Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Dobram os casos de dengue

Escalada do "Jornal Nacional":

Uma esperança para milhões de brasileiros. O lançamento de um novo cadastro nacional de pessoas desaparecidas.
Os casos de dengue em janeiro são o dobro dos registrados no início do ano passado.
Bolão da Mega-Sena que não foi registrado provoca mudanças nas lotéricas.
Aberto o processo de impeachment contra o governador preso, José Roberto Arruda. O deputado flagrado com dinheiro na meia renuncia.
Se você não entende o que esta pessoa está fazendo, veja agora no "Jornal Nacional". 

Do "Jornal da Record":

Dobram os casos de dengue no país. Em apenas dois meses, o mosquito da chuva e do calor contamina 100 mil brasileiros.
Preso no Espírito Santo o ex-PM Chico Bala. Ele chefiava a maior e mais violenta milícia do Rio.
Um dia depois da operação policial, o consumo de drogas volta a tomar conta da Cracolândia.
Acidente aéreo em Belo Horizonte mata duas pessoas.
Avança o processo de impeachment do governador Arruda.
As últimas imagens de uma amizade que terminou em tragédia. Treinadora brinca com a baleia pouco antes de ser atacada e morta.
Olimpíadas de Vancouver. Perfeição e emoção na disputa pela medalha de ouro na patinação artística. Por que os atletas brasileiros nas Olimpíadas conhecem tão pouco o Brasil. Atleta americano vai para a cadeia depois de agredir a mulher. Polêmica depois da medalha. Canadenses comemoram vitória com álcool e charutos. 

E do "SBT Brasil":

Por cinco a zero, deputados de Brasília aprovam o pedido de impeachment de José Roberto Arruda. O deputado que enfiou dinheiro na meia renuncia para escapar da cassação.
O presidente Lula se irrita com perguntas sobre presos políticos detidos pelo regime político de Fidel Castro.
A dengue avança, e mais de 200 mil pessoas já pegaram a doença no país.
Um chefão de milícia do Rio foi preso em casa de praia no Espírito Santo.
A mãe que perdeu o bebê implorou para os médicos pararem de brigar durante o parto.
Um elevador com nove pessoas despenca no Ministério do Esporte em Brasília.
Um iceberg enorme à deriva no mar.
Toneladas de peixes mortos no Rio de Janeiro.
Hugo Chávez é obrigado a interromper uma entrevista porque faltou luz.
Família brasileira acusa o pai grego de sumir com uma criança de seis anos.
Um brasileiro morre em um acidente com navio de cruzeiro no Egito.
Gigante no mar. Um dos maiores porta-aviões do mundo está no Brasil. 

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 20h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nova leva

No "Globo", do advogado que restou ao governador do Distrito Federal, Nélio Machado, que foi advogado de Daniel Dantas, ao prometer que ele não volta ao cargo se for solto pelo Superior Tribunal de Justiça:

Se fosse solto hoje, ele não voltaria à vida pública. Ele hoje tem um gosto profundo de ressentimento.

Do Twitter de Helena Chagas:

Com a renúncia branca, José Roberto Arruda quer trocar o governo do Distrito Federal pela liberdade. Uma vez fora da cadeia, vira um homem-bomba. Segundo amigos, a delação premiada está no pacote que Arruda vem negociando. Apreensão no DEM, pois o governador era um dos operadores financeiros do partido. 

E de Luis Costa Pinto:

Fato: até a decisão do Supremo sobre o habeas-corpus de Arruda, haverá nova leva de revelações do inquérito que desmantelou a quadrilha instalada no Distrito Federal. Quanto a Arruda, vale pelo que tem a dizer. Quando estiver 100% na lona, dirá. Lealdade nunca foi o forte de Arruda. Diz-se na Polícia Federal que ele falará.

Escrito por Nelson de Sá às 11h51

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pirotecnia eleitoral

No "Jornal Nacional" de ontem, a ação cinematográfica da Polícia Civil de São Paulo na Cracolândia. No final, do repórter:

Mas, por falta de quem atendesse, eles foram liberados. Retomaram a Cracolânda outra vez.

William Bonner acrescentou:

A Prefeitura não esclareceu por que é que não havia funcionários para atender os viciados. 

Da Folha de hoje, na reportagem "Gestão Kassab diz que polícia de Serra faz pirotecnia", de Evandro Spinelli e Rogério Pagnan:

Em fila indiana, os viciados foram escoltados para a base da Guarda Civil Metropolina por policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) armados com espingardas calibre 12, fuzis, submetralhadoras e pistolas, tudo sob os olhares de repórteres, fotógrafos e cinegrafistas -a imprensa foi informada da operação pela Secretaria de Segurança. Para Januário Montone, tucano, homem de confiança de Serra e secretário da Saúde de Kassab, o que a polícia fez foi um "espetáculo pirotécnico de confinamento dos usuários, o que só aumenta a discriminação contra a população em condição de rua". O delegado Aldo Galiano Jr. disse que a operação era sigilosa, portanto não poderia ter informado os agentes de saúde. Ele afirmou que avisou seus superiores e que foram eles, por meio da assessoria de imprensa, que convocaram os jornalistas.

Não por coincidência, um dia antes, na escalada do "JN", "A polícia cerca uma festa dos traficantes e prende 70 de uma vez só na Bahia":

Escrito por Nelson de Sá às 10h09

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Aguardada pelo mercado", alta dos juros é adiada

Para as edições, FSP, VE, ESP e OG. Para os sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h33

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

China defende yuan. Fundos atacam euro

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e SCMP. Para os sites, NYT, WSJ, CD e SCMP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O dilúvio de informação

Para as edições, "Time" e "Economist".

Escrito por Nelson de Sá às 08h49

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sob pressão

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A14.

Escrito por Nelson de Sá às 08h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bahia prende mais 44. SP tira 100 da Cracolância

Escalada do "Jornal Nacional":

Médicos brigam no centro cirúrgico. E um bebê morre na hora do parto em Mato Grosso do Sul.
Aumenta o número de brasileiros que serão vacinados contra a gripe H1N1.
Uma funcionária da lotérica que deu bolo nos apostadores presta depoimento na polícia.
Tragédia no show. Especialistas discutem o ataque da orca a uma treinadora na Flórida.
Crise econômica. Manifestantes enfrentam a polícia nas ruas da Grécia.
O índice de inflação de reajuste de alugueis dá um salto em fevereiro.
Obras do governador preso, José Roberto Arruda, são suspeitas de irregularidade.
A posição do Brasil na morte de um preso político de Cuba gera polêmica.
Pesquisadores da USP criam um aparelho auditivo muito mais barato.
Apresentado novo uniforme da seleção para a Copa.
Mais um herói olímpico anuncia que deixa as quadras. 

Do "Jornal da Record":

Polícia prende suspeito de matar cinco mulheres em Minas Gerais.
Operação Cracolândia. Cem pessoas são detidas em São Paulo.
Juventude e crime. Menores armados enfrentam polícia em São Paulo e no Rio Grande do Sul.
Denúncia exclusiva do "Jornal da Record". Esquema de compra de voto aliciava menores para falsificar assinaturas.
Um mês e meio depois do terremoto, o presidente Lula visita o Haiti e promete mais ajuda.
Aqui do Canadá, as notícias das Olimpíadas de Vancouver. O último treino antes da grande final da patinação. No hóquei, a vitória dos canadenses. Paulo Henrique Amorim em uma volta no super metrô de Vancouver. 

E do "SBT Brasil":

Bandidos jogam gasolina e ameaçam matar passageiros em um assalto a ônibus.
A polícia da Bahia descobre mais uma festa de traficantes e prende 44 pessoas.
Um pintor acusado de abusar e matar cinco mulheres é preso em Minas.
Funcionários da Câmara dos deputados suspeitos de desviar dinheiro público que iria para crianças no auxílio creche.
Médicos brigam na sala de cirurgia e o bebê morre durante o parto.
Caminhão cheio de comida é saqueado ao ficar preso na enchente.
Os financiamentos podem custar mais a partir do mês que vem.
O aquário cheio que rachou dentro do shopping.
O escândalo do mensalão atrapalha festa dos 50 anos de Brasília.
Virada no tempo. Dez graus a menos em São Paulo, Rio e Curitiba.
A seca faz ressurgir uma cidade que ficou 30 anos debaixo d'água.

Escrito por Nelson de Sá às 21h05

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula vs Serra, na rede

Na próxima segunda, a Secom apresenta o Portal Brasil criado pela TV1, informa o site Adnews. Na quarta, dia 3, o próprio ministro Franklin Martins faz o lançamento oficial, ao lado de Lula, e o site entra no ar:

Concebido para aproximar o Estado do cidadão, foi desenvolvido como um organizador de conteúdos dispersos em vários sítios. Funcionará como porta de acesso a serviços e informações sobre o Brasil de forma rápida, ágil e didática.

Do "Estado", via iG:

O projeto, que envolveu 200 profissionais, entre programadores, tradutores e designers, é o mais importante na estratégia de comunicação do governo, que investiu R$ 11 milhões nos últimos 12 meses. Bilíngue (inglês e português), é destinado principalmente à informação e promoção comercial e cultural do país no exterior. 

O lançamento foi precedido por convites a empresas para gravação de depoimentos sobre "Por que o Brasil é ótimo lugar para investimentos". O lançamento, na quarta, abre com Roger Agnelli, da Vale, e Cledorvino Belini, da Fiat, "contando as vantagens do Brasil".

E José Serra "lançou uma página na internet para consultas a salários pagos em todo o país, o Salariômetro", informam a Folha e a Globo. "Reúne informações do Ministério do Trabalho", porém "com inteligência". Nas palavras do governador, "utilizar os instrumentos modernos de informação no sentido de desenvolver o mercado de trabalho".

Mais sobre Serra on-line, por Catia Seabra:

A estrutura de pré-campanha que o PSDB está montando tem a chancela do governador. O PSDB aposta numa estratégia on-line a cargo da Loops Mobilização Social, avalizada por Serra. Além do desafio de mobilização de militantes para um partido nascido da vida parlamentar, a Loops se dedicará à captação de doações e ao monitoramento de informações na internet, com especial atenção à conversação no ambiente das redes sociais. Recém-criada por quatro jovens -entre eles, Arnon de Mello, filho de Collor- a Loops deve cuidar também da mobilização na web da campanha de Fernando Gabeira ao governo do Rio. Seus diretores foram apresentados a Serra pelo ex-deputado Márcio Fortes.

Escrito por Nelson de Sá às 10h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pós-crise, BC começa a restringir a liquidez

 

Para as edições, FSP, VE, ESP e OG. Para os sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 08h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bancos apostam contra dívida grega que ocultaram

 

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e SCMP. Para os sites, NYT, WSJ, CD e SCMP.

Escrito por Nelson de Sá às 08h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Autodissolução

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A12.

Escrito por Nelson de Sá às 08h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

70 presos no aniversário de um traficante

Escalada do "Jornal Nacional":

O destino de um assassino. A Justiça decide o que fazer com um dos envolvidos na morte brutal do menino João Hélio.
A polícia cerca uma festa dos traficantes e prende 70 de uma vez só na Bahia.
O dono da lotérica que deu o bolo nos acertadores da Mega-Sena dá explicações.
O escândalo do mensalão provoca a dissolução do diretório do Democratas em Brasília.
Uma orca ataca treinadora do parque Sea World nos Estados Unidos.
Na Colômbia, toureiros amadores desafiam o perigo na arena. 

Do "Jornal da Record":

Exclusivo. Testemunha-chave revela para o "Jornal da Record" esquema para fraudar eleições em cidade paulista. Irregularidades incluem suborno e falsificação de votos para prefeito.
Traficante serve cocaína para convidados em festa de aniversário.
Condenado pela morte do menino João Hélio é preso novamente no Rio.
Protesto contra as enchentes. Moradores de São Paulo fazem barricada e queimam ônibus.
Terceiro governador em 12 dias. Wilson Lima toma posse no Distrito Federal.
Encontro de líderes. Presidente Lula visita Fidel Castro.
As Olimpíadas de Vancouver. Começa disputa por medalha na patinação artística feminina. Sem medo. Os saltos acrobáticos no esqui. "65 quilômetros por hora e, daqui... a decolagem".
Um passeio pelas ruas de Vancouver. 

E do "SBT Brasil":

Mais de 60 presos da festa de aniversário de um traficante de drogas.
Dono da lotérica que não pagou prêmio da Mega Sena diz que a culpa é da funcionária.
Calouros queimados com solvente no trote universitário.
O alpinista que filmou o momento em que foi apanhado por uma avalanche.
Uma baleia mata treinadora no parque aquático.
O público provoca, e touro ataca na Colômbia.
Os raios ultravioleta estão muito fortes e aumentam o risco de câncer de pele.
A gripe suína mata seis pessoas em apenas uma semana no Pará.
Conheça o Salariômetro que mostra se você está ganhando mais ou menos do que a média.
O Senado aprova. E os vistos entre Brasil e Estados Unidos deverão valer por dez anos.
No dia da visita de Lula, presidente de Cuba tem que falar sobre a morte de um preso político.
O que sobrou de um dos hotéis mais famosos do Brasil.

Escrito por Nelson de Sá às 21h24

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Brasileiros e as ondas sociais

O TechCrunch destaca que "Só 50% das mensagens de Twitter são em inglês", segundo estudo "semântico e quantitativo" da Semiocast. Em seguida, japonês (14%), português (9%), malaio (6%), e espanhol (4%), mais italiano, holandês, alemão e francês.

Japão e Malásia/Indonésia, países que usam o malaio, são mercados priorizados pelo Twitter. Sobre o português já em terceiro lugar, "reflete o sucesso das redes sociais no Brasil".

Escrito por Nelson de Sá às 11h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

São Paulo, padrão Brasília

Elio Gaspari escreve hoje que "os paulistas empinam o nariz para os escândalos alheios, mas sua capital compete no padrão Brasília". Sob o título "São Paulo precisa de uma faxina":

Faltam-lhe áudios e vídeos, mas isso tem mais a ver com a cenografia dos malfeitos do que com a essência. Em dois lotes, o juiz Aloisio Sérgio Rezende Silveira cassou 24 vereadores. Oito do PSDB, cinco do PT, outros cinco do DEM, dois do PTB e quatro de PMDB, PV, PP e PR. Dê no que dê, servirá para moderar a voracidade interpartidária de uma máquina política que vive longe dos problemas da cidade. Graças ao juiz, pode-se esperar que Kassab retire da Câmara seu projeto de revisão do Plano Diretor. Trata-se de iniciativa destinada a permitir a destruição da Lei de Zoneamento, montando uma fábrica de dinheiro para empresas, proprietários de terrenos y sus amigos.

Entre os motivos que o juiz teve para cassar Kassab estiveram R$ 300 mil saídos da Associação Imobiliária Brasileira e despejados em sua campanha pelo diretório do DEM. A AIB é uma associação, mas não tem associados, funciona numa sala e não tem telefone listado. Foi a luva de veludo das empresas imobiliárias de São Paulo durante a campanha de 2008. Distribuiu R$ 4,4 milhões. Seus recursos ajudaram a formar uma bancada de 26 doutores, distribuídos por oito partidos. Entre os afortunados estiveram 4 dos 7 integrantes da Comissão de Política Urbana e o atual relator do projeto de revisão do Plano Diretor, José Police Neto, líder do governo de Kassab.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Neopatrimonialista

De Fernando Barros e Silva, hoje na Folha:

José Dirceu tem um blog -o "blog do Zé". Ele o define como "um espaço para a discussão do Brasil". Discutindo o Brasil como quem não quer nada, escreveu o seguinte: "Do ponto de vista econômico, faz sentido o governo defender a reincorporação, pela Eletrobrás, dos ativos da Eletronet, uma rede de 16 mil quilômetros de fibras óticas" etc. etc. etc. É um assunto caro a Dirceu. Seu primeiro post sobre o tema é de março de 2007. Por coincidência, o mesmo mês em que o empresário Nelson Santos contratou seus serviços de consultoria... Durante o congresso do PT, vários oradores usaram o microfone para inflamar os companheiros contra o "modelo neoliberal". Ninguém contra o "modelo neopatrimonialista". Pelo contrário. De óculos escuros, o neopatrimonialismo em pessoa circulava sorridente, posando para fotos como verdadeiro popstar. 

Segundo o Painel, na nota "Agora chega", Dirceu "tem dito que pretende parar com todas as consultorias e se dedicar exclusivamente à política".

Escrito por Nelson de Sá às 09h24

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

E aliado de Arruda assume em Brasília

Para as edições, FSP, VE, ESP e OG. Para os sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Empréstimos caem em ritmo épico, nos EUA

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e SCMP. Para os sites, NYT, WSJ, CD e SCMP.

Escrito por Nelson de Sá às 08h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem os EUA

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 08h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Depois de 12 dias, novo governador

Escalada do "Jornal Nacional":

Distrito Federal tem o terceiro governador em 12 dias. O vice, Paulo Octávio, renuncia em meio à crise do mensalão. José Roberto Arruda, do DEM, continua preso. E agora é o presidente da Câmara Distrital quem assume.
Perigo no céu. Raios ultravioleta atingem níveis extremos no verão brasileiro.
Ciência para a saúde. Britânicos descobrem uma forma de evitar que mosquitos transmitam doenças.
Um cliente do ex-ministro José Dirceu pode se beneficiar da reativação da Telebrás. E a oposição decide cobrar explicações do governo.
A investigação do assassinato de uma turista alemã deu uma guinada em Pernambuco. O viúvo e o sogro da vítima vão para a cadeia como suspeitos.
O plano criminoso de um ladrão acaba dando errado em São Paulo.
No Rio Grande do Sul, o caso dos apostadores frustrados revela os riscos de entrar em bolões da Mega Sena. 

Do "Jornal da Record":

Sem cargo e sem partido. Governador interino do Distrito Federal, Paulo Octávio, renuncia e sai do DEM. Quem sentará na cadeira é o presidente da Câmara que já foi vendedor de picolés e cobrador de ônibus.
Caixa Econômica proíbe o bolão nas casas lotéricas.
Cerco aos brigões. Polícia prende suspeito de matar palmeirenses e identifica torcedores que espancaram são-paulino.
O caso da turista alemã morta no Recife. Marido e o pai adotivo são presos acusados de cometer o crime.
Um ladrão muito trapalhão. Ele tentou assaltar o bar e acabou entalado na chaminé. Veja como o assaltante saiu.
Olimpíadas de Vancouver. Em uma final emocionante, o Canadá consegue o ouro na dança no gelo. Os acidentes que marcaram as Olimpíadas. Um passeio de limusine pelas ruas de Vancouver. 

E do "SBT Brasil":

Brasília troca de novo de governador. Depois de 12 dias no cargo, o interino Paulo Octávio renuncia.
Fiéis dizem que estátua de Jesus Cristo chora lágrimas de mel.
Um deficiente físico, um policial e um empresário são presos por tráfico internacional de drogas.
Não é o Papai Noel. É o ladrão que entalou na chaminé da churrasqueira.
A Caixa Econômica proibiu bolões em apostas da Mega Sena.
O ônibus que passou por cima de um carro.
Médico americano é acusado de abusar sexualmente de cem crianças.
Presidente Lula defende a Argentina na disputa pelas Ilhas Malvinas.
O transplante de órgãos cresce, mas é desigual nas diferentes regiões brasileiras.
O gibi vendido por US$ 1 milhão.

Escrito por Nelson de Sá às 21h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Globo e SBT sobem, Record desce

Do blog de Lauro Jardim:

A Globo costuma creditar problemas em suas audiências ao horário de verão. Ontem, primeira noite de semana pós-horário de verão, as coisas melhoraram -não como ela gostaria, mas o ibope subiu. "Malhação" conseguiu 23 pontos, o que há muito não alcançava. "Cama de Gato" foi a 27, ótimo resultado. "Tempos Modernos" também subiu, mas ficou em 24, ruim para uma novela das sete. Finalmente, "Viver a Vida" marcou 38, índice apenas razoável. 

E do blog de Daniel Castro:

A Record teve anteontem seu segundo pior domingo no Ibope em 2010. Registrou, das 7h à meia-noite, média de 7,2 pontos. Foi mais que no último dia 7, quando marcou 6,7. Mas desta vez a derrota para o SBT foi por margem bem mais folgada. Anteontem, o SBT cravou 8,6, ou seja, 1,4 ponto a mais. Foi o melhor domingo do SBT em 2010. A Globo conquistou média de 14,8 pontos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Espaço na mídia

De Gerson Camarotti, Adriana Vasconcelos e Flávio Freire, no "Globo", sob o título "Desastres para o DEM, maré de más notícias para Serra":

Integrantes da cúpula do PSDB, entre eles o presidente, Sérgio Guerra, desembarcaram em São Paulo com o objetivo de convencer José Serra a antecipar o lançamento de sua candidatura. A avaliação é que Serra começa a perder espaço na mídia e no eleitorado para Dilma Rousseff. E, para agravar, o aliado DEM só aparece nas páginas políticas ligadas a investigações da polícia.

Também no "Globo", "sob o argumento de que a campanha só começa com a propaganda eleitoral, Aécio Neves disse não se afligir com a presença de Dilma na mídia, enquanto Serra fica em silêncio". Ele chegou ontem de uma "temporada de 11 dias no exterior" e, já ontem, "inaugurou um hospital em Sabará".

Sobre encontrar-se com Serra, Aécio declarou, segundo o "Estado":

Estou à disposição do governador Serra, não marcamos ainda e não pretendemos fazer de mais uma conversa nossa um grande acontecimento, um grande fato político.

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rede de interesses privados

De Marcio Aith e Julio Wiziack, sob o título "Dirceu recebe de empresa por trás da Telebrás" e o subtítulo "Empresa nas Ilhas Virgens Britânicas comprou por R$ 1 rede de fibras ópticas que será usada pela Telebrás e pode ficar com R$ 200 milhões":

O ex-ministro José Dirceu recebeu pelo menos R$ 620 mil do principal grupo que será beneficiado caso a Telebrás seja reativada. O dinheiro foi pago entre 2007 e 2009 por Nelson dos Santos, a Star Overseas Ventures. Dirceu não quis comentar, e Santos declarou que o dinheiro não foi para "lobby". Tanto a trajetória da Star Overseas quanto a decisão de Santos de contratar Dirceu, deputado cassado e réu no processo que investiga o mensalão, expõem a atuação de uma rede de interesses privados junto ao governo paralelamente ao discurso oficial do fortalecimento estatal do setor. 

No "outro lado", sob o título "Dirceu não intermediou negócio, dis Santos", o empresário afirma que a "consultoria JD nunca foi contratada para intermediação ou serviços relacionados a transações específicas", mas para projeções do cenário brasileiro e latino-americano.

O texto "Telefônica critica plano do governo" informa que a tele espanhola "disse ser favorável ao uso da estrutura da Eletronet (a ser gerida pela Telebrás) para o acesso à internet em alta velocidade, mas que a atuação estatal não deve chegar ao consumidor final, como cogita o governo".

E o texto "Credores barram plano para banda larga" informa que as estrangeiras "Furukawa e Alcatel-Lucent disputam com a União a posse de 16 mil quilômetros de fibras ópticas da Eletronet" e "é esse embate judicial que atrapalha o lançamento do Plano Nacional de Banda Larga, que, segundo Lula, deve sair do papel em março".

O líder do DEM, deputado Paulo Bornhausen, já declarou ao "Estado" que vai propor a criação de uma CPI da Telebrás.

Escrito por Nelson de Sá às 09h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dirceu recebeu pelo menos R$ 620 mil

 

Para as edições, FSP, VE, ESP e OG. Para os sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama tenta reforma da saúde sem republicanos

Para as edições, NYT e WSJ. Para os sites, NYT e WSJ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pequim vai manter medidas de estímulo

Para as edições, CD e SCMP. Para os sites, CD e SCMP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem prejuízo

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 08h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Kassab, do DEM, evita a cassação até o julgamento

Escalada do "Jornal Nacional":

Justiça Eleitoral acolhe o recurso de Gilberto Kassab, do DEM, e suspende a cassação do mandato do prefeito de São Paulo.
Em Brasília, um deputado da oposição será relator dos processos de impeachment do governador José Roberto Arruda.
Suspeitos de tráfico internacional de drogas são presos em São Paulo.
Parlamentares britânicos recomendam ao governo que pare de bancar tratamento de homeopatia. Eles dizem que não há comprovação científica da eficácia.
A polícia paulista analisa imagens para identificar envolvidos nos confrontos de torcedores do São Paulo e do Palmeiras.
O Irã anuncia construção de mais duas usinas de enriquecimento de urânio.
A Organização do Tratado do Atlântico Norte pede desculpas por matar 27 civis por engano no Afeganistão.
Barack Obama apresenta uma nova proposta de reforma do sistema de saúde dos Estados Unidos.
Ronaldo, fenômeno, anuncia quando pretende parar de jogar.
Um grupo de apostadores da Mega Sena descobre que acertou as dezenas que pagariam mais de R$ 50 milhões, mas a lotérica não registrou a aposta. 

Do "Jornal da Record":

Notícias exclusivas do "Jornal da Record". Nossos repórteres revelam o fim de um super esquema de adulteração de combustíveis, entrevistam o sobrevivente do crime cometido por policiais no Rio de Janeiro, flagram uma briga selvagem de torcedores e chegam à capital da Ilha da Madeira depois da tempestade. "Funchal é hoje uma cidade dividia entre a reconstrução e a procura por vítimas."
A imagem do acidente que matou uma criança em Brasília
Prefeito de São Paulo evita na Justiça a cassação de mandato, mas tribunal eleitoral ainda fará julgamento definitivo.
Aposentadoria anunciada. Ronaldo renova com o Corinthians e diz que vai deixar o futebol daqui a dois anos.
Olimpíadas de Inverno. Violência e emoção. Canadá perde para os Estados Unidos no hóquei. Suavidade e tensão. A disputa pela medalha de ouro na dança no gelo. 

E do "SBT Brasil":

Um vigilante inconformado com separação entra em uma padaria e põe fogo na ex-mulher.
Selvageria de torcidas termina com um morto e 17 feridos em São Paulo.
Policiais militares suspeitos de assassinatos por vingança na Bahia.
Menino de quatro anos sai sozinho de casa e morre prensado por um portão de garagem.
Estamos no verão mais quente dos últimos 40 anos em São Paulo e no Rio.
A facilidade de financiamento aumenta a procura e o valor dos imóveis usados.
A Justiça mantém no cargo o prefeito de São Paulo até o julgamento do processo.
Ônibus quebrados deixam 11 milhões de pessoas sem transporte em Belo Horizonte.
Apostadores gaúchos querem provar que ganharam Mega Sena de R$ 53 milhões.
Ronaldo marca a data para encerrar a carreira.

Escrito por Nelson de Sá às 21h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Record vs. Globo

Segundo a coluna de TV do UOL, de Flavio Ricco, "a Record foi a única emissora que observou aumento de audiência neste começo de ano". Ibope de janeiro, das 7h às 24h:

Globo     16,5
Record     6,9
SBT          6,0
Band        2,4
RedeTV!   1,5

E de fevereiro, até o dia 18:

Globo     16,0
Record     7,1
SBT          5,4
Band        2,2
RedeTV!   1,4

Universal - A Record cresce, mas "apesar dos esforços de Lula para arranjar para Marcelo Crivella uma boa dobradinha, está dura a vida do senador" ligado à Igreja Universal, que busca se reeleger no Rio. Sérgio Cabral e Anthony Garotinho, informa o blog Radar, recusaram apoio.

Histórico - "Foi uma mancada histórica, um erro coletivo, não dá para personalizar a culpa", declarou um diretor da Globo sobre a novela "Tempos Modernos", também segundo o Radar.

Escrito por Nelson de Sá às 11h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Do Orkut e do Twitter para o Facebook

Da entrevista de David Kirpatrick, que escreve "The Facebook Effect -The Inside Story of the Company That's Connecting the World" (O Efeito Facebook - A História da Companhia Que Está Conectando o Mundo Vista de Dentro), a Ernane Guimarães Neto, no caderno Mais:

Por que o Facebook fez mais sucesso que outras redes?

A primeira razão é ser baseado na identidade genuína. Diferentemente de Friendster, MySpace ou Orkut, para se cadastrar é preciso usar um nome real. Ele não foi projetado para que se conheça gente nova, mas para encontrar pessoas já conhecidas.

O Facebook era a rede dos universitários e se generalizou; o Twitter não nasceu com a marca de ferramenta jornalística ou política, mas se tornou. Quão imprevisível é o desenvolvimento do perfil das redes? Prevalecem a estrutura ou os usuários?

A estrutura define o uso. O Twitter foi pensado como sistema de difusão, portanto quem aderiu foram comunicadores, políticos e empresas. Adolescentes geralmente não querem fazer anúncios públicos. No Facebook, as funções foram desenvolvidas para universitários, mas, com a ampliação, suas funções passaram a ser deliberadamente pensadas para um público maior.

Há uma onda de brasileiros entrando no Facebook. Eles estragarão a rede, como americanos diziam que os brasileiros fizeram com o Orkut?

O Facebook é a maior rede social em muitos países, mas o Brasil é uma das grandes exceções. Nos primeiros tempos do Orkut, houve uma campanha brasileira para ultrapassar os americanos em número de usuários, e muitos americanos saíram, pois havia reclamações quanto ao português ter se tornado o idioma corrente. No Facebook a tendência é um pouco diferente. Seu design enfatiza que as pessoas encontrem apenas gente conhecida de verdade. Você só vai encontrar gente de outras nacionalidade se forem seus amigos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem rigor na classificação do conteúdo

A coluna Outro Canal, de Andréa Michael, informa que pesquisa do Ministério da Justiça revela que 74,2% dos pais são favoráveis à classificação indicativa da TV. E que, "desses, 38,3% entendem que as regras para a análise do conteúdo devem ser mais rígidas".

Mas não se deve esperar maior rigor do ministério, segundo o secretário de Justiça, Romeu Tuma Jr., para quem a pesquisa "é sinal de que pais e mães querem transferir para o Estado sua responsabilidade na educação dos filhos". Diz o filho de Romeu Tuma:

Se o ministério e as emissoras estão cumprindo sua parte, o que entendemos é que os pais não estão assumindo o papel que têm.

Escrito por Nelson de Sá às 10h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cansei

O blog de Guilherme Barros no iG informa que o executivo Paulo Zotollo, "que presidiu a Philips" e liderou o Movimento Cansei, "está negociando sua saída da Maior, empresa de entretenimento do grupo ABC", do publicitário Nizan Guanaes. "Ele estuda novos desafios."

Escrito por Nelson de Sá às 10h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Doadores de R$ 6,8 mi já receberam R$ 243 mi

 

Para as edições, FSP, VE, ESP e OG. Para os sites, FSP, VE, ESP e OG.

Escrito por Nelson de Sá às 09h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Investidores checam dívidas e assombram Europa

Para as edições, NYT e WSJ. Para os sites, NYT e WSJ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pode vender dólar, mas com cuidado

Para as edições, CD e SCMP. Para os sites, CD e SCMP.

Escrito por Nelson de Sá às 09h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma: radical no discurso, pragmática na ação

 

 

Para as edições, Veja, Época e IstoÉ. Para os sites, Veja, Carta, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 08h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Trabalho de resgate

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A8.

Escrito por Nelson de Sá às 08h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.