Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Câmeras flagram bebê atropelado, assalto a ônibus

Escalada do "Jornal Nacional" de 16.10:

Uma estrada brasileira e as câmeras de segurança flagram a impunidade. O mesmo homem assalta várias vezes os ônibus que fazem o mesmo trajeto.
Austrália. Câmera grava imagens dramáticas com um carrinho de bebê na estação de trem. Você vai saber como a criança escapou com apenas um arranhão.
A Justiça da Suíça indicia brasileira que disse ter sido vítima de um ataque neonazista.
O Conselho de Direitos Humanos da ONU condena Israel e o Hamas por crimes de guerra.
As provas do Enem vão para a gráfica, mas desta vez com o prometido esquema de segurança.
Futebol. Gana vence o Brasil nos pênaltis e conquista o mundial sub-20.
Fórmula 1. Rubinho é mais rápido que Button nos treinos livres do GP do Brasil. Felipe Massa recebe o capacete que usou no dia do acidente que o tirou das pistas. 

E do "Jornal da Record":

Se beber não dirija. Advogado bebeu, dirigiu, aprontou e foi preso.
Nasceu de novo. Bebê atropelado por trem teve só galo na cabeça.
Caso do menino do balão pode ter sido armação.
Homem de meio metro quer título de menor do mundo.
Verão na Amazônia. Fogo destrói a floresta na estiagem.
Lula termina viagem ao São Francisco e nega campanha.
Peixe sem pele e sem escama surpreende pescadores e cientistas.
Na série especial, bichos que curam. Eles acalmam e fazem companhia.

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 00h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Patriotismo

Depois das campanhas de Banco do Brasil, Bradesco e Caixa, o Itaú "muda as cores". Em destaque no "Meio & Mensagem", com "direção e todo o conceito criativo assinados por Francesc Petit", a DPZ produziu "anúncio especial para o Itaú, apresentando a logomarca nas cores verde e amarela". Publicado nos jornais "Lance" e "Placar", "celebra o patrocínio da seleção e o final das eliminatórias da Copa".

Escrito por Nelson de Sá às 12h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Marta, publisher

Marta Suplicy lança na segunda um site "inspirado na experiência" de Arianna Huffington. Diz ela, a Folha, Globo Online e IDG Now:

Aquilo é jornalismo que interessa na internet. Comecei a pesquisar e não havia nada semelhante no Brasil. Quero tratar de esporte a política. É uma plataforma contemporânea. Haverá leitura dinâmica da mídia, espaço para blogs, postagem de vídeos, imagens e também jornalismo. A ideia é dar a maior pluralidade possível. Vai ter uma linha editorial, como os jornais. Todo jornal tem posição. Mas vamos abrigar pessoas que pensem diferente de mim. É claro que terá uma posição, um lado, mas pretendo ir além do partido.

No conselho editorial, além dela, o diretor de programação da Globo, Antônio Zimmerle, o escritor Marcelo Carneiro da Cunha e o ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci.

Abaixo, Marta e uma imagem do MPost, ainda com acesso restrito, em foto de Anderson Prado, do "Diário de S. Paulo". Na chamada em destaque, "Lula diz que 'adora' os dois, Dilma e Ciro":

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na capital

O empresário J. Hawilla, presidente do Grupo Traffic, comprou o "Diário de S. Paulo", quinto jornal em circulação no Estado. "O negócio marca a entrada na capital da rede de jornais do interior", destaca a Folha, hoje.

A Rede Bom Dia noticia a compra de "um dos mais importantes jornais do Estado" destacando que "inclui maquinário gráfico". Diz Hawilla:

Esta é a grande oportunidade de entrar no mercado da capital, onde temos jornais tradicionais e de qualidade que servirão de estímulo para implantar o nosso modelo de um jornalismo da era da internet.

No "Valor" e no "Brasil Econômico", o executivo Flávio Pestana detalhou o "projeto ambicioso" de integrar o jornal à rede. Começa por "mudanças de layout", mas já estuda trocar o formato para berliner. A linha editorial não seria nem elitista nem popular, mas "agradar a todos".

As Organizações Globo afirmam que a venda "está em linha com a estratégia de focar esforços nas áreas onde é líder inconteste e ampliar investimentos em novos negócios analógicos e digitais".

No relato da Folha:

Fundado em 1884, o então "Diário Popular" foi comprado em 2001 pelas Organizações Globo do ex-governador Orestes Quércia por cerca de R$ 200 milhões. Único título do grupo carioca em São Paulo, a proposta era concorrer tanto com os jornais populares quanto com os de circulação nacional. Para isso, decidiu-se remover o "Popular" e mudar o nome para "Diário de S. Paulo". Diante da dificuldade para se reposicionar no mercado paulista, o jornal redefiniu seu padrão visual e editorial, e voltou-se de novo ao segmento popular em 2007.

Além dos jornais e da empresa de marketing esportivo, Hawilla é dono da TV TEM, afiliada da Globo em São José do Rio Preto, Bauru, Itapetininga e Sorocaba. O empresário iniciou a carreira como jornalista esportivo e se tornou chefe de Esportes da Globo antes de se voltar para o marketing. Passou a ser o grande intermediador da transmissão de jogos pelas televisões. Tinha acordo com a CBF na década de 90 pelo qual recebia percentual em todos os contratos. Hoje, compra e vende direitos de jogadores que empresta a clubes. Só com jogadores, movimentou dois fundos de R$ 40 milhões.

Escrito por Nelson de Sá às 10h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

São Paulo & Telefônica

Sobre a "banda larga popular", lançada ontem:

A Folha apurou que, diferentemente da Telefônica, as demais operadoras não tiveram acesso ao decreto. A Net, principal concorrente da Telefônica em São Paulo, foi uma delas. Na hora em que José Serra anunciava o teor do decreto, o vice-presidente da Net pedia à sua equipe, por telefone, que descobrisse uma forma de baixar o preço, porque a Telmex, controladora da Net, iria pressioná-lo após o anúncio da Telefônica. Afirmou em seguida à Folha que desconhecia o decreto. O presidente da Oi também disse que não conhecia o decreto. Após o anúncio, disse que estudará uma estratégia para oferecer o produto gratuitamente por um período.

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vale em disputa, Vale sob ameaça

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bancos reagem antes da economia real, nos EUA

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A mulher americana, mais poderosa, menos feliz

Para as edições, "Time" e "Economist".

Escrito por Nelson de Sá às 08h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Quem vai pagar?

Leia a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje, com links, para assinantes da Folha e do UOL. E na versão digital, à pág. A9.

Escrito por Nelson de Sá às 08h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Do suspense aos alívios e sorrisos, sem notícia

Escalada do "Jornal Nacional":

Milhões de pessoas em suspense no mundo todo. Todos apreensivos com o destino de uma criança de seis anos, um menino americano que estaria em um balão desgovernado. O desfecho da história provoca só alívios e sorrisos.
Paraná. Meteorologistas afirmam que foi um tornado que provocou tanta destruição.
Cientistas prevêem o fim do gelo nos verões do Ártico.
Adolescentes americanos ateiam fogo em um colega de escola.
O Brasil volta a ser eleito para o Conselho de Segurança da ONU.
Morre o ex-jogador de basquete Emil Rached.
O Tribunal de Contas da União revela irregularidades na segurança contra incêndios de um dos aeroportos mais importantes do Brasil.
Cai o volume de dívidas atrasadas dos brasileiros.
Motores ligados em Interlagos, mas Button e Rubinho passeiam pela pista ainda sem os carros.
A seleção sub-20 se apronta para tentar o penta no mundial.  

E do "Jornal da Record":

Exclusivo. O estuprador da inocência. Identificado um dos maiores produtores de pornografia infantil do Brasil. Ele participa de uma rede internacional. Fazia os vídeos em casa e distribuía pela internet.
Balão cai nos Estados Unidos e um menino que estaria nele não é encontrado.
Juíza ameaça soltar presos de cadeia superlotada.
ONG denuncia. Controle de armas no Brasil é uma calamidade.
Jornal inglês denuncia. Berlusconi subornou Taleban para poupar soldados italianos no Afeganistão.
Aquecimento global. O Pólo Norte pode derreter em dez anos.
Vendaval destrói e mata no Sul.
No rio São Francisco, Lula diz que obra parada é culpa do Tribunal de Contas. E pede união contra oposição na eleição do ano que vem.
Na reportagem especial, furões, iguanas e cobras.

Escrito por Nelson de Sá às 22h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Inclusão digital, a última batalha

A Finlândia se somou a França e outros e aprovou lei tornando o acesso à banda larga um direito do cidadão.

Por aqui, o governo Lula anunciou no "Valor" seu "último grande projeto", o plano de inclusão digital, viabilizando acesso com investimento estatal. O modelo restrito às teles deixou o país entre os mais despreparados em banda larga, segundo pesquisa noticiada no "Financial Times".

Mas o Plano Nacional de Banda Larga divide o próprio governo, como vem noticiando o site Teletime. O Ministério das Comunicações se opõe ao Ministério do Planejamento e defende "parceria" com as teles privadas. Lula interveio, determinando que "baixem a bola".

E a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência apresentou um "discurso conciliador", em que "defende a participação das teles no projeto, mas apoia a exploração da rede com viés político-social, como ferramenta de geração de concorrência e desenvolvimento regional".

Oi contra - O presidente da Andrade Gutierrez, acionista da Oi, "atacou a criação de uma rede estatal de banda larga" e apontou "retrocesso", argumentando que "o Brasil fez a opção pelo modelo privado em 1998".

Telefônica, nem tanto - A tele espanhola "concorda com um modelo público-privado para a universalização da banda larga" e afirma que a banda larga "deve ser encarada como uma prioridade nacional".

Serra e as teles - O governador "confirmou sua participação" hoje, no mesmo evento em que se pronunciaram Oi e Telefônica, para "falar sobre isenção de ICMS para o serviço de banda larga até R$ 30", das teles.

Escrito por Nelson de Sá às 11h28

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais e mais papel

Jornalistas & Cia. destaca que o grupo A Tarde, de Salvador, "prepara jornal para a classe C", com lançamento no primeiro semestre de 2010.

Em formato tabloide ou berliner, com 24 ou 32 páginas, deve custar menos de R$ 1 e concorrer com o reformulado "Correio da Bahia", hoje "em crescimento graças à chegada de novos leitores das classes C e D". Em reação, "o 'Correio' preparou um projeto na mesma linha, para ser lançado pela metade do preço que o rival venha a praticar".

Em São Paulo, o portal Imprensa detalha o "Primeiro Mão Jornal", semanário de 100 mil exemplares com distribuição gratuita às sextas e aos sábados, que chegou à terceira edição "direcionado aos públicos B e C".

 

 

 

 

Classe A - A estatal estadual Cultura anunciou o lançamento da revista "MBaraka", sobre dança e música erudita, "publicação dirigida pelo presidente da Fundação Padre Anchieta, Paulo Markun". Ao preço de R$ 75 e com "acabamento de alta qualidade", para venda em bancas e livrarias, vai rodar na Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.

"Von" - Destaque hoje nas seções de celebridades dos portais, o apresentador Ronnie Von lançou ontem sua "revista de variedades inspirada no conceito da revista 'O', da apresentadora Oprah Winfrey".

E mais publicidade - O site Meio & Mensagem noticia que a edição de terceiro aniversário da "Rolling Stones" brasileira bateu "recorde publicitário", com 70 páginas de anúncios, num total de 168 páginas.

Escrito por Nelson de Sá às 10h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Necessária e valente

Nos sites Comunique-se e Imprensa, com AFP, a organização Repórteres Sem Fronteiras soltou um comunicado elogiando a lei de mídia aprovada na Argentina, com limites às licenças de rádio e TV e pondo "fim no quase monopólio do grupo Clarín, que possui 264 licenças":

A lei é necessária e valente. A pequena revolução audiovisual de Cristina Kirchner bem que poderia encontrar eco em outros. No Chile, reina um status quo desesperador, projetos de lei comparáveis aos aprovados no Uruguai e na Argentina dormem no Congresso.

Escrito por Nelson de Sá às 10h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ciro, Lula, Dilma & Aécio

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Banco reage, China exporta e Wall Street vai a 10.000

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vaivém golpista

Leia a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje, com links, para assinantes da Folha e do UOL. E na versão digital, à pág. A9.

Escrito por Nelson de Sá às 08h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Emprego dispara em setembro

Escalada de manchetes do "Jornal da Band":

Crise econômica aumenta escassez de alimentos. Relatório da ONU diz que mais de um bilhão de pessoas passam fome no mundo.
O risco de vida sobre duas rodas. Acidentes matam 19 motociclistas por dia no Brasil.
Quadrilha usa arma de guerra em assalto a carro-forte. Bando foge com um R$ 1 milhão no interior paulista.
No México, traficantes em lancha põem fogo na carga de cocaína para escapar da polícia.
Desfile de dar água na boca. Na França, modelos usam roupas feitas de chocolate.
Contra a Venezuela, em Campo Grande, seleção tenta bater recorde de pontos nas eliminatórias.
Jogo de vida ou morte em Montevidéu. Uruguai e Argentina decidem última vaga sul-americana para Copa.
ONU simula alerta de tsunami e mobiliza milhares de voluntários em 18 países.
Emprego formal dispara em setembro e pode fechar com saldo positivo acima de um milhão. 

Escrito por Nelson de Sá às 23h21

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A revista continua

Sobre a compra da "BusinessWeek" pela Bloomberg, ontem, o valor pago pela corporação de mídia do prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, ficou entre US$ 2 milhões e US$ 5 milhões, mais os compromissos que em abril já estavam em US$ 32 milhões, segundo o "New York Times".

O diretor de conteúdo da Bloomberg, agora também presidente da "Bloomberg BusinessWeek", garante que o plano é investir dinheiro na revista. De Norman Pearlstine, ao site paidContent:

Vamos expandir o número de páginas editoriais e assumir o compromisso de nos mantermos um verdadeiro semanário, porque até neste mercado a previsibilidade tem valor. É o que distingue a "Economist" dos semanários que diminuíram sua frequência.

Por outro lado, o site da "BW" e o "Financial Times" sublinham que a redação deve ser usada nos terminais Bloomberg e na TV Bloomberg. Na mesma direção, a concorrente Fox Business se prepara para ampliar a integração com a redação do "Wall Street Journal".

Escrito por Nelson de Sá às 11h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O blockbuster e o pirata

Do Painel, na nota "Lula, o blockbuster":

Em reunião na Força Sindical, 30 sindicatos de São Paulo e os irmãos Fábio e Paula Barreto, diretor e produtora de "Lula, o Filho do Brasil", definiram que o ingresso custará R$ 5 para filiados que fizerem compra antecipada até 20 de dezembro. A partir de 1º de janeiro, data da estreia, a carteira do sindicato dará direito a meia-entrada. Também o DVD terá preço especial, R$ 10 (contra os R$ 35 habituais). E a data de lançamento não será fortuita: 1º de maio.

Da coluna Mônica Bergamo, na nota "Lula pirata":

A escolha de Olinda como sede da primeira exibição do filme frustrou os planos da "candidata" Caetés, terra natal do presidente. A cidade não tem sala de cinema. A ideia de transmitir em um telão improvisado não vingou, por segurança. "Vamos esperar passar na TV ou saírem os DVDs piratas", diz o secretário municipal da Cultura.

Escrito por Nelson de Sá às 09h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Depois das eleições, mais imposto em São Paulo

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com um voto republicano, reforma passa no teste

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Grandes negócios

Leia a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje, com links, para assinantes da Folha e do UOL. E na versão digital, à pág. A10.

Escrito por Nelson de Sá às 08h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O mistério do gás, a tragédia dos acidentes

Escalada do "Jornal Nacional":

Mistérios da economia. Mesmo congelado nas refinarias, o preço do gás de botijão aumenta para os consumidores.
Problemas da tecnologia. Um equipamento que desnuda os passageiros provoca polêmica em um aeroporto inglês.
Uma pesquisa mostra distorções no universo de brasileiros assentados pela reforma agrária.
Vem aí uma lei que pode ajudar candidatos a vagas em universidades públicas.
Integrantes do Nobel defendem a premiação de Barack Obama.
Uma jovem é vítima de caso grave de contaminação e a carne moída vira preocupação nacional nos Estados Unidos.
Nossos repórteres mostram o dia dos atletas do Brasil no mundial de ginástica.
Quanto custa a formação de um novo piloto de Fórmula 1.
A seleção na véspera do último jogo oficial antes da Copa.
Nosso time sub-20 classificado para a finalíssima do Mundial.
Onda de roubos põe donos de carros em uma encruzilhada em São Paulo. 

E do "Jornal da Band":

Tragédia nas estradas. Acidentes nas rodovias federais deixaram 88 mortos no feriadão.
Na série Os Órfãos do Crack, o destino da adolescente prestes a abandonar o filho em um abrigo.
Impasse nas negociações reaquece crise em Honduras.
Raio-x de segurança mostra passageiro sem roupa em aeroporto e provoca polêmica na Inglaterra.
Malásia tenta conter onda de divórcios e paga até fim de semana em hotel para casais em crise.
Brasil vence Costa Rica e vai decidir contra Gana a final do mundial sub-20.
Turistas ficam presos em teleférico a mais de 20 metros de altura durante tempestade em Minas Gerais.
Desde outubro do ano passado, o fundo do poço da crise, a Bolsa recupera 120% no Brasil e o dólar despenca 33%.

Escrito por Nelson de Sá às 22h05

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais e mais imprensa

A Ilustrada informa que a versão brasileira da "Billboard" chega amanhã às bancas, com Roberto Carlos na capa. Segundo o "Brasil Econômico", a revista estreia com 60% das páginas editoriais produzidas no Brasil e periodicidade mensal, "mas o projeto é tornar-se semanal".

Como a original, traz o ranking das músicas mais tocadas, nas rádios de dez cidades. Adianta o publisher que "no Sudeste toca-se bastante Beyoncé, já em Salvador as quatro mais tocadas são músicas baianas".

Nesta semana também estreia a versão brasileira da revista europeia "Nite People", voltada para a noite, aqui com periodicidade trimestral e colaboração de Bob Wolfenson, segundo o "Meio & Mensagem".

E também nesta semana o Corinthians lança "O Fiel", jornal com periodicidade semanal, formato germânico e 16 páginas.

Deve tratar de futebol, mas também de "temas como economia, cidade, internacional, política e dicas culturais", segundo o site Comunique-se.

 

Escrito por Nelson de Sá às 11h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TV Brasil, quase dois anos depois

Do site Tela Viva:

Pesquisa Datafolha, encomendada pela EBC, mostra que a TV Brasil é uma marca conhecida por 34% das pessoas. Dessas, 15% já assistiram ao canal e 10% o assistem regulamente; 42% sintonizam por parabólica, 36% por sinal aberto VHF ou UHF e 22% através de TV por assinatura. Mais da metade vive em cidades do interior (58%) e a maior parte (45%) no Sudeste. A pesquisa ouviu 5.192 pessoas em 146 municípios de todas as regiões, entre 18 e 22 de agosto.

Escrito por Nelson de Sá às 10h44

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aos domingos

O Radar destacou na revista "Veja" que "a televisão brasileira é palco de uma corrida inédita em sua história: disputando entre si, quatro emissoras têm conseguido audiência de dois dígitos nas noites de domingo", Globo, Record, SBT e a Rede TV!, com o "Pânico".

No caso da Globo, no último domingo "o segundo episódio da série 'Norma' registrou dez pontos, um desastre para a emissora".

Por outro lado, ressalta o site Adnews, a Globo faz a partir de hoje uma campanha para "mostrar que o telespectador escolhe a emissora pela qualidade", com anúncios apontando as 30 maiores audiências no país, segundo o Ibope, "todas da Globo".

Escrito por Nelson de Sá às 10h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

José Serra ou "essa mulher"

Na Folha, o governador presidenciável José Serra aumentou em 158% a "verba de divulgação institucional em 2010, em comparação com 2006", também ano eleitoral. A previsão é gastar R$ 120 milhões em publicidade do governo de São Paulo.

Sua assessoria diz que a comparação é "totalmente inadequada", pois "foram criados programas que só funcionam se a população tiver conhecimento", como a legislação antifumo e as estratégias do Metrô.

Uma semana depois de Duda Mendonça recusar convite, o "Valor" entrevista Luiz González, que "deverá ser estrategista da campanha do governador em 2010". Sua agência Lua Branca é "detentora de contratos de publicidade tanto com a prefeitura quanto com o governo paulista".

Ele detalha sua estratégia de polarização "entre a biografia de um realizador", Serra, "e a de uma desconhecida", Dilma Rousseff:

Uma coisa é o Lula, outra é essa mulher que ninguém sabe de onde veio. Estou colocando o discurso como caricatura, mas no fundo é o seguinte: Será que as pessoas estão dispostas a aguentar o PT mais quatro anos sem o Lula? Sem o Lula ficam só os Waldomiros.

Escrito por Nelson de Sá às 09h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Banda larga para 162 milhões, o último plano de Lula

 

Para as edições, Folha em texto ou digital, Valor, Estado e Globo. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online. Mais PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

E continua a batalha na reforma da saúde

Para as edições, NYT, WSJ, CD e FT. Para os sites, NYT, WSJ, CDFT. Também no NewsStand, no PressDisplay e no Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Evangélicos, carismáticos e Lula, nas telas em 2010

Para as edições e capas, Veja, CartaCapital, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 08h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Desesperado?

Leia a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje, com links, para assinantes da Folha e do UOL. E na versão digital, à pág. A8.

Escrito por Nelson de Sá às 08h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.