sá às 22h09

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA buscam alguém para culpar

Para as edições, Time e Economist. Para sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 12h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Não existiu "Revolução Twitter"

No aniversário dos protestos no Irã, a americana "Foreign Policy" se corrige e afirma que o Twitter, na verdade, "esteve longe de ser uma ferramenta para a revolução":

A mídia ocidental não se cansou de proclamar que os iranianos usaram o Twitter para organizar os protestos. Até o governo americano entrou no teatro. O ex-assessor de Segurança Nacional disse que o Twitter merecia o Nobel pois, "sem ele, os iranianos não teriam força para se erguer pela liberdade". E o Departamento de Estado pediu ao Twitter para adiar uma manutenção e permitir aos iranianos se comunicarem para as manifestações. Mas é hora de corrigir: simplesmente não existiu "Revolução Twitter". 

Foi só "uma história que escreveu a si mesma" na mídia ocidental, afirma Golnaz Esfandiari na "FP", citando a "ansiedade em aderir ao suposto papel do Twitter" por parte de analistas de política como Andrew Sullivan, da "Atlantic", e de tecnologia como Sascha Segan, do "PC Magazine".

E de jornais como "Guardian", cuja "miopia primitiva" acabou creditando ao perfil Oxfordgirl, postado da Inglaterra, o comando dos protestos:

No fim, foi uma injustiça terrível com os iranianos que fizeram sacrifícios reais, não remotos ou virtuais. 

O "Guardian" não demorou a responder com reportagem que, sem citar a "FP", concorda com a crítica, sob o título "Ocidente é acusado de focar demais nos sites sociais durante protestos no Irã".

Mais precisamente, "o Twitter foi supervalorizado". O jornal inglês destaca a crítica de um dos editores do site Global Voices, Hamid Tehrani:

O Ocidente não estava focado no povo iraniano, mas no papel da tecnologia ocidental.

Escrito por Nelson de Sá às 10h29

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Conselho aprova mais sanções, sem atingir negócios

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 08h57

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ataques de Obama à BP preocupam Grã-Bretanha

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h35

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sanções 4

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 08h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dois dias para o pontapé inicial

Escalada do "Jornal Nacional":

Dois dias para o pontapé inicial da Copa. A seleção brasileira volta ao trabalho em Joanesburgo e identifica falhas que precisa corrigir para a partida de estreia. No estádio do primeiro desafio, você vai ver passo a passo o caminho dos jogadores para o gramado do Ellis Park. Os astros e estrelas do show de amanhã na abertura do Mundial. Os italianos campeões do mundo treinam pela primeira vez na África do Sul. O museu do apartheid mostra o tempo em que a maioria negra era segregada. A festa verde e amarela que não é nossa: 200 mil sul-africanos vão às ruas para desejar boa sorte ao time da casa.
Brasil e Turquia votam contra, mas 12 países do Conselho de Segurança da ONU aprovam novas sanções contra o Irã por causa do programa nuclear de Mahmoud Ahmadinejad.
O Copom aumenta a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual.
Vai pra cadeia um acusado de manter a filha encarcerada e engravidá-la sete vezes no Maranhão.
A Justiça decreta a prisão de PMs suspeitos de matar um motoboy em São Paulo. 

Do "Jornal da Record":

A quadrilha do shopping. Polícia divulga imagens do roubo à relojoaria de luxo e caça receptadores.
O monstro do Maranhão. Homem abusou da filha por 17 anos, teve sete filhos com ela e já estava assediando duas crianças.
Perigo na estrada. No Paraná, ladrões invadem ônibus e passageiro morre. Com o susto, ele teve uma parada cardíaca.
Em Pernambuco, policiais rodoviários são presos por corrupção.
ONU aprova novas sanções econômicas ao Irã, e presidente Lula reage.
As notícias mais importantes da Copa, direto da África do Sul. Brasileiros querem transformar ansiedade em vitória. Os sons da festa. As vuvuzelas anunciam que a bola vai rolar e os sul-africanos soltam a voz.
Na série sobre estacionamentos, motoristas que não respeitam as vagas especiais. 

E do "SBT Brasil":

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprova as novas sanções ao Irã. O presidente Lula diz que foi um equívoco, e o do Irã diz que a resolução da ONU deve ser jogada no lixo.
A polícia quer saber quem disparou o tiro e matou o traficante do Rio.
O São Paulo simplifica o projeto de reforma do Morumbi e volta o rumor de que o estádio poderá ficar fora da Copa. A Fifa faz exame antidopping de surpresa em oito jogadores da seleção brasileira. Duzentas mil pessoas tomam as ruas de Joanesburgo no dia da vuvuzela. Os ensaios para a abertura do Mundial. O outro lado da Copa: três jornalistas assaltados no hotel. O estudioso das cobranças de pênalti diz quem é o melhor batedor do Brasil.
Um repórter mergulha no mar cheio de óleo na costa americana.
Com um frio de dez graus, a semana da moda em São Paulo traz os modelos que serão usados no verão.

Escrito por Nelson de Sá às 21h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Share

Na manchete do site de publicidade Adnews, hoje, "Record alcança metade do share da Globo". Share é a "participação no total de televisores ligados".

Na semana passada, entre sete da manhã e meia-noite, a Globo marcou uma média de 36% contra 18% da Record. No quadro produzido pelo site, ao lado, a média dia a dia.

Escrito por Nelson de Sá às 11h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo, o americano e o mexicano

A Globo vendeu mais um pouco da sua parte na Sky, líder em TV por satélite no Brasil, à DirecTV do americano John Malone, informa o Radar.

O grupo brasileiro passa a deter 7%, contra 93% do acionista majoritário. "É o mesmo percentual" que a Globo detém na Net, líder em TV a cabo, "cujo acionista majoritário é o mexicano Carlos Slim".

Por outro lado, "Abert cobra ação contra grupo estrangeiro":

A Abert divulgou nota em que reclama da "ausência de providências" do Ministério das Comunicações na fiscalização de estrangeiros com atuação em órgãos jornalísticos. Voltou a cobrar a aplicação do artigo da Constituição que limita a 30% o capital estrangeiro. O ministro das Comunicações afirmou que a área jurídica concluiu que a pasta não tem competência para esse tipo de fiscalização. 

A reclamação tem como alvos a espanhola Telefônica, do portal Terra, e o português Ongoing, dos jornais "O Dia" e "Brasil Econômico".

Escrito por Nelson de Sá às 10h39

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Brasil cresce 9%, mas ritmo chinês já perde força

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 10h01

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA desistem de ofensiva no Afeganistão

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Espetáculo?

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A11.

Escrito por Nelson de Sá às 09h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um primeiro trimestre chinês

Escalada do "Jornal Nacional":

O IBGE anuncia crescimento de 2,7% no PIB do Brasil no primeiro trimestre e de 9% na comparação com o mesmo período do ano passado. Indústria, construção civil, investimentos, importações, você vai ver o que ajudou o Brasil a crescer. E o que preveem os economistas para os próximos meses.
Aqui na África do Sul, três dias para o pontapé inicial. Jogadores da seleção brasileira têm o dia inteiro de folga em Joanesburgo. Você vai ver como o zagueiro Lúcio conseguiu a braçadeira de capitão. O fim do mistério sobre a presença de Nelson Mandela na festa de abertura da Copa. Dois dos nossos adversários entraram em campo hoje. A Coreia do Norte teve um treino na presença de jornalistas pela primeira vez. E Portugal venceu o amistoso, mas anunciou o corte de um jogador importante. 

Do "Jornal da Record":

Onda de assaltos põe em xeque a segurança de shopping.
Culpado ou inocente? Polícia prende homem suspeito de matar o rei do morango, mas é acusada de tortura para obter a confissão.
Fantasmas do INSS. Quadrilha forjava parentesco com o morto para receber aposentadoria, e uma policial participava da fraude.
Obrigatoriedade do uso da cadeirinha de criança passa a valer só em setembro.
Ritmo chinês. A economia brasileira registra o maior crescimento em 15 anos.
Procuram-se vagas. Os motoristas que madrugam para conseguir estacionar.
Notícias da Copa, direto da África do Sul. Seleção de Dunga aproveita última folga antes da estreia e vai às compras. Com medo de terrorismo, delegação americana tem segurança especial. 

E do "SBT Brasil":

Um primeiro trimestre chinês. A economia brasileira tem o maior crescimento dos últimos 15 anos.
Gravações mostram como ladrões escolhem as vítimas na saída do banco.
Depois da goleada contra a Tanzânia, a última folga da seleção brasileira antes da Copa. Um recorde dentro do campo antes de rolar a bola _o número de brasileiros naturalizados. Portugal vence amistoso contra Moçambique, mas perde um dos principais jogadores. Castigo de Maradona para o time que perdeu no treino. Não basta televisor novo, brasileiros trocam a mobília por causa da Copa.
Adiado para setembro o uso obrigatório de cadeirinha de criança no carro.
Em greve, arrebentam a marretadas a porta da reitoria da maior universidade brasileira.
Barack Obama diz que procura um traseiro para chutar por causa do maior desastre ambiental dos Estados Unidos.

Escrito por Nelson de Sá às 21h23

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA e a prisão da fonte

O Wikileaks, que postou o célebre vídeo de helicóptero mostrando a morte de 12 civis iraquianos por soldados americanos, abriu campanha em defesa de Bradley Manning, analista de inteligência do Exército preso sob acusação de ter entregue o vídeo.

O site questiona duramente os jornalistas Kevin Poulsen, que noticiou a prisão na Wired, e Adrian Lamo, por terem divulgado que Manning seria a fonte, quebrando "compromisso do jornalismo".

Em conversas on-line, segundo Poulsen e Lamo, o analista teria dito que passou ao Wikileaks um segundo vídeo, mostrando a morte de 97 civis afegãos, e também milhares de despachos classificados do Departamento de Estado com "negociações políticas ocultas quase criminosas":

Hillary Clinton e vários milhares de diplomatas ao redor do mundo terão um ataque do coração quando acordaram uma manhã e descobrirem que todo um depósito de política externa classificada está disponível, em formato de busca, ao público. 

Mais aqui, traduzido da alemã "Der Spiegel". Abaixo e aqui, o primeiro vídeo, divulgado em abril, com os civis iraquianos mortos:

Escrito por Nelson de Sá às 11h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nos EUA, o fim de uma repórter

Na capa do "New York Times", "O fim abrupto de uma repórter". O "Washington Post" destaca que foi "dias depois de fazer declarações inflamatórias sobre Israel a um rabino com uma câmera", vídeo abaixo.

Helen Thomas foi criticada pelos próprios colegas correspondentes na Casa Branca, pelas "perguntas embaraçosas, para outros repórteres, por refletirem seu ponto de vista", segundo Mark Knoller, da CBS. Ela oferecia "a posição oficial do Hamas", atacou Jeffrey Goldberg, da "Atlantic".

Sua cadeira na primeira fila da sala de entrevistas, indicam os sites Politico e Mediaite, deve ser ocupada por Major Garrett, da Fox News.

Escrito por Nelson de Sá às 10h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com Lula e a Globo

Fernando de Barros e Silva, na coluna "Verde água":

Já foi bem maior o ânimo dos tucanos ligados a José Serra em relação à candidatura de Fernando Gabeira. Os tucanos, que vão pagar a conta no Rio, avaliam o custo de manter o apoio a uma candidatura que faz água. Enquanto isso, Sérgio Cabral surfa tranquilo, com o apoio de Lula e a simpatia da Rede Globo.

Escrito por Nelson de Sá às 09h37

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Publicidade e a embriaguez adolescente em SP

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 08h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No "NYT", empresas que "ocultam" relação com Irã

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Futebol potência

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 08h33

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Shopping de luxo é assaltado pela segunda vez

Escalada do "Jornal Nacional":

Quatro dias para o pontapé inicial, e o "Jornal Nacional" passa a ser apresentado ao vivo do país da Copa. Nossos repórteres mostram como foi o último amistoso da seleção brasileira antes da estreia. O desembarque de mais três delegações para o Mundial. Detalhes que têm encantado turistas do mundo todo que chegam à África do Sul.
Espionagem e dossiê na disputa da eleição presidencial levam partidos à Justiça.
A temporada de tornados provoca prejuízos e mortes nos Estados Unidos.
Israel rejeita interferência internacional e forma grupo para investigar as mortes na ação militar da semana passada. 

Do "Jornal da Record":

Pela segunda vez em menos de um mês, bandidos invadem shopping de luxo em São Paulo e saqueiam relojoaria.
Hacker mais procurado do Brasil é preso.
Menino reconhece pedófilo e chama a polícia.
A Copa da África. Kaká e Robinho marcam, e Brasil goleia no último amistoso. Na Alemanha, a esperança de gol é o brasileiro que jogou na quinta divisão. Heróis da resistência. Garagem foi o primeiro palco de uma das principais estrelas da festa de abertura do Mundial.
Boas notícias. Aumenta a cobertura dos planos de saúde. Comida fica mais barata em 12 capitais brasileiras.
Sem palavras. Na nova série Procuram-se Vagas, o flagrante do golpe. 

E do "SBT Brasil":

Um dos shoppings mais luxuosos do país é assaltado pela segunda vez no mês.
A prisão de um hacker que exigia dinheiro para não entrar nos computadores das empresas.
No último amistoso antes da Copa, o Brasil goleia a fraca seleção da Tanzânia. A África do Sul confia no técnico Parreira para fazer uma boa campanha. O diretor da seleção argentina promete fazer sexo com o jogador que der o título ao time de Maradona. Lente de contato, tinta para os cachorros: tudo vira verde e amarelo no embalo da Copa. Numa entrevista ao "SBT Brasil", o presidente Lula diz que ganhar a Copa não ajuda a ganhar a eleição.
O PT abre mão da candidatura ao governo de Minas para fechar acordo com o PMDB na chapa de Dilma Rousseff.
Consumidores testam o primeiro dia de mudança nos planos de saúde.
O toureiro de 12 anos que levou um susto.

Escrito por Nelson de Sá às 22h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Le Monde" sem autonomia?

Na última sexta-feira, em editorial de capa, o publisher do "Le Monde" anunciou aos leitores que iniciou um processo de "recapitalização" e deve passar por "mudança histórica".

Na próxima quinta, a associação dos jornalistas, maior acionista do diário francês, vota se aceita a perda do controle _e o fim da autonomia vigente desde a criação, 60 anos atrás.

Segundo o "Financial Times", o vespertino "enfrenta insolvência no fim de julho se a recapitalização fracassar". Entre os potenciais compradores, o espanhol "El País", a francesa "Le Nouvel Observateur", a italiana "L'Espresso" e um grupo de milionários franceses, tido como favorito.

Escrito por Nelson de Sá às 11h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pesquisas

Segundo o Radar, "na sexta, véspera do novo Ibope que mostrou empate, a campanha do PT recebeu pesquisa Vox Populi encomendada pelo partido. Deu Dilma com seis pontos à frente".

Escrito por Nelson de Sá às 10h23

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Todo cuidado é pouco

Da coluna Brasil Confidencial, na "IstoÉ", sob o título acima:

O comitê de Dilma baixou uma "instrução normativa" de 15 páginas para os 40 funcionários. Ninguém acessará sites de relacionamento como Orkut e MSN. Todos se comprometem a não utilizar nenhum tipo de CD, DVD e pen drive sem autorização prévia. É proibido o uso de computadores de terceiros no ambiente do comitê. 

E da coluna Painel, sob o título "Isola":

Aliados de Serra cobraram o afastamento de Eduardo Jorge Caldas da campanha. Tucanos se queixam que ele tenta infiltrar seu pessoal no futuro comitê e coordena uma rede de blogs e sites "apócrifos".

Escrito por Nelson de Sá às 09h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Falta universidade em São Paulo

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h24

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

China acusa EUA de barrar laços militares

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma por Dilma

 

 

Para as edições, Veja, Época e IstoÉ. Para sites, Veja, Carta, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 08h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A mentalidade sitiada de Israel

Para as edições, Time e Economist. Para sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 08h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Contra Brics, mais armas

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A11.

Escrito por Nelson de Sá às 08h47

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.