Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Henrique Meirelles vai ficar no Banco Central

Escalada do "Jornal Nacional":

O prazo para vacinação de grávidas e bebês contra o H1N1 é prorrogado por causa do feriado.
As vendas de veículos no primeiro trimestre batem recorde no Brasil.
A Bolsa de São Paulo tem a maior pontuação em quase dois anos.
O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, anuncia que não vai deixar o cargo para disputar eleições.
Uma tentativa de assalto em São Paulo termina em tiros e em um bandido morto.
Imagens marcantes da quinta-feira. Uma tradição religiosa ilumina a madrugada na cidade de Goiás. Em São Paulo, um carro de meio milhão de reais bate num muro.
Nossos repórteres mostram como impostos viram uma bola de neve no preço dos remédios.
Um alerta pra quem tem cartão de crédito. Você já notou se a fatura vence em algum feriado? É bom prestar atenção. 

Do "Jornal da Record":

Ousadia sem limites. Grupo invade transportadora e sai com carro-forte e R$ 3 milhões.
Direto para a cadeia. Dono de pitbull é preso em flagrante. Ele deixou os cães fugirem e atacarem uma mulher de 63 anos.
De volta para a cadeia. Polícia prende sequestradora que estava foragida da Justiça. "O nome de Edna aparece em inquéritos de tráfico internacional de crianças."
O drama do crack. Droga já é responsável por 80% do abandono de crianças no interior do país.
Presidente Lula reclama de multas eleitorais e diz que vai se conter no discurso. "Eu vou ter que trabalhar o resto da vida para pagar multa."
Frota precária. Na Bahia, até carro de passeio faz transporte clandestino.
Acidente no litoral. Caixa d'água tomba e destrói apartamentos em Santos.
Vaca molhada. Animal cai em piscina e dá trabalho aos bombeiros.
Na reportagem especial, o vendedor de picolé que ficou milionário cantando música sertaneja. "Chegou dia de não ter comida dentro da minha casa." 

E do "SBT Brasil":

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, vai ficar no cargo.
Bandidos levam R$ 4 milhões de uma transportadora de valores em São Paulo.
Reviravolta na investigação da morte do secretário da Saúde de Porto Alegre. O Ministério Público diz que o assassinato foi encomendado.
A Justiça do Paraná proíbe o uso das pulseirinhas do sexo.
O grande teste. Rodoanel foi liberado e São Paulo quer saber se o trânsito melhorou. "Os caminhões que você vê aqui estão deixando de circular nas marginais e nas principais avenidas da capital paulista."
O rosto de Jesus Cristo. Artistas de computação gráfica podem ter desvendado um dos maiores mistérios do mundo.
Um doente anda de bicicleta e dá novas esperanças a quem sofre do mal de Parkinson.
Uma mulher de 63 anos é internada em estado grave depois de ser atacada por pitbull.
Procissão atrai milhares de pessoas à cidade de Goiás. 

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 22h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vai mudar tudo?

A "Time" escalou o ator Stephen Fry para conversar com Steve Jobs sobre a chegada do iPad às lojas, sábado. Começando por Jobs:

Acho que a experiência de usar um iPad será profunda para muitas pessoas. Eu realmente acho. Genuinamente profunda.

Ouvi dizer que este é o aparelho para você. O que vai mudar tudo.

Quando as pessoas virem como a experiência é um mergulho, como você se engaja nela... a única palavra é mágica.

O "New York Times" dá crítica de David Pogue, que divide o texto em dois, pois "nunca vi um produto tão polarizante quanto o iPad".

Aos "techies", que não gostam: "Você acha um laptop por muito menos _e com teclado completo, DVD, USB, câmera. Além disso, se já tem laptop e smartphone, quem vai carregar um terceiro aparelho?".

Para "todo o resto do mundo", em suma, "o iPad foi criado por um monte de perfeccionistas. Se você gosta do conceito", de um iPhone gigante, "vai amar a máquina. A única questão: Você gosta do conceito?".

O "Wall Street Journal" dá crítica de Walter Mossberg, para quem o iPad chega "muito perto" de ser "laptop killer", o assassino dos laptops, ao tornar a experiência de navegar pela web e assistir a vídeos "um prazer". Diz que pode aposentar o mouse.

Escrito por Nelson de Sá às 11h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A nave mãe se prepara para o lançamento

Para as edições, Time e Economist. Para sites, Time e Economist.

Escrito por Nelson de Sá às 11h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ongoing vs. Globo

O Radar de Lauro Jardim informa que o grupo Ongoing, do empresário português Nuno Vasconcellos, que já publica o "Brasil Econômico" e prepara o lançamento de um jornal em Brasília, fechou ontem à noite a compra dos cariocas "O Dia" e "Meia Hora" por R$ 75 milhões.

Os dois jornais, respectivamente quarto e terceiro em circulação no Rio, disputam mercado com "O Globo" e "Extra", primeiro e segundo, ambos das Organizações Globo, da família Marinho. Abaixo, as capas de hoje:

Escrito por Nelson de Sá às 09h42

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma se pendura em Lula, Serra foge do plebiscito

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Grampo interno é ilegal, decide juiz nos EUA

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com Lula, sem FHC

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 09h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rumo à eleição. Dilma e Serra deixam os cargos

Escalada do "Jornal Nacional":

Cresce a oposição internacional ao programa nuclear do Irã. O Conselho de Segurança da ONU discute novas sanções. O presidente Lula responde a críticas sobre o posicionamento brasileiro e diz ser amigo de todo mundo.
Rumo à eleição. Dilma Rousseff e José Serra se despedem dos cargos para concorrer à Presidência.
O IBGE retrata a saúde dos brasileiros, das visitas ao médico até as dificuldades de se abaixar.
A previsão da inflação de 2010 dá um salto.
A Sérvia faz um pedido histórico de desculpas por um massacre na guerra da Bósnia.
O nosso maior nadador se junta à maior torcida do Brasil. 

Do "Jornal da Record":

Estelionatário da Previdência. Homem prometia aposentadoria e ficava com o dinheiro das vítimas.
Estelionatário do amor. Homem prometia casamento e ficava com o dinheiro da namorada.
A frieza de um assassino. Agricultor mata advogado dentro do cartório e depois sai andando.
Eleições 2010. Os dois principais candidatos à Presidência deixam os cargos.
Atentado mata 12 pessoas na Rússia.
Raio-x da saúde. Brasileiro faz pouco exercício físico e tem muita doença crônica.
Na série especial, as cifras milionárias que movimentam o mercado do novo sertanejo, a paixão do Brasil.
Separadas, mas unidas. A história das trigêmeas adotadas por famílias diferentes que não se afastam de jeito nenhum. "Elas são o ouro para mim." 

E do "SBT Brasil":

O brasileiro mal de saúde. Quase 60 milhões de pessoas são doentes crônicos.
Trinta mil mulheres terão que voltar ao médico porque a prótese de silicone não deu certo.
Uma estudante de 13 anos foi estuprada porque usava pulseira do sexo.
José Serra sai do governo para ser candidato à Presidência e enfrenta novo protesto de grevista. Dilma Rousseff e outros nove ministros também deixaram o cargo para entrar na corrida eleitoral.
Pelé será a grande estrela do SBT na cobertura da Copa do Mundo e diz que o Brasil tem tudo para ser campeão na África do Sul.
Desequilíbrio ambiental faz jacarés invadirem cidades.
Letra de funk ganha o mundo, mas o autor não levou nenhum tostão.

Escrito por Nelson de Sá às 21h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Organizações Globo, 2009

A Globopar soltou seu relatório financeiro referente ao ano passado, informa Samuel Possebon no site Teletime. A receita líquida cresceu 10%, para R$ 8,4 bilhões. A dívida está em R$ 1,2 bilhão.

O presidente da Globo Comunicações e Participações, Roberto Irineu Marinho, na mensagem aos acionistas, destacou as 11 mil horas de programação nacional, os 12 mil funcionários e a contratação de "130 produtores audivisuais independentes brasileiros":

Somente empresas de mídia financeiramente saudáveis promovem a inovação, produzem produtos de qualidade e garantem sua independência editorial. Sabemos que países que não possuem empresas de comunicação social relevantes correm o risco de se tornarem consumidores passivos de conteúdos estrangeiros.

Escrito por Nelson de Sá às 11h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A pior audiência (e os aplicativos)

O blog de Daniel Castro informa que o final de "Big Brother Brasil" registrou 39,5 pontos na Grande São Paulo. O blog de Lauro Jardim, 40.

De todo modo, "abaixo das edições anteriores". Em 2002, registrou 59. Em 2005, 57. Nos últimos três anos, 48, 46 e 41.

Quanto ao anunciado "recorde mundial de votação", Boninho, diretor do "BBB", diz a Castro que "a coisa mais chata foi a máfia dourada", que disseminou na internet "aplicativos para votar em massa, na tentativa de driblar dispositivos de segurança eletrônica da Globo".

PS 31.3 - O blog de Patrícia Kogut no Globo Online aumentou o ibope, agora há pouco, para 41 pontos.

PS 1.4 - Mas a coluna de Patrícia Kogut no "Globo" de 1º de abril voltou atrás e publicou que foram mesmo 40.

Escrito por Nelson de Sá às 11h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Perspectivas

Do "Painel", ontem na nota "Hello":

Hillary Clinton telefonou domingo para José Serra. A secretária de Estado, que havia se desencontrado do governador na visita ao país, disse enxergar "muitas perspectivas promissoras" para a relação Brasil-EUA nos campos "político e econômico".

Escrito por Nelson de Sá às 10h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Por sanções ao Irã, Hillary ameaça Petrobras

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 10h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama vai liberar mar dos EUA para petroleiras

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A esfinge monetária

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 09h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aumenta controle sobre remédios para emagrecer

Escalada do "Jornal Nacional":

A vigilância sanitária aumenta o controle sobre remédios para emagrecer.
Uma decisão da Justiça americana alimenta discussão. Quem deve financiar pesquisas com gene? Empresas ou governo?
Cientistas reproduzem em laboratório a explosão que teria dado origem ao Universo.
Dez ministros deixam o governo para disputar eleições.
O denunciador do mensalão do DEM de Brasília depõe à CPI da corrupção na Câmara Distrital e diz que o rolo compressor está a caminho.
Apresentada uma emenda alternativa para a divisão do dinheiro do petróleo no pré-sal.
Sepultado no Rio o corpo do jornalista e aviador Armando Nogueira.
Morre em Minas Gerais um cidadão que despertou admiração de milhões de brasileiros. 

Do "Jornal da Record":

Parecia só uma briga de trânsito, mas era um crime encomendado. Motorista é assassinado a mando da própria mulher.
Saúde em primeiro plano. Aumenta o controle sobre medicamentos para emagrecer.
Saúde em segundo plano. Hospital do Recife pode virar shopping center.
O homem-bomba do mensalão do DEM ameaça. Durval Barbosa diz que ainda tem muito para contar. "O rolo compressor vem ai."
Muy amiga. Maradona é mordido na boca por cadela de estimação.
Nos Jogos Sul-Americanos, o dia das despedidas. "A dona da casa termina em primeiro, mas o Brasil também faz bonito. No handball, ouro. Na natação são tantas as medalhas que nossos atletas até perdem a conta." "Foram... uma, duas..."
Na série Novo Sertanejo, a Paixão do Brasil, universitários do interior viram ídolos nas grandes cidades. 

E do "SBT Brasil":

Comida estragada e remédios vencidos em um asilo.
Com a ajuda de helicóptero brasileiro, foi libertado o refém mais antigo da guerrilha colombiana.
Liberdade também para uma menina raptada há cinco anos e que era mantida em cativeiro pelo sequestrador.
A cirurgia para separação de irmãs siamesas em Goiás.
Os remédios para emagrecer mais vendidos no país agora terão tarja preta.
José Serra inaugura a maior obra do governo e nega que esteja fazendo campanha antecipada.
A corrida dos consumidores para aproveitar o IPI reduzido nos móveis.
O homem-bomba do mensalão de Brasília reaparece com rosto diferente e fala à CPI.
Maradona passa por uma cirurgia plástica depois de levar uma mordida da cadela.
O feito histórico da ciência que reproduziu em laboratório o momento da criação do universo.

Escrito por Nelson de Sá às 22h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Desserviço & audiência

O site Imprensa registra que "o programa 'Big Brother Brasil' exibiu um esclarecimento à população sobre as formas de transmissão do vírus HIV, antes do fim do primeiro bloco", ontem. A Globo "atendeu a uma liminar que determinava multa de R$ 1 milhão caso o comunicado não fosse ao ar até o fim do programa", hoje.

Segundo a ação do Ministério Público Federal, noticiada por Andréa Michael na última quarta, a emissora prestou "um desserviço à prevenção da Aids no Brasil" ao transmitir em rede a declaração "hétero não pega Aids, uma mulher não passa para homem", de um participante. Gravada no dia 2 de fevereiro, a cena foi selecionada para veiculação no dia 9.

Escrito por Nelson de Sá às 11h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cidade limpa

O "Meio & Mensagem" informa que, "enquanto a licitação do mobiliário urbano não anda, a Clear Channel venceu a disputa feita pela Prefeitura de São Paulo para a manutenção dos relógios da cidade".

Escrito por Nelson de Sá às 10h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Serra e a maçã

Do "Globo" de hoje, pág. 12:

— Cadê as TVs? Cadê as TVs?, dizia José Serra, aflito, enquanto uma de suas assessoras driblava uma multidão nos trens que vão compor a linha 4 do metrô. Ela buscava cinegrafistas, que registraram a inspeção, de manhã, em estações previstas para começar a funcionar neste semestre. Dentro do trem, Serra perguntou por que a imprensa estava longe. Seguranças então abriram espaço para os jornalistas. Depois, percorreu a rua Augusta, onde ficou de olho na maçã que uma repórter comia. — Estou morrendo de fome, posso dar uma mordida?, pediu ele, que devorou a fruta em segundos.

Escrito por Nelson de Sá às 10h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Menos "Minha Casa", mais "Comunidade Cidadã"

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ataques questionam ação antiterrorista de Putin

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Finalmente

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 08h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Atentados no metrô de Moscou matam mais de 30

Escalada do "Jornal Nacional":

Explosão no metrô de Moscou. E uma cidade traumatizada por atentados conta mais de 30 mortos.
A vigilância sanitária autoriza venda de remédios fracionados, mas, quatro anos depois, por que ninguém consegue encontrá-los?
O período de preparação para os vestibulares começa com muitas dúvidas sobre o Enem.
Novo gigante no mercado. As redes Insinuante e Ricardo Eletro anunciam fusão.
O governo anuncia a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento.
As letras de luto. Morre no Rio o jornalista e escritor Armando Nogueira. Foi um dos maiores cronistas brasileiros. E o líder da equipe que criou o "Jornal Nacional". 

Do "Jornal da Record":

Voo cancelado. Polícia descobre fábrica de balões gigantes e prende 11 pessoas.
Direção perigosa. Menina pega carro da mãe e provoca perseguição gigantesca.
Em São Paulo, quadrilha de menores rouba carro, foge e barbariza.
A Rússia em estado de choque. Atentado em metrô mata dezenas de pessoas em Moscou.
Economia aquecida. Fim da redução de IPI esvazia lojas de carros.
Fusão cria a segunda maior rede de varejo do país.
Jogos Sul-Americanos. "Brasil se aproxima da líder Colômbia no quadro de medalhas." "Nadador Thiago Pereira conquista o primeiro ouro em Medellín." "O vôlei feminino vence a Argentina na final."
Na série especial, uma paixão brasileira. Você vai conhecer o ídolo da nova música sertaneja. 

E do "SBT Brasil":

Exclusivo. Manifestantes profissionais recebem dinheiro para participar de protesto em Minas. "Se não entregar a bandeira, não recebe."
Depois das imagens de viciados em crack perto do Congresso, Ministério da Saúde reconhece que falhou.
Morre aos 83 anos o jornalista Armando Nogueira, um dos mais importantes do país.
Chega a dez o número de mortos pela meningite em Salvador.
A falta de leitos em UTIs já matou 19 pessoas no Maranhão.
O dólar barato derruba o preço do bacalhau na Semana Santa.
Geraldo Alckmin sai na frente das intenções de voto para o governo de São Paulo.
Atentados de mulheres-bomba deixam 38 mortos na Rússia.
A chuva abre uma cratera em rodovia federal e isola uma região do Pará.
Um bairro inteiro vai a leilão em cidade do interior de São Paulo.

Escrito por Nelson de Sá às 21h29

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A guerra dos jornais

O "New York Times" noticia hoje a compra do londrino "Independent" com elogios a Alexander Lebedev e seu filho, Evgeny:

Quando assumiu o "Evening Standard" 14 meses atrás, a cobertura de mídia focou o status de ex-agente da KGB e oligarca russo. Muitas reportagens perguntaram se seria uma influência pouco saudável sobre um dos maiores jornais britânicos. Mas na última quinta, quando fecharam acordo para comprar outro respeitado mas fracassado jornal, o "Independent", a pergunta já havia se tornado se os Lebedev emergiram, improvavelmente, como as maiores esperanças de preservação do jornalismo sério na Grã-Bretanha.

Lá pelo meio do texto, "de maneira ainda mais impressionante, eles dizem que se preocupam se outros jornais serão afetados _uma grande diferença da visão usual, cortem-as-gargantas, do barão de imprensa".

Alexander Lebedev fala que, "se você está tentando salvar um bom jornal, você não tenta prejudicar os outros".

Mas não foi a compra do "Independent" a notícia de maior repercussão, na cobertura de mídia ocidental nos últimos dias.

Foi a revelação por Michael Wolff, biógrafo de Rupert Murdoch, publisher do "Wall Street Journal", de que o "WSJ" usou no último sábado uma imagem de Arthur Sulzberger, publisher do "New York Times", para ilustrar reportagem sobre como as mulheres preferem os homens com perfis femininos (imagem abaixo, do site da "Vanity Fair").

Wolff avisa que "é o lado de guerra psicológica no que vai ser uma guerra de jornais muito sórdida".

Escrito por Nelson de Sá às 12h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Campanha social

José Serra, "usuário habitual do Twitter", tem "equipe para gerenciar as ferramentas virtuais de sua campanha", inclusive a jornalista e publicitária Ana Maria Pacheco, "encarregada de abastecer e administrar o microblog, que deve anunciar o lançamento da candidatura".

Por outro lado, "segundo o tesoureiro da Executiva Nacional e um dos responsáveis pela comunicação na campanha, Eduardo Graeff, o PSDB já montou estrutura para maximizar dividendos eleitorais do ciberespaço".

Quanto a Dilma Rousseff, a campanha "negocia com Marcelo Branco, um dos idealizadores da Campus Party, maior evento de tecnologia do país, e um dos coordenadores do projeto Software Livre". Será "uma espécie de guru para redes sociais, como Twitter, Orkut e Facebook". Diz Branco:

As redes sociais se tornarão um novo palco de disputa política. Páginas de candidatos que apenas reproduzem notícias, como em eleições anteriores, são pré-históricas. O trabalho será interativo. 

Por outro lado, "o PT já fechou com a Pepper Comunicação, de Brasília", agência que, "com a ajuda do marqueteiro João Santana, fechou parceria com Ben Self, mentor das estratégias de internet de Barack Obama".

Escrito por Nelson de Sá às 11h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma & Duda

Da reportagem de Andréia Sadi, hoje no portal iG, "Dilma vira cabo eleitoral de Duda":

Dilma Rousseff indicou Duda Mendonça a alguns pré-candidatos. Gim Argello (PTB), tido como conselheiro da ministra, marcou para esta semana uma conversa com Duda, para discutirem preços de projetos para sua candidatura ao governo do Distrito Federal. Ao senador, Dilma disse que "Duda é muito bom" e sugeriu sua contratação porque ele "é do ramo". Dilma também indicou Duda para a atual governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB). Roseana e Duda discutem a possibilidade de fechar contrato para a campanha de reeleição. Outro que recebeu recado para considerar a contratação foi José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, de Mato Grosso do Sul, candidato a governador... Dilma queria Duda na sua campanha, mas Lula defendia João Santana, com quem o PT acabou fechando.

Escrito por Nelson de Sá às 10h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Campanha judicial

Da reportagem de Catia Seabra, manchete na Folha, sobre a lei que permite, "por exemplo, a aparição de Lula e Dilma nos programas estaduais de todos os partidos que integram sua aliança nacional", como o PMDB, "ainda que o PT não participe da coligação no Estado":

Para o advogado do PSDB, Ricardo Penteado, a nova regra contraria a Constituição, segundo a qual o partido tem direito a um tempo proporcional à representação no Congresso -ou seja, à quantidade de congressistas que elegeu. O conceito seria ferido se o candidato de uma sigla pudesse ocupar o horário de outro. Além disso, diz ele, a regra afronta o princípio de independência de alianças nos Estados. A controvérsia será submetida ao Tribunal Superior Eleitoral. Procurado pela Folha, o TSE reconheceu que a regra dá margem à presença de um candidato à Presidência no programa de outro partido nos Estados. Mas terá que ser analisado em plenário, já que, em tese, afronta outro artigo em vigor.

Escrito por Nelson de Sá às 10h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PSDB tenta derrubar lei que permite mais Lula na TV

 

 

Para as edições, FSP (índice), VE (índice), ESP e OG. Para sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 10h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Em maior incursão ao exterior", chinesa toma Volvo

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para sites, NYT, WSJ, CD e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Condenados! Culpados! Mataram!

 

 

Para as edições, Veja, Época e IstoÉ. Para sites, Veja, Carta, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Desconcentração

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A8.

Escrito por Nelson de Sá às 09h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.