Nelson de Sá

Toda Mídia

 

A proposta brasileira para Copenhague

Escalada do "Jornal Nacional":

Dois ministros já deram o assunto por encerrado, mas o presidente Lula diz que quer uma investigação sobre as causas do blecaute e levanta hipótese de erro humano.
Governo anuncia proposta brasileira de redução de emissão de gases que aquecem o planeta.
Agência espacial americana anuncia descoberta de água na Lua.
Acusados de arquitetar os ataques de 2001 serão julgados em Nova York.
Mistério. Uma menina que não para de espirrar há duas semanas intriga médicos.
Nadadora Rebeca Gusmão é banida das competições.
A Justiça Desportiva pune o São Paulo com a perda de campo na última partida do Brasileirão.
Um ex-jogador recebe ajuda generosa de um herdeiro da camisa dele.
Morre no Rio a atriz Mara Marzan, vítima de câncer no pulmão. 

E do "Jornal da Record":

Erro médico. Grávida é operada e morre com gaze adesiva no intestino.
Baixada Fluminense. Milhares de desabrigados. A periferia que virou lagoa.
Polícia Federal prende acusados de lavagem de dinheiro.
Lula diz que contra apagão só a proteção divina.
Nadador Kaio Márcio volta para o Rio com recorde, dois ouros e um bronze no peito.
Fonte alternativa? Quantidade de água encontrada na Lua surpreende a Nasa.
Lixo da construção lota as ruas de desperdício.
Corzinha a jato. Com as câmeras de bronzeamento proibidas, o jeito agora é apelar para a tinta.  

A coluna e o blog voltam na segunda.

Escrito por Nelson de Sá às 22h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O apagão do Ibope

Flávio Ricco, na coluna de televisão do UOL:

O que mais se comentou nos bastidores da TV nos últimos dias foram os números de terça divulgados pelo Ibope, referentes ao período em que houve falta de energia na Grande São Paulo, base da pesquisa. A audiência apresentada reforçou a desconfiança das demais redes. Uma estranheza muito grande com os 9 pontos de média alcançados pelo "Casseta", que teve 95% do seu tempo dentro do apagão. Isso conduziu muita gente a imaginar que o registro saiu de residências com geradores e que grande parte da amostra pode estar concentrada nas classes mais elevadas. Outro exemplo foi um flash do "Jornal da Globo" às 23h57, com 19 minutos, fazer a emissora subir de 2 para 3 pontos, que acabou sendo a média do "Profissão Repórter", exibido entre 23h57 e 0h34. Nesse momento em que tudo acontecia em favor da Globo, SBT, Record e Band amargavam os previsíveis traços de audiência.

Escrito por Nelson de Sá às 12h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um ano depois

Na manchete do "Valor Econômico" de hoje:

O fundo de hedge Moore fez um ataque especulativo de US$ 5 bilhões contra o real em dezembro. Com derivativos cambiais, empresas e bancos tiveram prejuízos de US$ 10 bilhões. Um relato contundente é o do diretor do Banco Central Mário Torós. O BC  jogou pesado no câmbio quando o Moore conseguiu elevar o dólar a R$ 2,62. "Fiz leilões até o mercado cansar", lembra Torós.

No iG, postou Luis Nassif, "o curioso é que a matéria foi feita em cima de Torós, personagem central da crise, relatando como quase salvou o país. Irresponsáveis que quase jogam o país na maior crise da sua história".

Três dias antes, o mesmo "Valor" havia destacado "a história não contada do ataque especulativo ao Unibanco", em cima de Pedro Moreira Salles, ressaltando a "tática de guerra para segurar os preços das ações", recomprando os próprios papéis na Bolsa. A certa altura, o jornal informa:

Comissão de Valores Mobiliários investiga se a recompra das ações foi simultânea às negociações com Itaú.

Elio Gaspari, na coluna do último domingo na Folha, sobre a coluna de FHC do domingo anterior em "O Estado de S. Paulo":

Intrigado com o trecho no qual ele lista a nobiliarquia-companheira "atraindo sócios privados privilegiados". O ex-presidente já havia falado nos "vorazes, mas ingênuos capitalistas" de Pindorama. Quem seriam? Dias depois, na lista das firmas que cacifaram o jantar de entrega do prêmio da Chatam House a Lula, entraram pela banda privada quatro bancos (Itaú, Bradesco, HSBC e Santander).

No dia seguinte, na "agenda do senhor presidente", Lula recebeu "Roberto Setúbal, diretor-presidente do Itaú Unibanco".

Na mesma segunda, o semanário "Propaganda & Marketing" noticiou que "Itaú elimina a marca Unibanco em 2010". Ainda bandeira de patrocínio do "Jornal Nacional", o Unibanco vai deixar as mil agências, como divulgado no dia 3, "data em que se comemorava um ano da fusão".

Escrito por Nelson de Sá às 11h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Reclama seu lugar

Para além das páginas e mais páginas editoriais no "Financial Times", na "Economist", na "Forbes", o Painel informa:

Petrobras e Banco do Brasil compraram duas páginas no caderno de negócios do "New York Times" de ontem. Brasilianistas são ouvidos para justificar o título "Ascensão do Brasil - Superpotência econômica emergente reclama seu lugar". Uma página custa cerca de US$ 180 mil, mas informes publicitários desse tipo costumam ter descontos.

No título do "Globo" de papel, "Bem na foto, mesmo paga".

Escrito por Nelson de Sá às 10h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma admite

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Jovens afegãs e a pena de morte para Hasan

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA e o islamismo, China e o crime organizado

Para as edições, "Time" e "Caijing".

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aproveita

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Edir Macedo sob suspeita de estelionato"

Escalada do "Jornal Nacional":

A ministra Dilma Rousseff diz que o Brasil não está livre de um novo blecaute. Técnicos do Inpe negam a possibilidade de raios terem provocado o apagão, mas o governo reafirma que a causa foi essa. Ministério Público Federal quer documentos de todos os órgãos envolvidos até segunda-feira.
Tempestade de nove horas desabriga e mata moradores na baixada no Rio.
Estados Unidos decidem investigar Edir Macedo e mais nove representantes da Igreja Universal sob suspeita de estelionato, desvio de recursos e lavagem de dinheiro.
Cientistas americanos anunciam uma novidade promissora contra a leucemia.
Supremo interrompe de novo o julgamento da extradição do italiano Battisti.
O fabricante do carrinho de bebês que mutilou crianças inclui Brasil no recall. 

E do "Jornal da Record":

Casal capturava cães e gatos na rua e vendia a carne para restaurantes sul-coreanos.
Tumulto no maior centro de comércio popular do país. Camelôs e policiais entram em conflito.
Assalto dentro de casa e o dono vê tudo pelo computador do escritório. A polícia é chamada, mas os bandidos são mais rápidos.
Temporal mata e destrói no Rio de Janeiro. A Baixada Fluminense é a área mais afetada.
Ministério Público quer investigar o apagão, mas para o governo o assunto está encerrado.
As dúvidas de muitos pais. Qual é a melhor idade para dar um celular para os filhos?
Na série O Homem e o Lixo, a sujeira que mancha nossas cidades e espalha doenças entre a população.
Madonna passeia por São Paulo.

Escrito por Nelson de Sá às 22h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O Brasil decola

O editorial de capa, abrindo as 14 páginas do especial sobre o Brasil, acaba de entrar no ar [14h30] opinando que "agora o risco para a grande história de sucesso da América Latina é o excesso de confiança".

Ao lado, a capa interna, com uma longa reportagem destacando que o "Brasil era uma promessa", mas "agora começa a mostrar serviço".

Mais textos sobre suas crises frequentes, sua nova classe média, suas commodities etc.

 

Antes via Twitter e TweetMeme.

Escrito por Nelson de Sá às 12h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A Fox News venceu

Anita Dunn, a diretora de comunicação da Casa Branca, abriu a guerra com a Fox News ao declarar o canal "o braço de comunicações do Partido Republicano", um mês atrás. O principal assessor de comunicação de Obama, David Axelrod, concordou. E depois o próprio Obama.

Uma semana atrás, porém, Axelrod deu longa entrevista à Fox News.  Dois dias atrás, Dunn anunciou que vai deixar a Casa Branca no fim do mês. E ontem o republicano Drudge Report postou que Obama concede entrevista à Fox News na semana que vem, na China.

A Casa Branca correu a dizer, ao site Politico, que a informação "não é precisa" e "não nos comprometemos com entrevistas presidenciais para nenhuma organização, neste momento".

Jornalismo de humor - Jon Stewart revelou que a Fox News manipulou imagens para dar a impressão de uma manifestação maior, num ato republicano. Sean Hannity, da Fox News, admitiu ontem ter usado "um vídeo incorreto" e: "Dói em mim dizer, Jon Stewart estava certo".

Ou de opinião - O âncora mais opinativo da CNN, Lou Dobbs, anunciou que deixa o canal para "tentar ser um líder na conversação nacional", estimulado por "líderes em mídia e política". Ele se reuniu meses atrás com o presidente da Fox News. Segundo o presidente da CNN, "decidiu carregar a bandeira do jornalismo de defesa em outro lugar".

Escrito por Nelson de Sá às 11h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Record 2010?

Alberto Pereira Jr. informou ontem no "Agora", coluna Zapping, que "o repórter do 'CQC' Danilo Gentili foi visto nos corredores da Record". E a coluna Televisão do UOL, de Flávio Ricco, acrescenta hoje que Gentili negocia participação no programa "Legendários".

Segundo o blog da coluna, na última segunda "o 'CQC' da Band foi bem, 6,5 pontos, atrás de Globo e Record". E o pico de 9 pontos "foi alcançado com Gentili, que ao mostrar a 'tolerância zero' da polícia de Assis, interior de São Paulo, acabou sendo preso por vadiagem":

Na mesma edição, Danilo vs. Dilma:

Escrito por Nelson de Sá às 11h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mistérios do Ibope

Guilherme Barros, ontem à tarde no iG, anotou que "Ibope atrasa números de audiência" e "as televisões estão até agora sem os dados". Depois acrescentou que "o Ibope explica que o problema acontece porque a coleta é transmitida por módulos de telefonia celular" afetados.

Daniel Castro, hoje no R7, informa que a "Globo dá até quatro pontos no Ibope durante o apagão":

Mistérios do Ibope. Os números de audiência recebidos no final da tarde pelas emissoras revelaram surpresas. Mesmo durante o apagão, as redes tiveram público na Grande São Paulo. A Globo chegou a dar média de 4 pontos, audiência de fazer inveja a muita rede pequena, entre 0h15 e 0h24 de ontem. Entre 22h36 e 23h30, na primeira hora do apagão, a Globo marcou 1,3 ponto.

Escrito por Nelson de Sá às 10h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O outro apagão

Janio de Freitas, alertando que "o apagão não foi só de luz":

O apagão deu a amostra do que virá dos meios de comunicação na campanha. Já durante a escuridão, um comentário radiofônico explicava que a redução do IPI de geladeiras, televisões e demais produtos da linha branca levara a muitas compras, que provocaram excesso no consumo de energia. Logo, também o apagão. Na manhã, desta vez pela TV, um outro dava o seu bom dia com a sugestão de que o apagão poderia dever-se a ato do MST ou de índios. Horas depois, outra vez pelo rádio, uma intervenção chamada de comentário político já começava com tudo: "Dilma não fica imune nesse apagão". Com o esclarecimento geométrico: "No centro da questão fica a capacidade de gestão da ministra". Causa explicada, fontes do ato indicadas, responsabilidade apontada -para que tanta procura da origem do apagão pelos técnicos? E, sobretudo, para que tanta determinação, nas áreas oficiais, de não citar a Cesp entre os prováveis motivadores do apagão, o que seria dado como propósito de chutar a responsabilidade para José Serra?

Escrito por Nelson de Sá às 09h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Os riscos, as falhas, a fragilidade do sistema

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

China, Coreia, Rússia, Brasil tentam erguer o dólar

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em Itaberá

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 09h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Caos e medo" e bebês usam respiradores manuais

Escalada do "Jornal Nacional":

Milhões de brasileiros no escuro. O apagão de energia elétrica atinge 18 Estados e centenas de cidades. Nossos repórteres mostram como foi a madrugada de caos e de medo.
Em hospital sem gerador, os médicos usam respiradores manuais em bebês. Usina de Itaipu para pela primeira vez em 25 anos. Estações de tratamento de água também são desligadas. Depois de um dia de incerteza e muitas reuniões, governo chega a uma conclusão: o problema foi um curto-circuito nas linhas de transmissão por causa do mau tempo.

E do "Jornal da Record":

A longa noite do apagão. Dezoito Estados atingidos. São Paulo, Rio, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul foram os mais castigados. A ironia: no breu paulistano, só brilhava o impostômetro. As causas do incidente e a explicação do governo.
Bronzeamento artificial já está proibido.
Ministro do Supremo Tribunal Federal pedem arquivamento de ação contra os fundadores da igreja Renascer.
Neto mata a avó e cobra resgate.
Agonia da prova final. Como os pais podem ajudar os filhos.

Escrito por Nelson de Sá às 21h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vox Populi vs. Vox Populi

No "Jornal da Band" de ontem, terça-feira:

Pesquisa Vox Populi aponta uma recuperação da pré-candidata Dilma Rousseff e uma queda de José Serra nas intenções de voto para 2010, em relação a outubro. Serra está em primeiro lugar, com 36% das intenções de voto. No mês passado, tinha 40%. Dilma vem em segundo lugar, com 19%, aumento de quatro pontos. Ciro Gomes é terceiro, com 13%; Heloísa Helena, 6%; e Marina Silva, 3%. Num segundo cenário, trocando o candidato tucano por Aécio Neves, Dilma aparece em primeiro lugar, com 20%, tecnicamente empatada com Ciro Gomes, que tem 19%, e com Aécio, 18%. 

Na "Veja", sábado:

Uma pesquisa nacional do Vox Populi concluída na segunda passada confirmou a folgada liderança de José Serra na corrida presidencial. Ele tem 40%, mais do que o dobro dos 15% obtidos por Dilma Rousseff e mais do que o triplo dos 12% registrados por Ciro Gomes. Marina Silva ficou com 5%. Nesse quadro, Serra levaria no primeiro turno. Quando Aécio Neves é apresentado como candidato tucano no lugar de Serra, constatou-se uma surpresa: Aécio superou Dilma pela primeira vez numa pesquisa do Vox Populi. Ainda que seja por um ponto porcentual e, portanto, dentro da margem de erro.

PS 17h30 - Segundo o Radar, o Vox Populi confirma serem duas pesquisas, encerradas em datas diferentes (segunda e sexta). E confirma os números de ambas.

PS 12/11, 11h - Segundo fonte petista, a primeira pesquisa, encerrada segunda, foi por telefone.

Escrito por Nelson de Sá às 11h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Capitão Nascimento 2010

Sobre o outro "apagão", no dizer do candidato José Serra, a coluna Mônica Bergamo informa que o MEC lança nos próximos uma "megacampanha publicitária para recuperar a imagem do Enem, comprometida depois do vazamento da prova".

No comercial, gravado no campus na Universidade Federal da Bahia, o ator Wagner Moura orienta os estudantes sobre a prova e "faz uma louvação ao exame", dizendo, entre outras coisas:

O Enem representa uma grande transformação na educação do nosso país. É o caminho certo para o resgate da qualidade do ensino médio público. O fim da decoreba do velho vestibular. A democratização do ensino superior. A porta de entrada do Prouni, que possibilita a milhares de jovens entrar para a universidade.

Escrito por Nelson de Sá às 11h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Apagão 2010

Eliane Cantanhêde, na Folha de papel:

Nada como um episódio assim para lembrar o quanto a sucessão está longe. Qualquer coisa pode se refletir no desfecho. Precedentes há aos montes. Começou, então, o inevitável: o empurra-empurra. Na primeira versão, Furnas jogava a culpa para Itaipu. Itaipu passou a dizer que a crise era de transmissão, de Furnas. E o governo de São Paulo tratou de se isentar de responsabilidade. Apagões não são novidade, mas o que começou ontem foi justamente na área de origem da ministra Dilma Rousseff. Na expressão de Itaipu, as turbinas "rodavam no vazio". Mas, em Brasília, Lula, Dilma e a turma do marketing já atuavam a cheio, a mil. 

Fernando Rodrigues, no UOL:

É muito cedo para prever o efeito eleitoral do apagão. Tudo vai depender da extensão do problema. Agora há uma grande diferença em relação aos apagões de 1999 e 2001: os reservatórios das hidrelétricas estão em níveis muito mais altos, o risco de blecautes por falta de capacidade de geração é menor... Só o fato de o Brasil ter acordado nesta quarta sem saber direito a causa já é alarmante. Se ficar comprovada a incapacidade gerencial para prevenir o país desses apagões, as coisas ficam mais complicadas para Dilma Rousseff. Ficará prejudicada a imagem de boa gerente/ administradora que ela sempre propagou para si própria.

Escrito por Nelson de Sá às 10h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Dá-lhes, radim"

No Blue Bus, Adir Tavares, de Praia Grande, sobre a principal fonte de informação na noite do apagão:

Liguei meu radinho de pilha "Milton Neves" e tudo estava sendo revelado, com informações úteis! Dá-lhes, radim de pilha!!!

De outro lado, no G1, "Famosos comentam falta de energia no Twitter".

Escrito por Nelson de Sá às 10h20

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Curto-circuito

Abrindo o dia, Reinaldo Azevedo, no site da "Veja", sob o título "O apagão no país do jegue pós-moderno:

Nunca antes na história deste país houve um apagão tão, assim, convincente, não é? Lula chama para si a responsabilidade por tanta coisa positiva que nada teve ou tem a ver com ele, que talvez seja chegada a hora de responsabilizá-lo pelas coisas ruins também... É claro que eu não sei o que aconteceu. Mas o Edison Lobão também não sabe. Só que ele é ministro das Minas e Energia, e eu não sou. Quando nomeado, afirmei que ele não sabia a diferença entre uma tomada e um focinho de porco... Estou [estava quando escrevi o texto] usando a bateria do laptop, escrevendo à luz de velas. Um horror. Cadê a exclamação? Achei!!! É como usar o GPS no lombo de um jegue. É isto: inventamos o jegue pós-moderno.

Depois, Paulo Henrique Amorim, em "Globo põe a culpa nos índios e no MST. Se Zé Pedágio mandasse na energia, isso não aconteceria":

Assisti ao "Bom (?) Dia Brasil" para entender as causas da queda de energia de ontem. A urubóloga Miriam Leitão sabia tanto quanto eu sobre o que aconteceu. O interessante, porém, era observar o tom da narração dos atores globais. O tom nervoso, aflito, entrecortado pela respiração forte, como que se narrassem o fim do mundo.

Por fim, Luis Nassif, no iG, em "O curto-circuito no sistema":

Relembrando: em 1999 teve um black-out similar ao que ocorreu ontem. Quando ocorrem apagões assim, com prazo determinado e uma única vez, nada tem a ver com gerenciamento do setor elétrico. Na época, tentou-se imputar o acidente à privatização do setor elétrico. Mas ocorreu no sistema paulista de transmissão, controlado pelo governo do Estado. Até agora não se sabem as razões. Mas é um acidente pontual... O sistema de transmissão em São Paulo era estatal. Foi privatizado, se não me engano, pelo Alckmin. Houve críticas na época, já que poderia ter sido utilizado para integrar as usinas de álcool, produtoras de energia. Agora, leio que a secretária estadual Dilma Pena critica a qualidade das linhas.

Escrito por Nelson de Sá às 10h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Apagão em 9, 10, 12, parte do país

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h20

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bear Sterns vence processo por fraude na crise

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Israel & Palestina

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A13.

Escrito por Nelson de Sá às 09h06

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A mulher que, bêbada, caiu na linha do metrô

Escalada do "Jornal Nacional":

Universidade Bandeirantes tenta explicar a decisão que tomou no caso da estudante hostilizada por causa de um vestido.
Elogios ao governo Lula em questões do Enade são criticadas por professores universitários.
O fundo de garantia dos trabalhadores tem uma queda histórica de rendimento.
O mundo inteiro se surpreende com a sorte de uma mulher que caiu na linha do metrô.
Penitenciárias dos Estados Unidos encontram recurso eficiente para tirar celulares dos presos.
Alpinistas americanos detidos no Irã podem ser condenados à morte.
Presidente de Israel manifesta preocupação com as relações do Brasil com o governo iraniano.
Sobrinho de Ayrton Senna tem seu primeiro dia como piloto da Fórmula 1.
O árbitro Carlos Eugênio Simon diz por que não validou o gol do Palmeiras. Nós vamos mostrar o que foi que ele viu. 

E do "Jornal da Record":

Ladrões de ferrovias. Oitenta quilômetros de trilhos sumiram em Minas Gerais.
Traficante Fernandinho Beira-Mar é julgado por assassinato de inimigo.
Sufoco financeiro. Polícia do Rio pega o "caixa" de milícias.
Despejo de luxo. Moradores da Barra da Tijuca conseguem liminar para não perder as casas.
Prova final. Milhares de alunos tentam escapar da recuperação. O que fazer para passar de ano?
Décimo terceiro injeta R$ 85 bilhões na economia.
Coreias do Norte e do Sul trocam acusações sobre ataques no mar.
Nasceu de novo. Bêbada, a mulher cai na linha do trem, mas a maquinista para no último milímetro.
Na série especial, Brasil, o país do desperdício.

Escrito por Nelson de Sá às 21h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Record 2010

Segundo a coluna de televisão do UOL, a Record anunciou em sua convenção que vai "investir forte no jornalismo de toda a rede" e escolheu Minas Gerais para "abrir este trabalho", com investimento em helicóptero, caminhão link, redação "nos moldes de São Paulo" e escritório em três regiões do Estado.

O blog da coluna acrescenta que, "depois de superar a Jovem Pan e conquistar a quarta colocação entre as emissoras de rádio de São Paulo, a Record já ameaça o terceiro lugar da Bandeirantes". Em três anos, a rádio AM da Igreja Universal teria saltado seis posições.

Por outro lado, a coluna de televisão do "Globo" publica hoje que não foi "nem Gugu nem Silvio Santos. O segundo lugar da audiência do domingo foi do 'Pânico'". O blog da coluna apontou empate em 12 pontos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PT e a Confecom

O Painel informou que o documento do PT com as posições que serão levadas à Conferência Nacional de Comunicação, em dezembro, cobra o "combate aos monopólios" e classifica o marco regulatório como "anacrônico, autoritário, fragmentado e que privilegia grupos comerciais". Fala em criar "instâncias regulatórias" e um modelo que "garanta mecanismos efetivos de sanção aos meios de comunicação".

Demonstra especial preocupação com o "novo cenário tecnológico" que, avalia, "dentro de poucos anos superará o antigo modelo".

Escrito por Nelson de Sá às 11h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Tudo dominado"

Fernando Barros e Silva, na Folha:

Dilma Rousseff voltou a reclamar da "partidarização da mídia". Disse que, sem base social, a oposição é quase apenas "midiática". O que pensar desse mantra governista? A "partidarização" de fato existe. E não só na mídia. Os fundos de pensão estão nas mãos do PT. As próprias estatais foram aparelhadas. E há as ONGs, de amigos do partido, alimentadas por verbas estatais. Não é só. O PT apostava na autonomia do sindicalismo e dos movimentos sociais. Hoje, o governo Lula cooptou -com dinheiro e cargos- os sindicatos e o que restou de movimentos social e estudantil.

Com "tudo dominado", é irônico que só os partidos não sejam partidarizados. À sombra do poder, vivem misturados, beneficiários da avacalhação institucional patrocinada por um governo leniente, mas popular. Nesse ambiente imperial, por que a imprensa ficaria imune? Com publicidade, Lula faz um arrastão nas chamadas mídias regional e popular. Na internet, o lulismo multiplica seus funcionários. Há um esforço metódico para colocar a mídia a serviço do governo -para, numa palavra, partidarizá-la. A profissionalização da imprensa, que vinha ocorrendo, aos trancos, desde a redemocratização, nos anos 70/80, vive hoje um retrocesso.

Raymundo Costa, no "Valor", sobre a coluna de "O Estado de S. Paulo" em que FHC marcou Lula como "sub" Perón":

Os tucanos juram que foi enchente e não mão de gente que botou o jaboti na árvore. O que o PSDB não tem como negar é que a intervenção de FHC tirou José Serra do foco.

Escrito por Nelson de Sá às 10h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um ano depois, o ataque que abalou o Unibanco

 

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA sabiam da ligação de suspeito a clérigo radical

 

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sob pressão

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A8.

Escrito por Nelson de Sá às 09h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Uniban recua e reitor cancela a expulsão

Escalada do "Jornal Nacional":

Reitor da Uniban recua e cancela expulsão da universitária vítima de agressões por causa de um vestido.
De El Salvador, nossos repórteres mostram a passagem do furacão Ida por regiões vizinhas.
Problemas à vista. Consumidor reclama do preço dos adaptadores para o novo modelo brasileiro de tomadas.
A CBF suspende Carlos Eugenio Simon, árbitro que anulou gol legítimo do Palmeiras no Maracanã.
Dez dias depois da divulgação do doping, Daiane dos Santos diz que não sabia que substância usada por ela era proibida.
Vinte anos depois da queda do muro de Berlim, o mundo relembra os fatos que mudaram o rumo da história. 

E do "Jornal da Record":

O caso da aluna de vestido curto. Universidade recua e reitor cancela a expulsão da estudante.
Carro voador cai em cima de outros dois no cruzamento.
O golpe da casa própria. Mulher suspeita de chefiar esquema se apresenta à polícia, mas continua solta.
Rouba no atacado. Quadrilha leva carretas carregadas de eletrodomésticos.
A praça dos viciados. Começou em São Paulo e agora Rio de Janeiro e Campo Grande também têm cracolândias.
Aumentam os processos contra erros médicos.
O doping de Daiane. Ginasta lembra a carreira e promete explicações.
Fim de uma era. Alemanha festeja os 20 anos da queda do Muro de Berlim.
Na série especial, o homem e o lixo. A montanha de detritos que não para de crescer e os restos que viram sustento.

Escrito por Nelson de Sá às 22h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais Murdoch contra o Google

Rupert Murdoch, dono de Sky News e Fox News, do "Times" de Londres e do "Wall Street Journal", entre outros, deu entrevista à primeira e ameaçou vetar o acesso das buscas do Google a todos os seus sites:

Acho que vamos, mas isso quando começarmos a cobrar.

Semanas atrás, sublinhou o "Guardian", ele admitiu que deve adiar a cobrança pelo acesso, que havia prometido para o ano que vem.

Além do Google, destaca o "Financial Times", Murdoch ameaça a BBC com processo, também por "roubar" conteúdo de seus sites.

Escrito por Nelson de Sá às 11h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais e mais Lula

A coluna de Mônica Bergamo informa que o filme "Lula - O Filho do Brasil" será lançado em março, na Argentina, com cem cópias. Nos meses seguintes, Uruguai, Paraguai, Peru, Colômbia, Bolívia, Equador, Venezuela e México. Diz o produtor Luiz Carlos Barreto:

O Lula é mais popular lá do que aqui.

E o jornalista Audálio Dantas lança no próximo dia 28 "O Menino Lula - A Emocionante História do Pequeno Retirante que Chegou à Presidência da República" (Ediouro), biografia dos 7 aos 15 anos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Crescente isolamento

Dilma Rousseff, fechando a semana em que Lula foi marcado como "sub" Perón e "analfabeto" no jornal "O Estado de S. Paulo", com eco nos demais, reagiu denunciando a "oposição quase midiática" e a imprensa com segmentos em "partidarização".

Como informa Ana Flor, a candidata de Lula creditou os ataques ao "crescente isolamento de setores políticos que se veem sem projeto, sem discurso e cada vez mais sem base social".

Na mesma edição de domingo, Janio de Freitas avisou:

Honduras foi-se. Gente do mesmo tipo pensa em levar o Paraguai. A Venezuela balança. Há mais indícios, na mesma linha, a ameaçar o otimismo democrático latino-americano. O Brasil, por sua vez, está em evidente barafunda nas suas instituições. Mas, pela primeira vez na República, os militares, mais do que não a engrossarem, mantêm-se absolutamente à parte. Nossas continências.

Escrito por Nelson de Sá às 10h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Estado oferece salário e previdência melhores

  

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Câmara vencida, Senado resiste à reforma de Obama

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O sexo, a carreira e a aposentadoria

 

 

Para as edições, Veja, CartaCapital, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Geisy lá

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A9.

Escrito por Nelson de Sá às 09h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.