Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Trânsito de São Paulo piora e já faz mal à saúde

Escalada do "Jornal Nacional":

Policiais na cadeia. A Justiça Militar pune os homens flagrados por câmeras depois de assassinato no Rio. Eles não prestaram socorro à vítima, ficaram com objetos roubados e liberaram os criminosos.
Piloto de helicóptero atingido por bandidos fala sobre a morte dos colegas e a cidade registra novas batalhas entre policiais e bandidos.
Deputados aprovam a lei que restringe uma série de atividades profissionais exclusivamente a médicos.
O presidente Lula se queixa do que considera ser um excesso de fiscalização.
Anúncio de eleições na Palestina enfurece o grupo Hamas.
Divulgada a foto oficial da família Obama.
Os Estados Unidos pedem a extradição do cineasta Roman Polanski.
Segundo tempo. Carlos Roberto Parreira volta a ser técnico da seleção da África do Sul.
Sucesso na mesa. Uma paixão gastronômica dos brasileiros completa 50 anos.
Estudantes brasileiros apresentam suas invenções geniais em show de criatividade.
Um avião de passageiros põe autoridades dos Estados Unidos em suspense. 

E do "Jornal da Record":

Piloto de helicóptero abatido no Rio fala sobre momento de desespero.
Caso AfroReggae. Amigo revela que líder da ONG agonizou 50 minutos e poderia ter sido salvo.
Trânsito de São Paulo piora e já faz mal à saúde.
Trapaças do sexo. Baile funk oferecia drogas e prostituição.
Lei obriga lan houses a combater pedofilia.
Justiça americana pede extradição de Polanski.
Gari que sacou R$ 2 recebeu R$ 5 mil e devolveu o dinheiro a mais.
Os dois lados da moeda americana. Quem ganha e quem perde com a queda do dólar.
Na reportagem especial, os códigos da vida na rua.

A coluna e o blog voltam na segunda.

Escrito por Nelson de Sá às 22h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Democratas, republicanos e um canal a cabo

O "New York Times" diz que o Franklin Martins de Obama, David Axelrod, está satisfeito com a repercussão do conflito com a Fox News, que a Casa Branca passou a tratar como braço do Partido Republicano:

É um debate que tinha que acontecer. Nossa preocupação é que outras organizações de mídia não sigam o modelo.

Segundo o jornal, tanto âncoras da Fox News como "democratas liberais" estão felizes com a "guerra". Já o próprio Obama, à NBC:

O que os nossos assessores disseram foi simplesmente que vamos aceitar a mídia como ela se apresentar. Se a mídia está operando basicamente num formato "talk radio", então é uma coisa. Se está operando como uma organização de notícias, então é outra. Mas não é algo que esteja me fazendo perder o sono.

O site Político acrescenta que colegas republicanos agora pressionam o presidente da Fox News, Roger Ailes, que atuou como marqueteiro em campanhas republicanas desde Richard Nixon até criar o canal de notícias para Rupert Murdoch, saia ele próprio candidato em 2012.

Escrito por Nelson de Sá às 12h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Boni contra o Grande Irmão

Dizendo que "nestes dias difíceis só interessa o que é negativo", José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, reclamou em seu blog da cobertura de sua palestra na Casa do Saber, quanto ao "Big Brother".

Como o blog da Petrobras, apelou à gravação e transcreveu perguntas e respostas, "para restabelecer a fidelidade do pensamento":

O que o sr. acha do formato do "Big Brother"? Se o sr. estivesse na Globo, colocaria o programa da Endemol no ar?

Eu ficaria numa situação delicada. Já comprei muito formato e conteúdo simplesmente para não usar. No caso do "Big Brother", talvez eu o comprasse para esconder o programa em algum horário e não deixá-lo ir para a concorrência. Mas seria difícil. Uma situação delicada. Especialmente depois que a "Casa dos Artistas" funcionou no SBT. Em todos os países as emissoras que tinham a liderança e não compraram o "Big Brother" se deram mal. Em Portugal, a rede líder que era a CIC não quis o programa. A TVI comprou e, baseada nele, alavancou outros programas e se tornou líder. Além do sucesso de audiência, é preciso considerar que o "Big Brother" é um sucesso comercial, faturando alto onde é exibido. Apesar disso, eu acho o formato péssimo. Entre o texto do Alemão, um dos vencedores do programa, e um texto do Dias Gomes, do Jorge Amado, eu prefiro esses e outros autores ao texto medíocre dos participantes.

O filho do Hélio Pelegrino dizia que ser amigo dele era fácil, o duro era ser filho. Eu quero registrar aqui o bom trabalho que o seu filho Boninho faz no "Big Brother".

Bem lembrado. Em todo o mundo o "Big Brother" está acabando. O sucesso e a durabilidade do "Big Brother" no Brasil se deve à criatividade e à competência do Boninho. Continuo não gostando do programa, mas o Boninho faz o melhor "Big Brother" que eu conheço.

No final do post, Boni ainda lamenta que "cada um escreve o que quer e nunca se sabe quais são os interesses".

A cobertura no "Globo" de terça afirmava que "ele criticou o 'Big Brother Brasil', programa dirigido por seu próprio filho, Boninho", e teria dito que "o BBB é um programa de péssima qualidade".

Escrito por Nelson de Sá às 11h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ibope e o banqueiro amigo

Na coluna Mônica Bergamo, à pág. E2, na nota "Coisa estranha":

Surpreso com a pesquisa Ibope em que José Serra aparece com 41%, Aécio Neves telefonou ao presidente do partido, Sérgio Guerra, cobrando explicações. Foi informado de que a sondagem era paga por um "empresário amigo". Causou estranheza também ter sido divulgada pelo grupo de Serra sem o esclarecimento de que nesta pesquisa ele foi apresentado tendo Aécio como vice. O "empresário amigo" é o banqueiro Ronaldo César Coelho, do Rio.

Escrito por Nelson de Sá às 10h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Trabalhando por você

Já presente nos intervalos estaduais da Globo e no patrocínio do "SPTV", a estatal paulista Sabesp vai retomar os comerciais em rede nacional.

O projeto de lei permitindo a propaganda com recursos estaduais fora do Estado, apresentado pelo PSDB meses atrás em meio às críticas aos comerciais da Sabesp pelo país, foi aprovado "sem alarde" na Assembleia Legislativa com o argumento de promover o turismo.

A estatal chegou a ser alvo de sindicância do Superior Tribunal de Justiça pela campanha em rede nacional. "A Globo informou à Justiça ter recebido R$ 7,5 milhões por inserções, duas vezes por dia, durante 45 dias."

Na capa do "Valor", por outro lado, "o Sabesprev, fundo de pensão dos funcionários da Sabesp, não tem dinheiro para garantir a aposentadoria de seus mais de 20 mil associados — faltam R$ 530 milhões, metade do patrimônio líquido do fundo".

Escrito por Nelson de Sá às 10h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Para a Fazenda, Bolsa só pensa em si mesma

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Operação do FBI atinge cartel mexicano nos EUA

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h26

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

EUA & China, por uma relação menos desconfiada

Para as edições, "Time" e "Economist".

Escrito por Nelson de Sá às 09h18

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Os controles voltaram

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A9.

Escrito por Nelson de Sá às 09h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em vídeo, PMs acusados de liberar assassinos

Escalada do "Jornal Nacional":

O registro de um escândalo no Rio. Câmeras mostram a atitude suspeita de PMs depois de um assassinato.
Uma declaração do presidente Lula provoca reação dos bispos.
Veja também:
O preço que o Brasil vai pagar por causa do vazamento das provas do Enem.
Como as passagens de ônibus pesam no orçamento dos brasileiros.
Feira em Curitiba revelam habilidades dos novos robôs.
O Palmeiras perde e aumenta a esperança de milhões de torcedores de outros times.
A obesidade faz um casal perder a guarda dos filhos na Escócia.
O Exército somali reage com violência a um atentado fracassado contra o presidente. 

E do "Jornal da Record":

Neonazista é preso por agressão no Sul e a polícia descobre que ele tem ligação com o crime organizado de São Paulo.
O caso Afroreggae. Comandante da PM carioca pede desculpa. Cabo e capitão são acusados de liberar assassinos de líder da ONG.
O funk do deboche. Traficantes põem na internet vídeo sobre helicóptero abatido.
Exclusivo. Pornografia a céu aberto. Camelôs vendem vídeos de sexo no centro de São Paulo.
Empresário belga atropela e mata no Recife.
Muro desaba e fere passageiros de ônibus.
O show da primeira dama. Michele Obama manda bem no bambolê.
Na reportagem especial, o abismo do escritor. Ele perdeu tudo e quase se matou, mas decidiu viver para contar como é a vida na rua.

Escrito por Nelson de Sá às 21h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Stone segue Serra

O co-fundador do Twitter se encontra com o governador candidato, ontem na Agenda do Futuro, da TV1, de Sérgio Motta Melo.

Em sua palestra, Stone proclamou que "o futuro é a abertura, empresas, pessoas e governos abertos", no destaque do Blue Bus.

Escrito por Nelson de Sá às 11h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"O conteúdo da Globo está exaurido"

De José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, na Casa do Saber do Rio, hoje na coluna Mônica Bergamo, pág. E2:

O conteúdo da Globo está exaurido. Quando eu e Walter Clark começamos lá, tínhamos 30 anos e experimentamos formatos, coisas novas. Não vejo mais isso. Nem SBT. nem Record, nem Globo inovam.

Sobre trabalhar no SBT ou na Record:

Tem gente que pendura as chuteiras. Eu vendi as minhas.

Escrito por Nelson de Sá às 10h20

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bananas e laranjas

Do Painel de Renata Lo Prete, à pág. A4:

A pesquisa Ibope em que Serra obtém 41% de intenção de voto não pode ser comparada com a anterior, na qual havia registrado 35%. Encomendado pelo PSDB, o levantamento mais recente não apresentou ao entrevistado o nome do candidato sozinho, mas sim acompanhado de um vice. Serra atingiu 41% tendo Aécio como vice.

Escrito por Nelson de Sá às 10h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula e a imprensa

Da entrevista para Kennedy Alencar, editada em quatro partes na Folha e na íntegra na Folha Online:

O sr. diz que a imprensa internacional elogia o Brasil e a nacional puxa o Brasil para baixo. Nos EUA, o Obama apanha da imprensa e é elogiado na imprensa internacional. Isso não acontece porque a imprensa nacional conhece o país melhor?

[Risos] Quisera Deus que fosse verdade. Estou convencido de que a imprensa nacional conhece melhor o país, até porque tem obrigação de conhecer. Mas, às vezes, vejo um comportamento de um setor da imprensa muito ideologizado. Sou amante da democracia e da liberdade de imprensa. A maior alegria que tenho é que os leitores, ouvintes e telespectadores são os únicos censuradores que admito nos meios de comunicação. Portanto, cada um paga pelo que faz.

Um dos papéis da imprensa é fiscalizar o poder. O sr. não está incomodado com a imprensa cumprindo o seu papel?

Não incomoda.

O sr. disse que tem azia quando lê jornais.

Como presidente, nunca fico incomodado. Não acho que o papel da imprensa é fiscalizar. O papel é informar.

A  imprensa não tem de ser fiscal do poder?

Para ser fiscal, tem o Tribunal de Contas da União, a Corregedoria-Geral da República, tem um monte de coisas. A imprensa tem de ser o grande órgão informador da opinião pública. Essa informação pode ser de elogios ao governo, de denúncias sobre o governo, de outros assuntos. A única que peço a Deus é que a imprensa informe da maneira mais isenta possível, e as posições políticas sejam colocadas nos editoriais.

Em áudio, aqui.

Escrito por Nelson de Sá às 09h24

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula e a coalizão com o partido de Judas

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama corta o pagamento dos banqueiros

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Good choice"

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A14.

Escrito por Nelson de Sá às 08h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A guerra continua (mas o fim de ano promete)

Escalada do "Jornal Nacional":

Policiais e criminosos voltam a se enfrentar no Rio de Janeiro. Ação em 11 favelas termina com mais sete mortos.
Anunciadas as regras para facilitar o transplante de órgãos em jovens.
Começa a temporada de maior risco de epidemias de dengue.
Consórcio responsável pelo Enade se explica sobre as provas que viajavam sem lacre.
Mais um presidente latino-americano muda constituição para continuar no poder.
Astrônomos descobrem mais um planeta com sinais de água no sistema solar.
Veja também os brasileiros na Liga dos Campeões da Europa.  

E do "Jornal da Record":

O fim do ano promete. Dois em cada dez consumidores vão às compras, mas cuidado para não começar o ano novo pendurado nas dívidas.
Saem as novas regras para transplante. Crianças terão prioridade para receber órgãos. Doentes também poderão doar.
Uma estudante simula o próprio sequestro. Ela queria tomar o dinheiro da mãe.
Microsoft faz lançamento mundial de um novo programa, mas camelôs vendem o produto antes.
A vitrine da crise. Salão de Tóquio está menor e mais ecológico.
Mamãe eu quero. Boneca que mama cria polêmica na Europa.
Governo mantém a taxa básica de juros.
Na reportagem especial, heróis da resistência e do equilíbrio. Como vivem os catadores de lixo em São Paulo.

Escrito por Nelson de Sá às 21h11

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A Net domina

O balanço da Net, controlada pelo mexicano Carlos Slim, em associação com a Globo, é a manchete do dia em telecomunicações. "Net bate recorde de lucro atingindo R$ 246 milhões no trimestre", no site Teletime.

O Valor Online ressalta a "receita maior". O Brasil Econômico, que "reverte prejuízo". M&M e Propmark destacam. E o blog de Daniel Castro no R7 anota que "Assinantes de TV paga da Net aumentam 25% em um ano".

Slim + Globo - Segundo o site Tela Viva, a TV Globo International fechou contrato com a operadora de cabo Telmex, também de Slim, no Peru.

As teles continuam - O Teletime informa que a Telebrasil, organização que reúne Net, Telefônica, Oi e outras, "fica na Conferência Nacional de Comunicação após acordo de representação" fechado com três ministros.

Escrito por Nelson de Sá às 11h36

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Boni em Osasco

As colunas de televisão do "Agora" e do UOL noticiam que José Bonifácio de Oliveira Sobrinho se encontrou ontem na Rede TV! com o presidente da emissora, Amilcare Dallevo, "em Osasco, aliás, a cidade onde nasceu".

O vice de Roberto Marinho na Globo "ficou durante três horas visitando as novas instalações, foi recebido para um almoço e depois conheceu os estúdios e a central técnica". No fim, "prometeu estar presente na festa de inauguração em novembro".

"Visita social?", publica Alberto Pereira Jr. "Uma visita de cortesia, segundo se informa, nada mais que isso", posta Flávio Ricco.

Escrito por Nelson de Sá às 10h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Suplicy vs. Suplicy

Da coluna Mônica Bergamo:

Eduardo Suplicy roubou a cena no lançamento do site da ex-mulher, Marta Suplicy, no Studio SP. Antes mesmo de chegar, a ex-prefeita, só sorrisos ao falar do site, "um espaço democrático para falar de comportamento até culinária", interrompia a entrevista ao ser perguntada sobre o que achou de o ex vestir sunga a pedido do "Pânico". "Não vou fa-lar so-bre is-so", dizia, pausada e claramente. O "caso da cueca" era o assunto da noite. 

O MPost posta hoje vídeo próprio sobre a festa. O site estreia com textos sobre a Parada Gay, do jornalista Cezar Xavier, o "Anticristo" de Lars von Trier, da psicanalista Eleonora Rosset, e o turismo no Brasil da Copa e dos Jogos, do empresário Guilherme Paulus, entre outros.

Escrito por Nelson de Sá às 10h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Armínio Fraga, descontente, vê queda nos negócios

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h42

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Karzai cede aos EUA mas estabilidade não está clara

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O tom da guerra

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A9.

Escrito por Nelson de Sá às 09h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O tráfico de armas e a invasão do morro

Escalada do "Jornal Nacional":

O "Jornal Nacional" mostra a relação entre um traficante de armas e o homem suspeito de ordenar a invasão do Morro dos Macacos, no Rio.
Um estudo sobre o uso da internet mostra os benefícios imediatos para a saúde mental dos idosos.
O Vaticano anuncia decisão histórica de aceitar a conversão de sacerdotes anglicanos, mesmo os que são casados.
Depois da denúncia de fraudes, a eleição no Afeganistão vai mesmo para o segundo turno.
Arquivado o pedido de impeachment da governadora gaúcha Yeda Crusius, do PSDB.
Indústria brasileira ganha prazo para se adaptar ao novo padrão das tomadas.  

E do "Jornal da Record":

Golpe da casa própria. Você vai ver o organograma da quadrilha. Uma revelação estarrecedora: a quadrilha tinha falsificado até agência da Caixa Econômica Federal.
Promotor condenado por matar a mulher já está na cadeia. Ele disse à polícia que seu maior disfarce foi o anonimato.
Um mecânico do crime. Preso o homem que modificava carros para assaltos.
Cientista da Nasa é detido por espionagem.
Vereadores cassados por causa das doações em campanhas. Lista do Ministério Público de São Paulo tem mais 17.
Na reportagem especial, retratos da multidão invisível. Quem é quem entre os moradores de rua de São Paulo.

Escrito por Nelson de Sá às 21h08

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nem a internet escapa

Na manchete do "Meio & Mensagem" agora pela manhã, com AdAge, "2009: Um ano ruim para a publicidade on-line". Segundo projeção da eMarketer, os gastos via internet nos EUA devem ficar em US$ 22,8 bilhões em 2009, 2,9% abaixo de 2008.

Seria "o primeiro período de declínio desde 2002, quando o mercado vivenciou a ressaca da bolha", e a crise continua:

De modo geral, a publicidade on-line ainda enfrentará desafios dentro do cenário da economia. A maioria dos 100 anunciantes do ranking do "Advertising Age" ainda direcionam pequenas partes de sua verba para o marketing online. Nos EUA, atualmente, a publicidade on-line angaria menos de 10% do bolo. 

Ajuda - A divulgação do plano de demissão de cem jornalistas ontem pelo "New York Times", por "queda na publicidade", estimulou leitores do jornal a oferecer pagamento pelo conteúdo on-line "para ajudar", como destaca o "New York Observer", com ironia.

Desce e sobe - O "Financial Times" noticia hoje que os maiores mercados de mídia (EUA, Europa, Japão) só devem voltar a ter crescimento de publicidade em 2011, segundo a ZenithOptimedia. Mesmo assim, será "miserável". Já os emergentes vão "tomar fatia maior dos orçamentos globais de publicidade", atingindo 35% em 2011.

Escrito por Nelson de Sá às 11h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TV Brasil vs. Telesur em português

Dias atrás, a presidente da Empresa Brasil de Comunicação, Tereza Cruvinel, anunciou no Itamaraty, ao lado do chanceler Celso Amorim, que a TV Brasil lança canal internacional em 2010 e "a África deve ser o primeiro continente a receber as transmissões", por "questão logística".

No site Imprensa, hoje, com Agência Lusa, a Telesur de Hugo Chávez "dará início, em breve, às transmissões em língua portuguesa em Guiné Bissau, Angola e Moçambique", para "impulsionar as relações".

Escrito por Nelson de Sá às 11h06

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sabrina Sato salva o Senado de si mesmo

Fernando Barros e Silva, sobre "o Brás Cubas do Senado", que tem a renda mínima como "seu emplastro, ideia fixa, o brinquedo de sua vida":

Além da piada pronta, agora somos o país da piada ao contrário: o "Pânico" decidiu proteger Suplicy de si mesmo. Concordou em retirar a cena em que ele, vestindo cueca vermelha, corria imitando o Super-Homem pelo salão azul. O espírito cívico de Sabrina Sato e sua turma deu chance para que Romeu Tuma se apressasse em fazer o que mais gosta: arquivar investigações contra colegas. A cena é ridícula, mas sugerir, no Senado dos compadrios descarados, que brincar de Super-Homem configure quebra de decoro parece -aí sim- piada de salão. Não foi por causa dos talentos artísticos de Suplicy que o Congresso se tornou parada obrigatória do "Pânico".

Da própria Sabrina, na coluna Mônica Bergamo:

Fiquei com dó dele. Eu adoro, amo o Suplicy. Ele sempre fala com a gente. Fala da bolsa lá dele, mas também participa das brincadeiras. A gente queria falar dos heróis e vilões do Congresso. Ele colocou e saiu voando. Tem muitos que não são comprometidos com o país e, por isso, não brincam. Os que trabalham direito falam com a gente. Errado é o que eles fazem escondidos, não na frente do "Pânico".

Escrito por Nelson de Sá às 10h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em SP, eleitos com dinheiro da AIB são cassados

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h14

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Violência nas favelas assombra o Rio, no "WSJ"

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Imposto e "high speed"

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A8.

Escrito por Nelson de Sá às 08h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais de oito anos depois, promotor é preso

Escalada do "Jornal da Record":

Preso o promotor condenado por matar a mulher grávida há mais de oito anos.
Golpe da casa própria. Novo vídeo mostra os estelionatários em ação. Líder do grupo engana compradores e até a polícia.
Bancos iniciam nova forma de pagamento. Se quiser, você paga tudo sem papel.
O caso do balão. Identificada testemunha que comprova a farsa.
O técnico Joel Santana é demitido da seleção da África do Sul.
Na reportagem especial, a vida na rua. O povo subterrâneo.

Escrito por Nelson de Sá às 23h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula e as outras redes

O Radar de Lauro Jardim registrou que "com a presença de Lula" a Record inaugura no dia 28 os dois novos estúdios do RecNov, no Rio, totalizando onze. É a abertura oficial do complexo comprado há quatro anos de Renato Aragão, uma "central de produção de novelas, espécie de Projac".

E o blog de Daniel Castro informa que duas semanas depois, no dia 13 de novembro, "Lula abre" os oito estúdios do Centro de Televisão Digital (CTD) da Rede TV!, em Osasco, "à margem da Castelo Branco". Neles serão gravados o "Pânico na TV" e outros programas, inclusive seriados.

Escrito por Nelson de Sá às 12h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A mais admirada

No blog de Adonis Alonso, a revista "Carta Capital" faz hoje a premiação As Empresas Mais Admiradas, que este ano "incluiu como novidade a categoria Agências de Publicidade. A Africa, de Nizan Guanaes, venceu".

Escrito por Nelson de Sá às 11h02

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Quem quer ser um milionário?

Do Painel de Renata Lo Prete, ontem:

A nova propaganda do metrô, by Duda Mendonça, termina com cena idêntica à de "Quem Quer Ser um Milionário?". Dono da conta do metrô, Duda, que em 2005 foi engolido pelo mensalão, encarregou emissários de levar a José Serra suas ideias sobre 2010. Chegou a se encontrar com o governador, mas a aproximação não avançou. Foi quando começou a dizer que quer distância de eleições.

E depois, na nota "Tipo exportação":

Sem alarde, a base de Serra na Assembleia aprovou emenda que altera a Constituição estadual liberando empresas públicas para a propaganda fora de São Paulo, a título de "fomento do turismo".

Escrito por Nelson de Sá às 10h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Começa a obra marginal em São Paulo

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O "hedge fund" e outros financiadores do terror

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O melhor conselho de Dilma Rousseff e José Serra

 

Para as edições e capas, Veja, CartaCapital, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h28

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O terror no Brasil

Leia a coluna "Toda Mídia" de hoje com links. Na Folha digital, à pág. A8.

Escrito por Nelson de Sá às 09h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.