Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Mercadante muda de ideia. Lula pediu

Escalada do "Jornal Nacional":

O senador Aloizio Mercadante muda de ideia depois de anunciar que deixaria a liderança do PT e diz que fica no cargo porque o presidente Lula pediu.
A área responsável pela segurança do Planalto avisa que imagens que permitiram saber se Lina Vieira foi ao Palácio já foram apagadas.
Veja também o esforço do governo para ressuscitar o imposto do cheque.
Rubinho faz homenagem a Felipe Massa na volta da Fórmula 1.
Maurreen Maggi estreia no Mundial de Atletismo.
A seleção brasileira passa também pela Alemanha no Grand Prix de Vôlei.
Você vai ver um debate sobre a melhor forma de enfrentar o problema das drogas.
Um cidadão inocente aguarda o documento da Justiça que pode tirá-lo da cadeia no Rio.  

E do "Jornal da Record":

Sua reclamação pode virar ação na Justiça. Ministério cria site para receber queixas de consumidores.
Linha dura nos aeroportos. Presos os carregadores que faziam câmbio no saguão.
Vitórias contra a pedofilia. Denúncias de crianças e mães levam criminosos para a cadeia.
Lição de economia e cidadania. Quem tirar "gatos" da rede de energia leva uma geladeira nova.
Tornado atinge cidade do Canadá.
Na reportagem especial, força, disciplina e glória. As campeãs do basquete em cadeira de rodas e o metalúrgico que perdeu a perna e virou ultramaratonista.
Carlinhos, sucesso e felicidade. Endurecido pela vida, ele só aprendeu a chorar depois da fama. 

A coluna e o blog voltam na segunda.

Escrito por Nelson de Sá às 22h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TV na era da fragmentação em massa

A Accenture divulgou pesquisa com 13.600 consumidores de 13 países, inclusive os emergentes Brasil e Malásia e os desenvolvidos EUA e Alemanha. Entre as principais "descobertas" de 2009:

1. A proporção de consumidores dispostos a pagar por conteúdo continua crescendo, para cerca de metade, 49%, alta de 12 pontos percentuais em relação a 2008.

2. A proporção de consumidores dispostos a assistir à televisão no computador passou de 61% em 2008 para 74%. No telefone celular, de 32% em 2008 para 45%.

3. Consumidores nos emergentes se interessam mais por programas da TV tradicional, no celular. Nos desenvolvidos, conteúdos novos.

4. O interesse por conteúdo no celular é maior nos emergentes (71%) do que nos desenvolvidos (26%). E vem crescendo nos dois grupos.

O relatório em PDF, aqui. Via Tela Viva.

Escrito por Nelson de Sá às 11h05

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A TV aberta está fechando?

No Blue Bus, Julio Hungria avalia que "a guerra de denúncias e os números do Ibope dizem que a TV aberta está fechando":

A guerra de ameaças e denúncias que envolve Record e Globo e conta agora com participações trôpegas do SBT recebe cada vez mais a adesão e o estímulo da mídia especializada ou não. Todos gostam muito e alguns espectadores também -na falta de assunto que esmaece os impressos e o noticiário da própria TV. De fato, a TV não parece mais interessada em produzir programas e estratégias e o que conduz seu comportamento, além da "guerra" estúpida de ataques pessoais ao bispo e à conduta dos Marinho, não é mais do que a verificação dos registros de audiência, que, na verdade, apenas constatam que a TV aberta está sufocando agonizante.

E acaba no domingo "a guerra dos realities", como também é chamada.

A coluna Ooops informou, no UOL, que a presença de um "eliminado" de "A Fazenda" no programa "Hoje em Dia", ontem, "deixou a Record por vários minutos com o triplo da audiência da segunda colocada, a Globo".

Por outro lado, a coluna Outro Canal informa, hoje na Folha, que alguns "setores da Globo festejam a eliminação de Carlinhos" pois "acreditam que 'A Fazenda' terá menos sucesso domingo, no final", sem o humorista.

Por fim, a coluna Televisão do UOL informa, hoje também, que "foi confirmada a apresentação de Gugu na final'". Também de "todos os eliminados". Caberia a Gugu Liberato "entregar R$ 1 milhão ao vencedor".

O Meio & Mensagem já faz o balanço do reality show, com a chamada "Audiência e altos lucros marcam a primeira temporada", para o post "Record é a grande campeã de 'A Fazenda'". Foram 85 dias, 21 marcas, R$ 130 milhões faturados "apenas com as cotas principais":

Entre brigas, comemorações e intrigas, as marcas Always, Ace-Ariel, Pantene, Prestobarba, Del Valle, Max Ração, Energético TNT, Taiff Produtos de Beleza, Maggi (Nestlé), Delícia (Bunge), Habib's, Vick, Centrum, Duracell, Arroz Prato Fino e Vult Cosméticos. O reality mereceu até análise do Painel de Retenção de Merchandising, do Datafolha. No final de junho, 3,2 milhões de paulistanos afirmaram ter assistido ao menos uma vez e apontaram as ações de Coca-Cola, Ace, Ariel, Always e Claro como as que mais chamaram a atenção.

Para a segunda temporada, a Record já estuda transmitir 24 horas em canal "pay per view" ou no R7, portal que lança no mês que vem.

Escrito por Nelson de Sá às 10h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fatos são subversivos

Com resenhas elogiosas na "Economist" e nos jornais, o historiador Timothy Garton Ash, professor de Oxford que escreve regularmente para "Guardian" e "New York Review of Books", está lançando livro sobre a "década sem nome" que abre o século.

Retrata, entre outras cidades do mundo, São Paulo. Ou melhor, a favela "Royal Park", o Real Parque do Morumbi. E escreve que a democracia liberal não tem como florescer onde traficantes recebem mais que professores. Para a revista, em seus melhores momentos a escrita de Ash ecoa seu herói George Orwell.

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula e os petistas que passaram

 

 

Para as edições, Folha, Valor, Estado, Globo, SN e MH. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao, Globo Online, Tempo Online (SN) e Dia Online (MH). Também PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Eleição afegã "é sucesso" (mas "é legítima?")

Para as edições, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Também NewsStand, PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h35

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O custo do hambúrguer (e a ameaça de derrota)

 

Para as edições, "Time" e "Economist".

Escrito por Nelson de Sá às 09h25

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Aumenta a pressão" sobre Dilma e o PT

Escalada do "Jornal Nacional":

Um senador anuncia que vai deixar o PT. Outro deixa a liderança do partido. Mas o presidente Lula diz que não vê crise petista por causa do apoio a Sarney. 
Aumenta a pressão para que o governo libere informações que comprovem, ou não, o encontro de Lina Vieira e Dilma Rousseff.
O desemprego cai em julho pelo quarto mês seguido. 
Denúncia envolve em escândalo o serviço secreto americano.
Libertado o terrorista que derrubou o avião da Pan Am há 21 anos.
Veja também a convocação da seleção para o próximo desafio das eliminatórias.
A segunda vitória das brasileiras nas finais do Grand Prix de Vôlei.
Usain Bolt quebra também o recorde dos 200 metros.
A mais nova polêmica sobre a gripe suína.  

E do "Jornal da Record":

Advogados pedem em Brasília liberdade para o médico Roger Abdelmassih. Saiba como deve ser o atendimento em um consultório de ginecologia.
Projeto de lei quer autorizar o aluguel da licença dos táxis.
O imposto do cheque deve voltar.
Depois de São Paulo e Rio, Curitiba e Belém entram na guerra contra o cigarro.
Sangue na arena. Touro mata palhaço da multidão.
Misericórdia. Vinte anos depois, terrorista é libertado para morrer em casa.
Afeganistão vota para presidente em um dia com mais de 70 atentados.
Na reportagem especial, dois tiros para sempre. O músico e a estudante que reinventaram a vida depois das balas perdidas.

Escrito por Nelson de Sá às 21h34

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Guerra? Que guerra?

O "Jornal Nacional" voltou a veicular que a "Veja" desta semana publicou que a Igreja Universal paga "valor muito acima do mercado" à Record pelo horário da madrugada. E que, em nota, a Record "afirma que não se deve comparar com o que cobra a Globo no mesmo horário, pois também vende comerciais ao longo do dia para a igreja".

Ao fundo, Ricardo Feltrin postou no UOL que Guilherme Stoliar, do SBT, disse ontem que "vender horário na TV para terceiros é ilegal" e que as redes que o fazem "ferem lei do Ministério das Comunicações". Isenta apenas Globo e SBT. No entanto, observa Feltrin:

No caso da Globo, há um produto, digamos, "flex". Ele não pertence nem à Globo Produção, nem à de Jornalismo e tampouco à de Esportes: o dominical "Auto Esporte". O SBT por sua vez tem o "Pesca Alternativa", mas diz que o horário "é cedido gentilmente".

Segundo o Outro Canal de Daniel Castro, "a Kia pagou R$ 300 mil para ocupar um generoso espaço", dois domingos atrás, no "Auto Esporte".

O blog de Adonis Alonso ecoa e cobra, "com a palavra o Ministério das Comunicações, a Record, a RedeTV!, a Band, a Gazeta, a Globo e o SBT".

Por outro lado, Diógenez Muniz informa que a Record comprou os direitos para veicular o documentário "Muito Além do Cidadão Kane", produzido há 16 anos para o britânico Channel 4, sobre Roberto Marinho.

E por fim, também da coluna Outro Canal:

Apesar da "guerra" entre Globo e Record, a Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado aprovou ontem a renovação das concessões da Globo em São Paulo, Rio, Brasília e Belo Horizonte e da Record em Itajaí e Rio. Não houve discussões. As renovações seguem para o presidente do Senado, José Sarney, que editará decreto legislativo, última etapa do processo, iniciado há dois anos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Brasil em São Paulo

O site Jornalistas & Cia. informa que, em algumas semanas, entra em operação a antena da TV Brasil, montada junto à torre da estatal paulista TV Cultura, no Sumaré. A estatal federal "passa a ser captada por sinal aberto, pelo canal 62 UHF, no maior mercado do país":

Os programas que vão estrear a partir de setembro devem ganhar um bom reforço de audiência. Entre as novidades, "Papo de Mãe", com Mariana Kotscho, "Para Todos", com Big Richard (ex-Fantástico), "Revista África", dirigido por Luiz Carlos Azenha, e o "Brasilianas", sob o comando de Luis Nassif, que vai debater políticas públicas de interesse da sociedade, com ampla participação dos internautas.  

Por outro lado, o blogueiro Reinaldo Azevedo posta que Eduardo Oinegue, que foi da "Veja" até 2005, "vai dirigir o iG, de Carlos Jereissati".

Escrito por Nelson de Sá às 11h03

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mercado aberto

Segundo a coluna de Guilherme Barros, Mercado Aberto, "a um ano das eleições, o cenário político começa a atrair marqueteiros americanos".

E a George Washington University "quer oferecer novas ferramentas de comunicação para instituições políticas brasileiras, semelhantes às usadas na campanha de Obama". A instituição "não atende partidos ou candidatos", só governos, mas seus "professores podem prestar consultoria". Em suma, dias 15 e 16 de outubro, no hotel Renaissance, em São Paulo, a universidade realiza seminário com, entre outros, o célebre Ben Self, que estaria para fechar com Dilma Rousseff.

Escrito por Nelson de Sá às 10h31

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Longe dos holofotes

Clóvis Rossi escreve que a "fadiga do material da já monótona e indigente disputa PT/PSDB talvez explique a única real novidade na pesquisa Datafolha, que é a intenção de voto em Ciro Gomes".

Para Eliane Cantanhêde, a "pulverização governista" contrasta com José Serra, que "despista os holofotes, come buchada em paz no Nordeste" e, enquanto "Dilma já está apanhando, parece preservado":

Falta saber o que anda fazendo, e caraminholando, Aécio Neves.

Lauro Jardim registra que, como Dilma fez com Netinho na festa do SBT, Aécio almoçou ontem com Luciano Huck, da Globo, em Belo Horizonte.

Dias antes, segundo o "Diário de Pernambuco", Aécio se reuniu com o governador Eduardo Campos (PSB), que quer "Ciro na disputa". E hoje, segundo "O Povo", Aécio desembarca no Ceará para se reunir com o governador Cid Gomes (PSB) e o senador Tasso Jereissati.

Escrito por Nelson de Sá às 10h09

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sarney & Virgílio

Na manchete da Folha Online ao longo de tarde e noite, "Conselho livra Sarney e Virgílio de acusações". Logo abaixo, "confirmou tese de acordão". No UOL, "Sarney e Virgílio". E na voz de Fátima Bernardes, ao dar a notícia no fim da tarde, "Conselho arquivou as denúncias contra Arthur Virgílio, do PSDB, e o presidente do Senado, José Sarney".

Já na manchete do "Jornal Nacional", depois, Sarney sim, Virgílio não.

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h31

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PT estremece, entra em crise (e vem aí o TCU)

Para as edições, Folha, Valor, Estado, Globo, SN e MH. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao, Globo Online, Tempo Online (SN) e Dia Online (MH). Também PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bombas em Bagdá (e os assassinos privados da CIA)

Para as edições, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Também NewsStand, PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na Globo, o espancamento de "um cidadão negro"

Escalada do "Jornal Nacional":

O Conselho de Ética do Senado decide arquivar todas as ações contra o presidente da casa, José Sarney.
Governistas tentam evitar que a ministra Dilma seja convidada a dar explicações no Senado.
O segurança de um hipermercado aborda e espanca um homem que esperava a família depois de fazer compras. Um cidadão negro.
A Justiça nega liberdade para o médico acusado de mais de 50 estupros.
Usain Bolt volta a passear na pista no Mundial de Atletismo.
A Fórmula 1 anuncia novidades para a temporada do ano que vem.
A seleção feminina de vôlei estreia com vitória na fase final do Grand Prix.  

E do "Jornal da Record":

Conselho Regional de Medicina suspende registro do médico acusado de estuprar pacientes. A Justiça nega habeas corpus pedido pela defesa.
Falso médico atendia traficantes no Rio.
Câmeras instaladas por morador flagra porteiro roubando apartamento.
Conselho de Ética do Senado arquiva investigações contra Sarney.
Senadora Marina Silva sai do PT, mas ainda não foi para o PV.
Atentados em série matam perto de 100 e deixam mais de 500 feridos em Bagdá.
Verão na Europa. Florestas em chamas e parques que viram praias.
Na reportagem especial, duas histórias emocionantes. O menino que perdeu a visão e reconquistou a vida. O artista que deu aos pés toda a criatividade das mãos.

Escrito por Nelson de Sá às 21h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Propaganda tem limite

Na manchete da Folha de sábado, "Governo veta propaganda de antigripal", em medida que atinge todos os analgésicos e antitérmicos, "como Aspirina, Tylenol, Novalgina", para evitar que o uso "mascare sintomas da gripe suína".

E hoje o "Financial Times", na mesma direção, informa que o governo americano pressiona os sites de busca Google, Yahoo e Bing para que mudem sua política de propaganda, que vem acumulando "mortes".

Os dois últimos começaram a "revisar a publicidade farmacêutica" e já teriam deletado alguns anúncios. Do Google, por enquanto, nada.

Escrito por Nelson de Sá às 12h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Yeda e a internet

O site Imprensa informa que, em entrevista ao próprio PSDB, a governadora Yeda Crusius questionou o "cerco midiático" que vem sofrendo, com a propagação das novas mídias. Dela:

Apesar de não ser novo e ter como objetivo confundir a opinião pública ao fazer denúncias sem provas, o cerco feito pelos opositores ao PSDB agora utiliza todo o potencial eletrônico para alcançar os seus objetivos. Com a internet e suas ferramentas, o volume de mentiras e sua difusão ficaram maiores e mais velozes, tornando ainda mais difícil o trabalho de desmascarar inverdades.

Escrito por Nelson de Sá às 11h19

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Uma, duas, três pesquisas

Marina Silva, que confirma ainda nesta manhã a troca de legenda, comenta a pesquisa Datafolha em que alcançou 3% das intenções de voto para presidente, no "Valor":

Se eu fosse me pautar por pesquisa, eu nunca teria participado de nenhum processo político. Quando começamos o PT no Acre, não tínhamos 3% nem 2%, tínhamos traço.

Na primeira página de ontem, o mesmo "Valor" ressaltou como "são contraditórias as duas pesquisas que incluíram o nome de Marina". Na primeira, realizada em 22 e 23 de julho pelo Ipespe de Antônio Lavareda, "aparece em segundo lugar com 24%" contra 16% de Dilma Rousseff, ambas atrás de José Serra, com 37%.

Na segunda pesquisa, realizada entre 11 e 13 de agosto pelo Datafolha, Serra tem 36%, Dilma 17%, Ciro 14%, Heloisa Helena 12% e Marina 3%.

No UOL, agora pela manhã, uma pesquisa sem Marina Silva, realizada entre 31 de julho e 4 de agosto pelo Vox Populi, aponta Serra com 30%, Dilma com 21%, Ciro 17% e Heloísa Helena 12%.

Escrito por Nelson de Sá às 10h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

SBT, Ronaldo & Dilma

A coluna Zapping, de Alberto Pereira Jr., anota que o SBT faz hoje 28 anos. E informa que, segundo a diretora-geral da rede, Daniela Beyrutti, o jogador Ronaldo, do Corinthians, "que havia desistido de fazer publicidade para o SBT por temer represálias na Globo, gravará em setembro uma campanha para o Grupo Silvio Santos".

No site Propmark, a filha de Silvio declara que "tivemos dificuldades na negociação, pois o contrato poderia criar conflito entre o jogador e outras emissoras", mas, "depois de acertos, fechamos a participação".

Já a coluna Mônica Bergamo informa que o apresentador do SBT Netinho de Paula convidou Dilma Rousseff para conhecer a periferia paulistana. Ela aceitou e ele planeja levar Dilma a Capão Redondo e Jardim Ângela, "entrar nas casas, tomar café" e ver shows de pagode, forró. Argumenta:

Acho a ministra muito distante de São Paulo, da população. As pessoas precisam vê-la de perto, tocar nela. O objetivo é mostrar que Dilma é um ser humano comum, que abraça, que beija.

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Quinta potência

Manchete do UOL, meio do dia, "Lina diz que não se sentiu pressionada por Dilma". Fim do dia, "Dilma pediu rapidez, não engavetamento, diz Lina". Na escalada do "Jornal Nacional", por outro lado, Lina "reafirma que Dilma pediu para apressar investigação".

Ao fundo, o portal da revista "Exame" trazia ontem a manchete "O plano econômico de Dilma Rousseff". Segundo o post, o programa prevê o "aumento do Estado" em três áreas, energia, mineração e telecomunicações, com Eletrobrás, Vale e Telebrás. Já haveria até slogan, "Brasil, Quinta Potência Mundial".

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h41

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nem agenda nem data, mas o "incabível"

 

Para as edições, Folha, Valor, Estado, Globo, SN e MH. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao, Globo Online, Tempo Online (SN) e Dia Online (MH). Também PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h28

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Democratas querem plano público, Obama não

Para as edições, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Também NewsStand, PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h19

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lina "reafirma" (e a guerra Globo/Record para)

Escalada do "Jornal Nacional":

Oposição e governo debatem no Congresso no dia do depoimento da ex-secretária da Receita, Lina Vieira. Ela reafirma que a ministra Dilma pediu para apressar a investigação de denúncias contra o filho de José Sarney.
Ministério da Saúde confirma 368 mortes pela nova gripe.
Regras novas restringem o tipo de mercadoria que pode ser vendido em farmácias e drogarias.
Médico Roger Abdelmassih, preso sob acusação de estupro, também é suspeito de utilizar óvulos sem autorização de clientes.
O ex-médico Hosmany Ramos, condenado por assassinato e outros crimes, é preso na Islândia, meses depois de fugir da cadeia no Brasil.
Meio milhão de famílias a mais e o Bolsa Família passa a custar R$ 1 bilhão por mês.
Alunos de quase mil municípios brasileiros ficam sem merenda porque as prefeituras devem informações ao Ministério da Educação.
Na Alemanha, o Mundial consagra os novos campeões de atletismo.  

E do "Jornal da Record":

O Ministério da Saúde revela: automedicação de doenças sexuais aumenta o risco de pegar Aids.
Mais uma denúncia contra o médico acusado de estuprar pacientes.
Seis carros cercam um caminhão dos Correios e o bando rouba 15 toneladas de carga.
Nova regra restringe venda de medicamentos. Remédio agora só pode ser comprado com balconista.
Oposição pede acareação entre ministra Dilma e ex-secretária da Receita para esclarecer investigação sobre Sarney.
Flagrante impressionante. Carro de rali atropela cavalo.
Pequeno grande homem. Garoto faz caminhada de 50 dias para pedir atenção aos sem-teto nos Estados Unidos.
Na reportagem especial, a aventura do equilíbrio. Crianças e jovens cegos descobrem a graça do balé e a liberdade do surfe.

Escrito por Nelson de Sá às 21h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O futuro do jornalismo (mais um)

Lançado ontem, o projeto do Huffington Post com o Facebook já é dado como "the future of journalism" em título de artigo no site The Big Money, do "Washington Post".

É um desenvolvimento da experiência com a ferramenta Facebook Connect na cobertura da eleição de Barack Obama e da morte de Michael Jackson, em sites de jornalismo como CNN. Vincula as notícias aos comentários sobre elas, postados na rede social.

O problema, alerta o artigo, é que não passa de desculpa para o Facebook estimular a abertura das informações antes restritas de seus usuários _e assim poder lucrar com elas. Em suma, Big Brother.

Por enquanto, o Facebook Connect tem servido aos sites noticiosos e à rede social sobretudo como resposta ao Twitter.

Escrito por Nelson de Sá às 11h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A Confecom continua (em conflito)

O site Tele.Síntese informa que, em mais uma reunião das "três esferas responsáveis pela organização da Conferência Nacional de Comunicação", ontem em Brasília, mais impasse.

Agora são os movimentos sociais que se declaram contrários à proposta do governo, que quer 40% de voto proporcional para elas, "entidades sociais", 40% para as empresarias e 20% para o próprio governo.

Por outro lado, destaca o site Teletime, as entidades empresariais que seguem na organização se declaram contrárias à proposta do governo de quórum de 60% para aprovação de teses na Confecom. Querem "60% mais um", o que garantiria a elas poder de veto.

Na semana passada, lideradas pela Globo, deixaram a preparação da conferência a Abert, que reúne também Record e SBT, a Abranet, das TVs por assinatura, e a ANJ, dos jornais. Seguem a Abra, que reúne Band e Rede TV!, e a Telebrasil, das operadoras de telecom.

O deputado federal Paulo Bornhausen, representante da Câmara na organização, declarou que vai "procurar fazer com que as coisas andem para o caminho certo", na preparação, e "conversar com empresários para que não abandonem a conferência", a ser realizada em dezembro.

Escrito por Nelson de Sá às 10h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fim de greve

O site Imprensa informou ontem à noite que, após oito dias de greve, "os radialistas da TV Cultura decidiram, em assembleia, voltar ao trabalho". Foi depois de proposta da Justiça do Trabalho, de reajuste de 6,05%, "aplicado também a todos os benefícios", e que "nenhum grevista seja punido". Eles seguem porém em "estado de greve" até o julgamento do dissídio coletivo solicitado pela TV estatal.

Escrito por Nelson de Sá às 09h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Twitter, a infecção

Saiu quinta passada, no blog de segurança on-line Arbor Networks. O pesquisador José Nazário alertou ter achado um "botnet", software robô de execução autônoma, que controlava, a partir de uma conta de Twitter (acima), "várias centenas de computadores pessoais infectados, a maior parte deles do Brasil", e furtava suas senhas de banco armazenadas.

Ecoou por sites de tecnologia, "Financial Times" e Associated Press, que abriu ontem seu despacho comentando como "o Twitter vem enfrentando algumas semanas difíceis", ele que já havia saído do ar na semana passada, sob ataque de um hacker contra uma única conta.

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h18

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

De Sarney para Dilma e a ex-secretária

 

  

Para as edições, Folha, Valor, Estado, Globo, SN e MH. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao, Globo Online, Tempo Online (SN) e Dia Online (MH). Também PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Brasil busca controlar mais a riqueza de petróleo"

Para as edições, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Também NewsStand, PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 08h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais da guerra Globo/Record

Escalada do "Jornal Nacional":

O presidente Lula desafia a ex-secretária da Receita a provar que se reuniu com a ministra Dilma.
O presidente do Senado, José Sarney, começa a semana se defendendo de novas acusações.
Na volta às aulas, especialistas avaliam se o pior da epidemia de gripe já passou.
Pai de Michael Jackson anuncia a data do enterro do cantor.
Morre em São Paulo o ator Miguel Magno, de “Toma Lá Dá Cá”.
Promotores gaúchos abrem nova investigação contra Edir Macedo.
A Renault de Fernando Alonso é liberada para correr no Grande Prêmio de Valência.
Nossos repórteres mostram o que dizem os números sobre o futuro do Brasileirão e sobre o desempenho do "homem raio" Usain Bolt na pista.  

E do "Jornal da Record":

Dez milhões de crianças voltam às aulas assustadas com a gripe suína.
Autoridades presas em flagrante. Juiz espancava a mulher. Secretário de prefeitura estava com três adolescentes em quarto de motel.
Acusado de abusar de paciente, médico especializado em reprodução humana é preso.
Na série especial, crianças que aprendem a ver com os ouvidos e as mãos.
As acusações contra a Igreja Universal. Promotor que denuncia Edir Macedo já foi punido por ter favorecido a concorrência da Rede Record. Nossos repórteres abrem as portas da casa da Universal em Campos do Jordão. Terreno em área nobre de São Paulo foi incorporado ao patrimônio da Rede Globo sem nenhum pagamento. Os números por trás da disputa: em cinco anos, a audiência da Globo cai e a da Record cresce.

Escrito por Nelson de Sá às 21h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Grátis, não

O "New York Times" destaca hoje que o "Financial Times", ao contrário do que fez o próprio "NYT", não quer ser gratuito, "free":

Não muito tempo atrás, quando outros executivos de mídia estavam convencidos de que o único caminho para o sucesso na internet era dar seu conteúdo, o "Financial Times" fez o papel de excêntrico. "Éramos considerados um pouco estranhos", diz John Ridding, o principal executivo do jornal, que começou a cobrar pelo acesso dos leitores ao site em 2002. Agora, com alguns sinais de que a publicidade está se recuperando e com outros "publishers" se mexendo para imitar o FT.com, ele se sente vingado. "Por um tempo, foi bem solitário lá fora, na terra paga. Mas ficou bastante claro que a publicidade sozinha não vai sustentar o modelo de negócios on-line. Jornalismo de qualidade tem que ser pago."

Em comum com o também pago "Wall Street Journal", o "FT" estuda introduzir "micropagamentos" por textos avulsos no site, para se abrir aos "leitores não frequentes".

Escrito por Nelson de Sá às 11h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pano de fundo

Segundo a coluna Televisão do UOL, Record e Globo entregaram suas propostas ao Comitê Olímpico Internacional, para compra dos direitos de transmissão dos Jogos de 2016, na última sexta-feira. Mas não existe "prazo para conhecer a rede escolhida".

Segundo o blog Radar, com "o recrudescimento das tensões entre Globo e Record, estima-se que os lances possam chegar a US$ 100 milhões". Os Jogos podem ter o Rio como sede.

Por Pequim 2008, a Globo pagou US$ 12 milhões. Por Londres 2012, a Record pagou US$ 60 milhões. "Agora, o céu é o limite."

Escrito por Nelson de Sá às 11h20

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ponto a ponto

Sobre o post "Record vs. Globo, ponto a ponto", Juliana Sawaia, do Ibope, entra em contato com o blog para dizer que "não houve mudança recente nos critérios de medição de audiência" _e sim que "foi disponibilizado ao mercado um novo índice, que exclui os índices gerados por videocassetes, videogames, DVDs, internet" etc.

Escrito por Nelson de Sá às 11h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem efeito zapping

A coluna Outro Canal, de Daniel Castro, informa que a "guerra de audiência chega aos ônibus de São Paulo". Em "tentativa de conquistar telespectadores que migraram para a Record", a Globo lança hoje um "programa" de uma hora a ser reprisado continuamente com as novelas no dia anterior e "informações de caráter de prestação de serviços".

São 250 ônibus da agência Bus Mídia, com "dois monitores de 22" e 24", biodiesel, homologados pela SPTrans, programação repleta de informação". E "tudo com um grande diferencial: sem efeito zapping".

Escrito por Nelson de Sá às 10h38

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O bispo e o promotor

Na Folha, ontem "a Record atacou Roberto Porto, um dos promotores que fizeram a denúncia acatada pela Justiça paulista" contra a Universal.

A rede "questionou sua isenção e afirmou que foi punido por beneficiar a Globo". Ele foi afastado da repressão ao crime organizado (Gaeco) de novembro de 2003 a abril de 2004 "por causa da divulgação de uma entrevista do traficante Fernandinho Beira-Mar, levada ao ar pela Globo".

A página da Record no YouTube ainda não postou, mas já está no ar a íntegra do "Repórter Record", em vídeos começando aqui ou aqui.

Inclui a longa entrevista em que Edir Macedo abre dizendo que a Globo "tem medo que a Record chegue ao primeiro lugar", daí o ataque, e fecha anunciando que sua "maior ambição é colocar a Record lá em cima".

Por outro lado, mais Marinho contra Macedo, ontem no "Fantástico".

Escrito por Nelson de Sá às 10h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama e os brasileiros invisíveis

Na revista de fim de semana do "Financial Times", a longa reportagem "Como a migração transformou Martha's Vineyard", ilha em Massachusetts que é destino de verão para milionários e políticos, inclusive "os Obama", este ano.

"Hoje ela depende de milhares de brasileiros para o trabalho pesado, na maioria ilegais" e que já sofrem reação. O "FT" perfila o primeiro a se instalar, Lyndon Johnson Pereira, natural de Goiabeira e que voltou à cidade mineira, onde o jornal foi achá-lo, rico. O texto fecha dizendo que "em poucos dias Obama chega para as férias e provavelmente também não vai notar os trabalhadores invisíveis que fazem a ilha funcionar", ele que "adiou a reforma da imigração para 2010, pelo menos".

A reportagem foi financiada pelo Institute for Justice and Journalism.

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ciro Gomes e os paulistas

  

Para as edições, Folha, Valor, Estado, Globo, SN e MH. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao, Globo Online, Tempo Online (SN) e Dia Online (MH). Também PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h36

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama desiste de seu plano de saúde pública

Para as edições, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT, CD e TOI. Também NewsStand, PressDisplay e Newseum.

Escrito por Nelson de Sá às 09h22

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais contra Macedo (e mais de santa Marina)

 

 

Para as edições e capas, Veja, CartaCapitalÉpocaIstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 09h11

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.