Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Mulher que prestava queixa é assaltada na delegacia

Escalada do "Jornal Nacional":

Motoristas encontram meios de fugir da blitz da Lei Seca, e a polícia é obrigada a acelerar operações de fiscalização.
Uma mulher entra na delegacia para prestar queixa e é assaltada.
Cresce o contrabando de roupas da China, e o caminho é das lojas do Paraguai para o território brasileiro.
Ganha força o movimento pela aprovação urgente do projeto que impede a candidatura eleitoral de condenados pela Justiça.
Soldados abrem fogo contra manifestantes da oposição na Tailândia.
Antes de tentar acordo com o líder do Irã sobre o enriquecimento de urânio, o presidente Lula se encontra com o colega da Rússia, Medvedev.
Quais são as condições de Kaká duas semanas antes de se apresentar a Dunga. O jogador que teve que trocar o futebol por uma fábrica de balas durante dois anos e agora vai para a terceira Copa do Mundo. 

Do "Jornal da Record":

Casa da moeda pirata. Quadrilha fabricou mais de R$ 2 milhões falsos.
Polícia atrapalhada. Mulher é assaltada dentro de delegacia. Ela briga com ladrões, e os agentes não fazem nada. "Ele gritou para o comparsa dele que já estava do lado dele, 'Atira nela, atira nela'." Em outro caso, criminosos trancam o portão do pátio das viaturas e, enquanto isso, roubam caixas eletrônicos.
Micro-ondas do tráfico. Homem é assassinado em São Paulo com prática usada em morros cariocas.
Mais um dia violento na Tailândia. Confrontos deixam oito mortos.
Diabetes, a boa convivência. Os pais que fazem da doença um drama maior do que a vida real.
Notícias dos Estados Unidos. Uma fã dá uma cantada em Barack Obama. Jogador do rugby desarma bandido e impede assalto. 

E do "SBT Brasil":

Isto que é insegurança pública. Uma mulher que prestava uma queixa foi assaltada dentro da delegacia. "A gente acha que é um lugar confiável, seguro. Até lá você é assaltado."
Na Inglaterra é diferente. O bandido foi impedido de assaltar a cadeiradas.
Um menino haitiano encontrado em São Paulo levanta suspeita de rota internacional de tráfico de crianças.
Traficantes não respeitam nem Nossa Senhora Aparecida. Trinta e oito imagens da santa estavam recheadas de maconha.
Antes de multar, o Departamento Nacional de Trânsito quer convencer os pais a usar a cadeirinha para criança.
A paranoia americana. Carro de jardineiro vira suspeita de bomba.
Haja memória. Celulares da Grande São Paulo poderão ter até dez números em vez de oito.
A resposta de Pelé a uma pergunta sobre a ajuda financeira aos ex-campeões mundiais. "Eu também não sou rico."

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 20h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A partir de janeiro

O editor-executivo do "New York Times", Bill Keller, afirmou em jantar da Associação de Imprensa Estrangeira, ontem à noite, que o jornal "começa em janeiro a cobrar pelo acesso a textos em seu site". Deu no concorrente "Wall Street Journal" e já ecoa por Romenesko e Blue Bus.

Escrito por Nelson de Sá às 11h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TV Brasil lá

A TV Brasil Internacional "inicia suas transmissões no dia 24, pela África", com uma conversa entre Lula, de Brasília, e o presidente de Moçambique, de Maputo. "Começa pela África porque foi lá que conseguiu fechar o primeiro contrato de retransmissão por cabo, com a Multichoice", e porque o Brasil quer "aumentar sua presença no continente" a partir dos seis países de língua portuguesa.

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC), informa "O Estado de S. Paulo", negocia estender o sinal a América Latina, com a DirecTV, Portugal e Espanha, com o grupo Prisa, e EUA, com a Dish Network.

Escrito por Nelson de Sá às 10h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O tradicional e o popular

José Serra almoça hoje na Associação Comercial do Rio, informa Ancelmo Góis no "Globo", e recebe "o tradicional documento contendo as reivindicações" da instituição carioca, detalha a coluna de Merval Pereira. O documento abre com "o tipo de sociedade em que a gente quer viver" e com o primeiro dos "valores fundamentais":

Liberdade - de expressão, de credo e de iniciativa em toda a sua amplitude, base para a formação de uma estrutura social na plena realização das potencialidades individuais.

O candidato "aproveita a visita para entrevistas às rádios Manchete e Tupi", pois "político que sabe das coisas não larga programas populares".

Escrito por Nelson de Sá às 10h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Contra superaquecimento, governo corta até no PAC

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Intervenção estatal sobre as agências de risco

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pressiona e negocia

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 09h18

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A procuradora se entrega à polícia

Escalada do "Jornal Nacional":

A procuradora se entrega à polícia. Vera Lúcia Gomes é acusada de torturar a menina que pretendia adotar.
Manaus. Seis pessoas morrem na queda de um avião.
Nossos repórteres mostram por que crianças têm mais chances de sobreviver a desastres aéreos.
Prefeituras promoveram um festival de contratações em ano de crise financeira.
A história do menino que precisou reaprender a andar depois de um atropelamento. Ele é titular da seleção brasileira. 

Do "Jornal da Record":

Tribunal do crime. Preso o homem que julgava integrantes da facção que domina presídios.
Inimigos e sócios. Polícia descobre refinaria de cocaína controlada por traficantes que eram rivais.
Violência em família. Filho mata a mãe e esconde o corpo dentro de casa.
Procuradora acusada de agredir criança que ia adotar se entrega à polícia.
Todos os gostos, todos os tamanhos. Feirão vai oferecer 450 mil imóveis em todo o país.
Pé no freio. Ministro Mantega anuncia corte de R$ 10 bilhões.
Em Portugal, governo aumenta impostos.
Na reportagem especial, o desafio de conviver com a doença que atinge 250 milhões de pessoas no mundo
Flagrantes da quinta-feira. As primeiras imagens do ponto por onde o óleo está vazando no Golfo do México.
Avião cai em Manaus e por pouco não atinge uma escola. 

E do "SBT Brasil":

A procuradora aposentada acusada de torturar uma menina de dois anos se entrega à polícia do Rio.
Um universitário matou a mãe e enterrou seu corpo em casa porque ela reclamou do barulho da televisão.
A queda de um avião em Manaus mata a secretária da Educação do Amazonas e mais cinco pessoas.
A quantidade de mortos aumenta, as infrações cometidas por motoqueiros também, mas as multas não.
O equipamento da Polícia Federal que permite analisar crimes e acidentes em três dimensões.
Para segurar a inflação, o governo anuncia corte de R$ 10 bilhões.
Meio milhão de pessoas na missa do papa no santuário de Fátima.
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil toma providências para combater a pedofilia na Igreja.
Como as empresas e também as escolas estão se organizando para os jogos da Copa do Mundo. "O almoço, em vez de uma hora, vai ser um almoço de 15 minutos."

Escrito por Nelson de Sá às 22h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As xerifes de Wall Street, contra Goldman, Citi etc.

Para as edições, Time e Economist. Para sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 12h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Facebook (não Twitter) toma o poder

Abrindo o Playbook, a agenda diária de maior influência em Washington hoje, editada por Mike Allen no site Politico, o lançamento da página Congress on Facebook, que vai "sublinhar usos inovadores do Facebook por membros do Congresso". Diz o diretor de Política Pública da maior rede social dos EUA e do mundo:

Mais de 300 congressistas usam o Facebook de maneira oficial para comunicar e se conectar com suas bases. Estamos animados para mostrar usos inovadores de nossa plataforma no Capitólio. Esperamos que isso estimule o uso ainda maior por políticos e agências do governo, para servir e interagir.

Outra página, Facebook and Government, mostra desde 2009 usos inovadores por áreas do governo "e dá notícias e informação de interesse para as agências" federais, 33 das quais já fecharam contrato com a rede social, lançando "mais de 400 páginas, com milhões de fãs".

Escrito por Nelson de Sá às 11h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Muito circo e pouco pão

Carlos Heitor Cony, hoje na primeira página, com a chamada "Na mídia, corrida presidencial dá sono":

Continuo desmotivado em matéria de eleições. Acho sacais as entrevistas, análises e pesquisas que entopem os chamados veículos de comunicação: TV, jornais e revistas. E agora a internet. Uns pelos outros, dão mais palpites do que informações. Em linhas gerais, há centenas de candidatos a isso ou àquilo, que procuram alianças e apoios, sobretudo procuram financiamentos para a hora de botar o bloco na rua. Chamam de "palanque" o resultado dos acordos e perspectivas. É a rotina que mais uma vez prevalecerá. Esta rotina nada tem a ver com a ideologia, o partido, o passado, o presente e o futuro dos candidatos. A TV -pautando a imprensa escrita e falada- será o palco e o tribunal definitivo da luta eleitoral. Quem se sair bem do ponto de vista da massa ganhará as batatas.

Evidente que os produtores, marqueteiros, conselheiros disso e daquilo e até os iluminadores e maquiadores serão peças importantes neste "big brother". Teremos a maratona que desfilará pela TV falando em bons costumes, em pleno emprego, em liberdade de expressão, em justiça, em honestidade -de certo modo, todos falarão a mesma coisa, mas o eleitor de hoje é, em essência, um telespectador que deseja participar do show. A TV, por sua natureza, transforma tudo em espetáculo. Não importa o que seja dito ou prometido. Muito menos importará se o candidato é confiável ou não. Tudo dependerá da produção, daquilo que se chama "química" entre o ator e a plateia. O próximo presidente do Brasil será escolhido por um contingente eleitoral que se habituou a pouco pão e muito circo.

Escrito por Nelson de Sá às 10h14

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No primeiro trimestre, Brasil cresce ao ritmo de 8,5%

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

NY investiga Goldman, Citi e mais seis por fraude

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Ritmo chinês"

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Ninguém tira a Copa de 2014 do Brasil"

Escalada do "Jornal Nacional":

No meio de uma tragédia, o inexplicável. Um menino sobrevive a uma queda de avião com 104 pessoas.
Na vastidão da China, a loucura. Um homem mata sete crianças e dois adultos num jardim da infância.
Santa Catarina volta a sofrer com chuvas e ventos fortes.
Ônibus urbanos ganham bagageiro em Belo Horizonte.
Bispos brasileiros repudiam a pedofilia na Igreja. O papa visita o santuário de Fátima em Portugal.
Você vai conhecer a história do titular absoluto, número 1 da seleção. 

Do "Jornal da Record":

Tabela de preço. Matadores de aluguel cobram até R$ 50 mil por execução.
Lágrima diante de mais um crime covarde. Comerciante é assaltado, entrega o carro e mesmo assim é morto em bairro de classe média alta.
Bonitas e perigosas. Mulheres assaltam condomínio e usam charme para enganar a segurança.
Depois da chacina. Nossos repórteres passam a noite com moradores de rua e encontram medo e violência.
Na série especial, os dois lados do diabético. Quem se salva com transplante e quem sofre na fila de espera. "É uma angustiante luta contra o tempo."
Imagens desta quarta-feira. Tubulação se rompe e espalha água. Incêndio destrói depósito e provoca nuvem de fumaça. Na África, queda de avião mata mais de cem pessoas. O único sobrevivente é um menino de dez anos. 

E do "SBT Brasil":

O presidente Lula diz em entrevista ao "SBT Brasil" que, se for preciso, juro alto virá mesmo em ano eleitoral. "Jamais permitirei que por causa de uma eleição a gente deixe a economia desandar como deixaram em 2002." Lula responde à Fifa e diz que ninguém tira a Copa de 2014 do Brasil. E revela o que vai conversar com o presidente do Irã e o que pretende fazer depois que deixar o governo.
O bebê atropelado que ficou pendurado no pára-brisa de um carro.
Um menino é o único sobrevivente de um acidente de avião que matou mais de cem pessoas.
O frio chegou para valer, e a temperatura vai cair ainda mais no Sudeste e Centro-Oeste. 
Um incêndio destrói um depósito do Ponto Frio em São Paulo.
A maior surpresa da convocação de Dunga nem está no álbum oficial de figurinhas da Copa.

Escrito por Nelson de Sá às 21h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Gostar do Brasil

Fernando Barros e Silva, na Folha:

O discurso, muito enfatizado por Dunga, do amor à pátria, do orgulho de vestir a camisa da seleção é construído a partir da ideia de que a geração de 2006 foi derrotada porque não havia compromisso com a seleção -muitos ali seriam "mercenários". O clamor patriótico de Dunga parece ser sincero (o que não o torna melhor), mas também soa oportunista e marqueteiro quando se sabe que ele o utiliza para vender cerveja numa campanha de TV em que aparece berrando bordões do tipo "eu quero raça!". Vender a alma não é isso? Há um jeito esclarecido, cosmopolita, de gostar do Brasil. E há um patriotismo tosco, burrinho, que costuma servir de válvula de escape para pendores autoritários e fanatismos afins.

Merval Pereira, no "Globo":

"O patriotismo é o último refúgio do canalha", definiu Samuel Johnson no século 17. Não tenho nenhum motivo para considerar Dunga um canalha, mas não digeri bem aquele discurso patrioteiro. O que me chamou mais a atenção foi a exagerada dedicação de Dunga ao "sofrido povo brasileiro" e à exortação ao sacrifício no altar da pátria. Quando começou a falar de "apartheid" e da ditadura militar no Brasil, não sei exatamente por que, Dunga demonstrou que não é um indivíduo politizado e, portanto, ainda bem, seu apego ao patriotismo não é um escape político. É apenas um equívoco de quem mistura conceitos e tem uma visão deturpada da função de um jogador numa sociedade como a brasileira.

Escrito por Nelson de Sá às 11h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No ar virtual

Ontem à tarde, no Twitter do jornalista Felipe Milanez:

To destruido, muito chateado. Acabo de ser demitido por causa dessa infeliz conta de Twitter. Sonhos e projetos desmancharam no ar virtual [sic]

No site Imprensa, à noite, "Milanez, editor da revista 'National Geographic Brasil', licenciada pela editora Abril, foi demitido por ter criticado via Twitter a maior publicação da casa, a 'Veja'".

Três dias antes, no sábado, em reação à reportagem "A farsa da nação indígena", ele retwitou uma mensagem do deputado federal Brizola Neto:

#veja psicografa entrevista q antropologos ñ deram. revista do #serra ñ faz jornalismo sujo. Nem jornalismo é [sic]

Na sequência, Milanez twitou mais duas mensagens:

Veja vomita mais ranso racista x indios, agora na Bolivia. Como pode ser tão escrota depois desse seculo de holocausto? [sic]... Eu costumava ignorar a idiota Veja. Mas esse racismo recente tem me feito sentir mal. É como verem um filme da Guerra torcendo pros nazistas [sic]

O redator-chefe da "National", Matthew Shirts, declarou ao site Imprensa que fez "o que tinha que fazer exercendo a função". E confirmou:

Foi demitido por comentário do Twitter com críticas pesadas à revista. A editora Abril paga o salário dele e tomou a decisão.

Mais no Terra, no Blue Bus e no Comunique-se.

Escrito por Nelson de Sá às 11h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Brasil Econômico", "O Dia", iG e Terra

Na Folha, sob o título "Mídia defende limite a capital estrangeiro":

Jornais e TVs recorreram à Procuradoria para pedir medidas contra possível controle de órgãos de comunicação por empresas de fora do país. ANJ e Abert acusam iG, Terra e grupo Ongoing de violar regra que limita capital externo a 30%; iG nega e demais não se manifestam. 

Na capa do "Globo", "Grupos de mídia na mira de associações":

As associações Brasileira das Emissoras de Rádio e TV (Abert) e Nacional dos Jornais (ANJ) entraram com duas representações junto à Procuradoria Geral da República pedindo que o Ministério Público investigue se a Empresa Jornalística Econômico S.A. -que, de origem portuguesa, edita o jornal "Brasil Econômico" e comprou os impressos do grupo "O Dia"- e a Terra Networks S.A. -que, de origem espanhola, controla o site Terra- estão infringindo o artigo 222 da Constituição. Este impõe restrições ao capital estrangeiro no controle de meios de comunicação. 

E ontem no "Jornal Nacional":

Também no "Jornal da Globo".

Escrito por Nelson de Sá às 10h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem Adriano, Ronaldinho, Neymar e Ganso

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 10h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Conservadores assumem a crise no Reino Unido

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A proposta, de novo

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Seis moradores de rua são assassinados em SP

Escalada do "Jornal Nacional":

Trinta e um dias para a Copa. Anunciados os nomes dos jogadores brasileiros que vão tentar o hexa. Grafite assume o lugar de Adriano. Ganso, Neymar e Ronaldinho Gaúcho ficam fora. O técnico Dunga conversa conosco ao vivo no estúdio do "Jornal Nacional".
Seis moradores de rua são assassinados em São Paulo.
Em meio a greves, o governo avisa que não haverá mais aumento para funcionários públicos.
O vulcão da Islândia provoca transtornos na rota Brasil e Europa.
O papa faz as declarações mais veementes contra a pedofilia na Igreja.
O Partido Trabalhista britânico deixa o poder depois de 13 anos. O conservador David Cameron assume o cargo de primeiro-ministro. 

Do "Jornal da Record":

Poucas surpresas, muitas críticas. "Foi... horrível." "Chamar o Grafite no lugar do Adriano?" Dunga mantém a base da seleção para a Copa da África. "Adriano e Neymar estão fora, mas Ronaldinho e Ganso ficam na lista de espera."
Pelo segundo dia, a segunda chacina em São Paulo. Seis moradores de rua são mortos enquanto dormiam.
Dois bebês e dois destinos. "Criança de um ano é abandonada dentro de carro." O flagrante do menino salvo de um acidente pelo pai.
Notícias da Europa. Em Portugal, papa reconhece pecados da Igreja Católica. Na Inglaterra, a rainha nomeia novo primeiro-ministro.
Você entra na loja, leva o produto para casa e não paga nada. Nossos repórteres mostram que novidade é essa.
Como conviver bem com diabetes e as delícias italianas? 

E do "SBT Brasil":

O técnico Dunga ignora a pressão popular e não chama Neymar para a Copa. Ronaldinho Gaúcho e Ganso entram na lista de suplentes e ainda podem ir para a África do Sul. Adriano está fora da luta pelo hexacampeonato. O atacante Grafite é a maior surpresa no grupo chamado por Dunga. A análise de Pelé e também a opinião do presidente Lula sobre a seleção brasileira.
Os deputados querem folga para assistir aos jogos da Copa do Mundo sem descontar os salários.
Cinco moradores de rua mortos na segunda chacina em 24 horas em São Paulo.
O pai que salvou o filho de um atropelamento na Austrália.
Gordon Brown entrega sua renúncia para a rainha, e o Reino Unido tem finalmente um novo primeiro-ministro.
Uma série de tornados deixa cinco mortos nos Estados Unidos.

Escrito por Nelson de Sá às 20h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Liberdade e o dinheirinho

De João Sayad, indicado por José Serra para presidente da Fundação Padre Anchieta, em entrevista ao "Estado":

Não será fácil recuperar o prestígio da TV Cultura. 

Antes de mais nada:

A gestão precisa ser aprimorada, começando por nos livrar da ambiguidade jurídica. Esta é uma fundação pública de direito privado que não pode ser vista como autarquia. Precisa ter flexibilidade, liberdade e também dinheirinho para assegurar a autonomia.

Escrito por Nelson de Sá às 11h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um tropeço

Foto de Michel Filho na capa do "Globo", ilustrando reportagem sobre a entrevista de José Serra à CBN, em que atacou Míriam Leitão:

Do Painel, sobre a "agressividade explícita" de Serra com a jornalista:

Aliados se dividem em atribuir o fato a mau humor, dor de garganta, privação de sono e/ou sensibilidade do tema, mas todos concordam: trata-se de infração ao "código de conduta" de qualquer candidato.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem obra, miniapagões no Palácio dos Bandeirantes

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tentando resolver a crise da dívida com mais dívida

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A militarização

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 08h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em SP, mais um assassinato cometido por PMs

Escalada do "Jornal Nacional":

Afastados dois comandantes da Polícia Militar de São Paulo. É consequência de mais um assassinato cometido por PMs.
No Rio, a Justiça nega habeas corpus para procuradora aposentada acusada de torturar a criança que pretendia adotar.
Descoberto um golpe para vender no Brasil carros de luxo roubados no Paraguai.
Bolsas de Valores disparam com ajuda financeira para a Grécia.
Médicos ensinam cidadãos leigos a salvar vidas em situação de emergência.
2010 tem quase o dobro do número de casos de dengue em relação ao ano passado.
Encontrados os corpos de vítimas de uma das maiores carnificinas do século 20.
Morre uma artista pioneira na derrubada de preconceitos nos Estados Unidos. 

Do "Jornal da Record":

Depois do escândalo, a reação. Governo de São Paulo afasta o comando dos policiais acusados de matar mais um motoboy.
Dramas de família. Marido é acusado de assassinar a mulher e esconder o corpo dentro de uma mala.
Jovem acorrentado pela mãe pra ficar longe do crack foge da clínica e é morto por traficantes.
Onda de otimismo. Pacote europeu levanta principais Bolsas do mundo. "A Bolsa de Lisboa teve a sua maior alta da história."
Onda de terror. No Iraque, ataque deixa mais de cem mortos.
Crime em mão dupla. Agora as quadrilhas roubam carros no Paraguai e vendem no Brasil.
Saiba o que atrapalha o candidato na hora do primeiro emprego.
Na série especial, o difícil caminho dos jovens diabéticos. "Não é fácil para uma criança mudar a alimentação, ter os limites estabelecidos assim, de uma hora para a outra." 

E do "SBT Brasil":

Bonitas e bem vestidas. A polícia prende mulheres traficantes no centro de São Paulo. "Segundo a Polícia Civil, de cada dez traficantes, quatro são mulheres."
O avião pilotado por controle remoto que vai cuidar da segurança na fronteira.
Ladrões fazem o caminho contrário e vendem carros roubados do Paraguai no Brasil.
As imagens que podem provar que o marido matou, esquartejou e colocou a mulher numa mala.
Violência na escola. Quase um caso por hora na cidade de São Paulo.
O pacote bilionário para socorrer a Europa impulsiona a Bolsa de Valores e derruba o dólar no Brasil.
A mamografia em três dimensões que aumenta as chances de descobrir o câncer no estágio inicial.
Só escapou o Nordeste. A frente fria derrubou a temperatura em quase todo o país.
Começa a vacinação contra gripe suína na faixa de idade em que houve o maior número de mortes no ano passado.
Na véspera da convocação, torcedor faz música para convencer Dunga.

Escrito por Nelson de Sá às 22h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TV, rádio e internet no país do futebol

O Esporte Interativo, "canal aberto de esportes que chega a 20 milhões de parabólicas" no país, segundo a "Veja", agora "está assumindo a rede de televisão em UHF do jornal 'O Estado de S. Paulo', que cobre a capital e várias cidades do interior do Estado com programação religiosa". Pelo acordo, o novo grupo comprará a rede num prazo de três anos.

Criado há dez anos no Rio, o Esporte Interativo detém os direitos sobre diversos campeonatos europeus. Além da transmissão via satélite, na frequência que antes pertencia à Amazon Sat, também transmite seus jogos pela Gazeta, na Grande São Paulo, e pela Rede União, com retransmissoras no Nordeste e em outras regiões.

E tem um portal de notícias e vídeos no Terra, da Telefônica.

Rádio ESPN - Como informou o site Comunique-se, o grupo Disney comprou uma rádio FM em São Paulo. "Há especulações de que poderá transmitir programação esportiva" como a rádio Eldorado/ESPN, que reúne "O Estado de S. Paulo" e Disney, este dono da ESPN Brasil e de um portal no Terra.

Foco esportivo - Segundo "O Globo", via Blue Bus, "deve ser lançada em junho a empresa criada pela Globo e pela RBS com foco em eventos esportivos". Pedro Assumpção, ao assumir como presidente, destacou no "Meio & Mensagem" as perspectivas no Brasil "com a Copa e a Olimpíada".

Graça de Deus - O "M&M" informa que a Rede TV! comprou os direitos para TV aberta do Campeonato Italiano. E "O Estado de S. Paulo", via Blue Bus, acrescenta que o pastor RR Soares negocia a compra de 27% da programação da Rede TV! por US$ 200 milhões, por três anos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Alexandre Garcia "de forma preconceituosa"

Não é só Míriam Leitão. Sexta-feira, também na rádio CBN, o jornalista Alexandre Garcia saiu falando:

Eu fico me perguntando como um médico vai trabalhar. O Ministério da Saúde está estimulando agora pessoa com HIV a engravidar. Eu duvido que o Ministério da Saúde vá fazer uma cesária, pela terceira vez, numa mulher com HIV, e respingar sangue nele para ver o que vai acontecer. É uma maluquice, estão fazendo brincadeira.

No dia seguinte a Agência de Notícias da Aids noticiou que "Ativistas repudiam declarações do jornalista sobre gravidez em mulheres com HIV". Por exemplo, do Fórum de ONG/Aids do Estado de São Paulo:

É inconcebível observar como se abordam questões do HIV/Aids de forma preconceituosa, sem qualquer rigor científico, o que só favorece o aumento da discriminação.

E o Ministério da Saúde divulgou nota, destacando:

A infecção pelo HIV não restringe os direitos sexuais nem os direitos reprodutivos. Como o próprio Alexandre Garcia afirmou, "a saúde é direito de todos e dever do Estado". Não permitir que pessoas que têm HIV/Aids tenham filhos é tirar delas o direito à cidadania.

Escrito por Nelson de Sá às 11h36

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Você e o pessoal do sistema financeiro"

"Serra se mostrou irritado ao ser questionado pela jornalista Míriam Leitão", registrou o G1, da Globo. O diálogo pode ser ouvido no site da CBN. Abaixo, transcrição do trecho, começando por ela:

Quando o senhor fala assim, "foi um erro do Banco Central", se por acaso o senhor for presidente da República e o Banco Central...

Bom, mas olha aqui, Míriam, o Banco Central...

Deixa eu completar minha pergunta.

(irritado) Pera um pouquinho, o Banco Central não é a Santa Sé. Você acha isso, sinceramente, que o Banco Central nunca erra? Tenha paciência. Agora, quem acha que o Banco Central erra é contra dar condições de autonomia e trabalho para o Banco Central? Claro que não. Agora, de repente, monta-se um grupo que é acima do bem e do mal, o dono da verdade, e que qualquer criticazinha já vem algum jornalista, já vem outro, ficam nervozinhos por causa disso. Não é assim. Eu conheço economia, sou responsável, fundamento todas as coisas que penso a esse respeito. E, a esse propósito, você e o pessoal do sistema financeiro podem ficar absolutamente tranquilos que não vai ter nenhuma virada de mesa.

Governador, deixa só eu completar minha pergunta, que eu não consegui completar. É o seguinte. A questão não é se o Banco Central é infalível. Ninguém é infalível. É se o senhor, quando se deparar com um erro do Banco Central, caso o senhor seja presidente, o senhor ficará apenas com a sua opinião ou o senhor vai intervir no Banco Central.

Imagina, Míriam, o que é isso!?

A questão não é a taxa de juros. É se o senhor vai interferir ou não.

Mas que bobagem. O que você está dizendo, você vai me perdoar, é uma grande bobagem. Você vê o Banco Central errando e fala: "Não, eu não posso falar porque são sacerdotes, eles têm algum talento, alguma coisa divina, mesmo sem terem sido eleitos, alguma coisa divina, alguma coisa secreta, tal que você não pode nem falar: Olha, pessoal, vocês estão errados". Ah, tenha paciência. Vamos adiante?

Responde o âncora Heródoto Barbero:

Vamos adiante.

Escrito por Nelson de Sá às 10h48

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PT vs. PT

"A disputa interna que divide a área de marketing e comunicação de Dilma Rousseff", informou o blog Radar, não se dá entre o marqueteiro João Santana e o jornalista Rui Falcão, "como alguns supõem":

O buraco é mais embaixo. Tem nome e sobrenome: André Vargas, que luta por mais poder na campanha.

O Painel informou, quando da escolha de Vargas para secretário de comunicação do PT, dois meses atrás, que havia sido uma vitória do grupo de João Paulo Cunha, "ao lado de José Dirceu" e outros.

Escrito por Nelson de Sá às 10h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Após hesitar durante meses, Europa socorre Pigs

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Quase US$ 1 trilhão contra a crise europeia

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma, nas telas do Brasil nesta semana

 

 

Para as edições, Veja, Época e IstoÉ. Para sites, Veja, Carta, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 08h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A proposta

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 08h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.