Nelson de Sá

Toda Mídia

 

Sob "pressão", Sarney fecha semana "sem solução"

Escalada de manchetes do "Jornal Nacional" de 3/7:

A crise do Senado termina a semana sem solução. José Sarney diz que não vai deixar a presidência da casa.   
A polícia de São Paulo prende um assassino, mas não consegue identificar quem era a vítima.
Mulher que confessou ter assassinado o marido se apresenta à Justiça no Rio.
Arrecadação de impostos cai, mas o governo decide aumentar salários do funcionalismo.
Surpresa no Alasca. A mulher que sacudiu a eleição presidencial americana do ano passado renuncia ao governo.
Irã anuncia que vai julgar funcionários da embaixada britânica por causa dos protestos contra o resultado das eleições.
Fracassa tentativa de reconduzir o presidente Manuel Zelaya a presidência de Honduras.
Chega ao fim o Rally dos Sertões, maior aventura sobre rodas do Brasil.
Em uma partida eletrizante em Porto Alegre, o Cruzeiro se classifica para a final da Copa Libertadores.
 

"Jornal da Record":

Um mal-estar e o gerente salva família de sequestro.
Laís, 15 anos, prostituta e viciada em crack. Ela foi mostrada no "Jornal da Record", ninguém fez nada e ela apareceu morta.
Lucio Flavio, pistoleiro. Ele é acusado de matar uma brasileira que denunciou a máfia espanhola de prostituição.
Sarney se reúne com Lula e descarta renúncia.
Gripe suína. Já são 90 mil casos no mundo. Na Argentina, o número de mortos pode ser o dobro do oficial.
Michael Jackson. Velório terá transmissão ao vivo de TV, mas poderá acontecer sem o corpo do cantor. Ídolo usava sedativos há mais de dez anos e levava mini-clínicas nas turnês.
Na reportagem especial, o SOS da Saúde.
 

"Jornal da Band":

Para evitar superlotações de hospitais, ministro da Saúde anuncia que só pacientes graves farão exames para confirmar gripe suína.
Mansão não declarada a Justiça Eleitoral aumenta pressão sobre José Sarney. Presidente do Senado se encontra com Lula e consegue manter apoio do governo.
Guerra entre traficantes leva pânico a escolas do Rio de Janeiro. Mil alunos ficam na linha de tiro.
Leite longa vida sobe até 70%. Consumidor redescobre produto vendido de porta em porta.
Pesquisadores sobrevivem quatro horas presos em porão de barco que virou em Santa Catarina.
Ministro da economia faz gesto obsceno no parlamento e é demitido em Portugal.
Entradas para velório de Michael Jackson serão sorteadas pela internet. Dezessete mil fãs ganharão ingressos.
Derrotas de Grêmio e Internacional põem de lutos os torcedores gaúchos.
Pela primeira vez em quatro meses, rio Negro pára de subir. Na maior cheia da história em Manaus, nível das águas alcançou 29,7 metros.
Governo antecipa para este ano o reajuste anual do Bolsa Família e confirma para janeiro reajuste do salário mínimo.

A coluna e o blog voltam na segunda-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 10h19

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A longa cauda dos blogs está morrendo

"Onde foi parar todo mundo?", perguntou dias atrás o Guardian, sob o enunciado acima. "Foram todos para o Facebook e especialmente o Twitter." O jornal se referia aos próprios blogs que acompanha e busca, que estão deixando de ser atualizados:

Por quê? Porque blogar não é fácil. Ou melhor, outras coisas são mais fáceis _e é para coisas fáceis que as pessoas estão indo.

A blogosfera continua com leitura, "mas, para a criação de conteúdo amador, seu apogeu passou".

Vale também para a caixa de comentários, diz Tiago Dória. O público mais "hard user" agora comenta no Twitter, o que leva ferramentas como WordPress, com o plugin Tweetbacks, e os sites de mídia tradicional a destacar os "tweets" diretamente.

O Blue Bus ressalta que até a CNN, na transmissão de televisão, agora traz as mensagens "no rodapé, em tempo real".

E o "Financial Times" afirma que o Bing da Microsoft tornou-se anteontem a primeira ferramenta de busca a mostrar "tweets" em seus resultados. Não é verdade. O Google, desde o fim de semana, pelo menos, já abrange o Twitter. Nos dois casos, experimentalmente.

Escrito por Nelson de Sá às 11h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As maiores audiências do Brasil

Saiu a lista das maiores audiências da internet no Brasil, em maio, pela comScore, via Adnews e outros. O Google cresceu 3,1%, inclusive Orkut e YouTube, para 25,3 milhões de internautas. A Microsoft, inclusive MSN, caiu 2,3%. A lista:

1. Google
2. Microsoft
3. UOL
4. Globo
5. Yahoo!
6. Terra
7. iG
8. Mercado Livre
9. Wikipedia
10. WordPress

Tudo é diferente - Em reportagem especial sobre a campanha de 2010, o "Valor" registra que a equipe de Lula/Dilma Rousseff até já se reuniu "com a equipe de comunicação de Obama". Mas ouve de especialista que "tudo aqui é diferente, o voto é obrigatório, a internet não é tão universalizada" e é preciso "tropicalizar" para ter algum impacto.

Tropicalismo - Por "tropicalizar", o jornal traduz apostar nas classes C, D e E, o que no Brasil é representado antes por Orkut, YouTube e MSN do que pelos ascendentes Facebook e Twitter. Ou pelos "blogs que atraem a atenção dos formadores de opinião". É o que dizem marqueteiros on-line dos dois lados do teatro político.

Escrito por Nelson de Sá às 10h05

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O desastre de relações públicas

Foi a manchete do site Politico o dia inteiro, ontem: um folheto do "Washington Post", passado a lobistas e outros, oferecia acesso "espirituoso" e sem "conflito" aos "poderosos" da capital, em eventos do jornal, por preços variando de US$ 25 mil a US$ 250 mil.

Fim do dia, a home do "WP" destacou o cancelamento dos "salões", chamando também um post no blog do Ombudsman, intitulado "Um desastre de relações públicas". Também o "NYT" destacou, na home.

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h21

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula manda e PT defende Sarney

  

Para as edições, Folha, Valor, Estado e Globo. Também PressDisplay e Newseum. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Desemprego derruba esperanças de recuperação

Para as edições, "NYT", "WSJ", "WP" e "FT". Também NewsStand, PressDisplay e Newseum. Para os sites, NYT, WSJ, WP e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A infidelidade americana (de Mark Sanford)

Para as edições, "Time" e "Economist".

Escrito por Nelson de Sá às 08h49

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Os últimos passos e a primeira imagem do caixão

Escalada de manchetes do "Jornal Nacional":

Os últimos passos de um gigante. Divulgadas imagens de um ensaio de Michael Jackson para os shows de Londres. Como será a distribuição da herança do cantor.
Air France afirma que o Airbus do vôo 447 só se desintegrou ao cair no oceano.
Médicos tentam curar a perna da criança baleada por um fuzil em favela do Rio.
Com imposto reduzido, o Brasil fabrica e vende carros como nunca em 2009.
O PT volta a defender o presidente do Senado, José Sarney.
A Coreia do Norte volta a disparar mísseis em desafio a comunidade internacional.
O Corinthians comemora a conquista do tricampeonato da Copa do Brasil.
 

"Jornal da Record":

Não explodiu e nem se desintegrou no ar. Avião da Air France caiu de barriga no mar.
Michael Jackson. A primeira imagem do caixão e as últimas imagens do palco. O cantor parece animado, ensaiando para nova turnê.
Mãe chora pela filha morta em acidente com van da escola.
Bombeiros e Samu discutem e bebê com bronquite morre sem socorro.
Brasileiros de férias na Argentina fazem pose com máscara contra gripe suína.
Nas reportagens especiais, drogas no centro de São Paulo e desemprego e emprego no Brasil.
A festa do Corinthians pelo tri na Copa do Brasil.
 

"Jornal da Band":

Lula reúne bancada do PT para decidir destino de José Sarney na presidência do Senado.
Governo anistia estrangeiros em situação ilegal no país. Medida pode beneficiar 50 mil imigrantes.
Equipes do Samu e dos bombeiros discutem mais de 20 minutos e bebê morre em Belo Horizonte.
Vídeo mostra últimas imagens de Michael Jackson no palco. Astro ensaiava para turnê na Inglaterra.
Justiça manda dividir Mega Sena de R$ 27 milhões disputada por patrão e empregado.
Operário salva mulher que perdeu marido arrastado por correnteza nos Estados Unidos.
Depois de tumulto em São Paulo, Corinthians comemora no Palácio da Alvorada a conquista da Copa do Brasil.
Cidade no Paraná é atingida por um tornado. Funil com ventos de 150 quilômetros por hora deixa rastro de destruição.  

Escrito por Nelson de Sá às 22h14

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O que acontece quando o banco é dono do jornal

Sob o enunciado acima, ecoa na cobertura de mídia dos EUA a avaliação de que "a tendência já chegou" tanto às pequenas como às grandes cidades. Entre os exemplos, "Chicago Tribune", "Philadelphia Inquirer", "Minneapolis Star Tribune".

O instituto Poynter trata de relativizar o impacto. Diz que a mudança não é "abrupta", pois o banco credor começa a instalar consultores muito antes de chegar à situação de tomada de controle. Que o controle pelo banco é por período curto, de seis meses a um ano e meio, de preparo para venda. Que o banco indica profissionais respeitados, às vezes aposentados, para "publisher" e outras posições. Que o banco não corta vagas, por já não existir muito mais o que "queimar". E que o banco se concentra nos problemas financeiros, não no conteúdo.

Escrito por Nelson de Sá às 11h52

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"NYT" e agora "WP" sob fogo

O jornalista Michael Wolff não é Gay Talese, mas lançou um livro sobre Rupert Murdoch, meses atrás, e saiu dizendo que o dono do "Wall Street Journal" queria comprar o "New York Times".

Em entrevista hoje ao The Street, Murdoch afirma que "isso é nonsense". E o colunista de mídia do próprio "NYT", David Carr, diz hoje que Wolff "tem credibilidade" mas "não está gastando muito bem".

Porém Wolff já tem novo alvo na grande mídia, para além do "NYT". Ele escreve na nova edição da "Vanity Fair" que o futuro do jornalismo é o site Politico, cuja cobertura inteiramente focada em Barack Obama estaria tomando o lugar do "Washington Post".

Por coincidência, a manchete deste momento no Politico é uma denúncia contra o "WP", que estaria vendendo acesso "aos poderosos" por US$ 25 mil ou mais, em "conferências". A redação do "WP" já tratou de se declarar "independente" do esquema.

Por outro lado - Sob fogo da concorrência on-line, os jornais americanos receberam uma boa notícia, em pesquisa Nielsen. "How teens use media", como os adolescentes usam a mídia, informa que não, eles não estão trocando os veículos tradicionais por internet. "Arrumaram tempo para os dois." Em números, "num dia normal, um em cada quatro lê jornal".

Escrito por Nelson de Sá às 10h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A morte e a morte de Michael Jackson

Autor do clássico "O Reino e o Poder" (1969), sobre o "New York Times" que conheceu como repórter nos anos 60, o americano Gay Talese fala a Marcos Strecker sobre a imprensa, hoje:

A imprensa deve desculpas a Michael Jackson. A forma como o trataram é horrível. Morreu difamado antes de ter morrido. Seja qual for a razão que o legista der para a morte, não vai fazer diferença. Ele começou a morrer quando as acusações ganharam as manchetes. Em conluio com os acusadores, estava a mídia. Agora que está morto todos se lamentam, como se sua morte fosse uma tragédia nacional. Mas ele já era uma tragédia nacional todos esses anos e ninguém o ajudou. Viveu em infâmia.

Sobre internet:

A imprensa tradicional já é ruim o suficiente. Internet nem vale a pena discutir. O que é jornalismo atualmente? Nem sabemos. Todos podem ser jornalistas. Antes a profissão era associada a credibilidade, as pessoas estudavam para praticá-la.

Jackson demais - O blog de Jim Romenesko destaca nova pesquisa Pew: 64% dos americanos avaliam que a mídia deu atenção demais à morte de Jackson; 29%, que foi na dose certa; e "só 3%", que foi muito pouco.

Escrito por Nelson de Sá às 09h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

De mudança?

Blogs e sites de mídia destacam, nos EUA, a súbita alta no número de brasileiros e indianos no Facebook, site social concorrente do Orkut, do Google, que tem nos dois Brics seu maior e mais resistente mercado. O movimento começou há dois meses, ao mesmo tempo em ambos.

No Brasil, dobrou para 1 milhão de usuários, contra mais de 20 milhões do Orkut. Na Índia, dobrou para 3 milhões, contra 13 milhões do Orkut. Enunciado de um dos posts:

Orkut em apuros?

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 08h59

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sozinho, Sarney ameaça, espera, já admite

  

Para as edições, Folha, Valor, Estado e Globo. Também PressDisplay e Newseum. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online.

Escrito por Nelson de Sá às 08h53

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em colapso, Estados americanos cortam educação

Para as edições, "NYT", "WSJ", "WP" e "FT". Também NewsStand, PressDisplay e Newseum. Para os sites, NYT, WSJ, WP e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O testamento, o velório, os remédios de MJ

Escalada do "Jornal Nacional":

Testamento de Michael Jackson exclui pai, irmãos e ex-mulher. Família divulga que o velório do rei do pop não será mais no rancho Neverland.
PT aumenta a lista de partidos que pedem o afastamento de José Sarney da presidência do Senado.
Rapaz preso por engano em fevereiro, acusado de assassinato, pode ser solto hoje.
Pai de única sobrevivente da queda de Airbus no oceano conta como a adolescente se salvou.
Conta de luz mais cara. Saiba como evitar o desperdício de energia.
 

"Jornal da Record":

Polícia desvenda um sequestro em São Paulo.
O drama de mais um Airbus que caiu no mar.
Duas freadas, uma discussão e dois tiros. Mais uma vítima no trânsito.
A gripe suína. Número de mortos na Argentina assusta.
Los Angeles. Michael Jackson não terá funeral no rancho Neverland.
Na reportagem especial, cheia histórica na Amazônia.
Os 15 anos do real. De um país com hiperinflação a um país com economia estável.
 

"Jornal da Band":

Sem apoio do PT, Sarney espera a volta de Lula da África para decidir se renuncia.
Segurança tenta impedir entrevista com presidente do Senado e agride repórter do CQC.
Crime sem castigo. Deputado do castelo milionário é absolvido da acusação de uso ilegal de verba da Câmara.
Jogatina no laptop. Comerciantes usam computador como caça-níquel para escapar da fiscalização.
Equipe médica é afastada por socorrer gato em hospital público de Santa Catarina. Animal foi atendido na sala de emergência.
Advogados divulgam testamento de Michael Jackson. Enfermeira diz que cantor implorava por remédios para dormir.
Milagre no Oceano Índico. Única sobrevivente da queda de avião com 153 pessoas, menina ficou 12 horas à deriva no mar.
Corinthians e Inter jogam final da Copa do Brasil na tela da Band. O vencedor garante vaga na Libertadores.
Começa a segunda onda de frio do inverno no Sul. No Paraná, termômetros marcaram - 3º.
Licenciamento ambiental emperrado interrompe repavimentação de mais de dois mil quilômetros de rodovias federais que vão continuar no buraco e na lama. 

Escrito por Nelson de Sá às 22h10

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Michael Jackson vs. Irã

Em post de diálogo com leitores, a ser atualizado até depois de amanhã, o editor-executivo do "New York Times", Bill Keller, responde hoje ao questionamento da "tempestade de mídia" que sobrepôs Michael Jackson ao levante popular no Irã:

_ Em primeiro lugar, a maioria das organizações de notícias (a nossa, com certeza) e a maioria dos leitores (os nossos, com certeza) são capazes de seguir mais de uma notícia por vez. O "Times", ao mesmo tempo em que cobre o fenômeno cultural/sociológico/financeiro de Michael Jackson, continua a dar grande atenção aos acontecimentos no Irã, na primeira página do jornal impresso, na home page do nosso site e no blog Lede de Robert Mackey, que mistura jornalismo profissional com uma variedade de relatos testemunhais. Como todas as organizações de notícias, tivemos nossa capacidade de cobrir o Irã prejudicada pela expulsão de jornalistas e pelo corte do acesso à internet e aos serviços de troca de informações. Mas nosso compromisso com a cobertura não diminuiu.

_ Em segundo lugar, vale a pena comemorar a atenção que a maior parte da mídia americana deu ao levante no Irã. Por mais de uma semana, o país colocou "notícias" de volta nos canais de notícias e atraiu o interesse de muitos veículos que não se dedicam ao noticiário estrangeiro desvinculado de celebridades (o Huffington Post, por exemplo). A cobertura do Irã viu um florescimento de algo que descrevemos como jornalismo híbrido _a combinação do jornalismo confiável, presente, tradicional com o jornalismo cidadão de YouTube, Facebook e Twitter. A cobertura levou os protestos no Irã a um lugar mais central na agenda de muitos governos, notadamente o nosso, em Washington. E muitos americanos para os quais o Irã era talvez uma caricatura _com mulás financiadores-de-terrorismo, sedentos-por-armas-nucleares_ aprenderam a ver o país como um lugar mais complicado, dividido profundamente tanto em sua liderança como em sua população.

Demissão - Prosseguem as más notícias, nas organizações de notícias. "Wall Street Journal" e outros destacam que a Gannett, a maior editora de jornais do país, que publica o "USA Today", deve demitir entre mil e dois mil funcionários "em resposta ao declínio do faturamento". No ano passado, foram 4.600 demissões.

Colapso - E o Media Decoder, blog de mídia do "NYT", postou a confirmação do "fechamento imediato" da revista de música pop e marco da cultura hip-hop "Vibe", devido ao "colapso publicitário".

Escrito por Nelson de Sá às 11h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Era outra história"

Em longa entrevista hoje a Guilherme Barros, para festejar "15 anos do Plano Real", FHC não cita Itamar Franco.

No "Valor", Raymundo Costa e Cláudia Safatle reportam que o PSDB tenta "reaver a bandeira perdida da estabilidade" com eventos como uma sessão na semana que vem, no Congresso, com FHC, Gustavo Franco etc. José Serra "ainda tenta compatibilizar a agenda":

_ Itamar, que entre um percalço e outro aceitou FHC como avalista do plano e que sempre sentiu subestimada por FHC sua participação no plano, deve dizer "sim" ou "não" nos próximos dias.

Mônica Bergamo publica, hoje também:

_ Itamar ganha biografia, escrita por Denise Paiva. "Era Outra História" pretende "recolocar as coisas nos seus devidos lugares e dar nome aos bois", diz ela. Exemplos: o Plano Real é criação de Itamar "e não apenas de FHC"; a lei dos genéricos foi assinada por Itamar em 5 de abril de 1993 "e não pelo José Serra". O lançamento será hoje, em Juiz de Fora, com a presença de ex-ministros de Itamar Franco. FHC não deve comparecer.

Tudo pelo social - Jornalistas & Cia. informa que o coordenador do Blog do Planalto, a ser criado este mês para "inserir o governo Lula nas redes sociais", será Jorge Cordeiro, "que deixou o Greenpeace". Com ele, entre outros, Daniel Carvalho, que deixou o Global Voices Online. O projeto, que deve incluir vídeo, foi aberto para "sugestões", aqui.

Sob censura - A coluna Zapping destaca que o comediante Danilo Gentili "foi orientado a não ir ao movimento 'Fora, Sarney', hoje em Brasília e São Paulo". A Band "tem censurado o 'CQC' para fazer média com políticos".

Escrito por Nelson de Sá às 10h55

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Cara, Cadê o meu Carro?"

Logo após a glória de ocupar os "trending topics" do Twitter com #chupa, no fim de semana, o Brasil passou vexame com uma segunda tentativa recorrendo ao ator Ashton Kutcher, recordista do site com 2,5 milhões de seguidores.

Vídeo postado por Carlos Cardoso (acima) denunciou o esforço de "um grupo de subcelebridades" para levar o ator a postar #forasarney, "somente para tomar lição de cidadania do sujeito que fez "Cara, Cadê o meu Carro?'".

Junior, o irmão de Sandy, Marcos Mion e alguns outros importunaram Kutcher até ele reagir: "Só VOCÊS têm o poder de afastar seu senador, é o SEU país, eu não voto".

Por coincidência, o site cada vez mais republicano Politico questionou como, a pedido da Casa Branca, o mesmo Kutcher linkou vídeo de Barack Obama em seu Twitter, para o Dia Nacional do Teste de HIV, realizado no último sábado.

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 08h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Só PT salva Sarney" e o Senado para Lula

  

Para as edições, Folha, Valor, Estado e Globo. Também PressDisplay e Newseum. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online.

Escrito por Nelson de Sá às 08h50

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um comediante no Senado, sob controle de Obama

Para as edições, "NYT", "WSJ", "WP" e "FT". Também NewsStand, PressDisplay e Newseum. Para os sites, NYT, WSJ, WP e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um mês depois, mais um Airbus no oceano

Escalada do "Jornal Nacional":

A tragédia do vôo 447 completa um mês. Um Airbus 310 com mais de 150 pessoas cai no Oceano Índico. Adolescente de 14 anos sobreviveu.
A família de Michael Jackson decide que o corpo será levado para o rancho Neverland depois de amanhã. Na guerra pela herança, um dos jornais mais respeitados dos Estados Unidos afirma que Michael excluiu o pai do testamento.
Soldados americanos começam a deixar as maiores cidades do Iraque.
A polícia do Paraná anuncia que prendeu um inocente no lugar de um assassino, mas ele continua na cadeia.
Senador José Sarney é atacado pelo DEM e defendido por petistas.
Na Espanha, Kaká é apresentado como novo astro do Real Madrid.

"Jornal da Record":

Marcas da maldade. Estudante de medicina espanca morador de rua. Lutador tortura, esfaqueia e mutila esposa.
Mortes em acidentes: 5 em ônibus sem freio, 16 em trem que explodiu e 152 em mais um Airbus que caiu no mar.
Michael Jackson. Cantor deixou pai e irmãos fora do testamento. Entramos no teatro que revelou o ídolo.
Gripe suína. Vinte e seis mortos na Argentina e Buenos Aires em estado de emergência.
Estudo comprova: Pobres pagam mais imposto que ricos no Brasil.
Esquerda e direita contra Sarney no Senado.
Exclusivo. ONG recebe R$ 1 milhão por mês para cuidar de índios no Sul. Para Ministério Público, boa parte do dinheiro pode ter sido desviada.

"Jornal da Band":

Airbus com 153 pessoas cai no Oceano Índico. Menina de 14 anos é a única sobrevivente encontrada até agora.
Donos de galeria estranham que roubo de 25 quadros de Alfredo Volpi tenham ficado em segredo por dois anos. Herdeiros não quiseram divulgar sumiço das obras.
Polícia do Rio de Janeiro tenta recapturar líder do tráfico. Bandido saiu da cadeia com licença da Justiça e não voltou mais.
Família de Michael Jackson quer velório do cantor na “Terra do Nunca” e planeja cortejo público em Los Angeles.
Apresentação de Kaká vira fenômeno de massa na Espanha. Quarenta mil torcedores vão ao delírio com o novo camisa 8 do Real Madrid.
Massa de ar polar derruba as temperaturas no Sul. A partir de amanhã começa segunda onda de frio deste inverno.
Real completa amanhã 15 anos de vida e conseguiu transformar inflação de 4% ao dia em inflação de 4% ao ano.

Escrito por Nelson de Sá às 21h23

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O fascínio da celebridade

O tradicional levantamento do Project for Excellence in Journalism, sobre o noticiário em 55 meios de imprensa, televisão e internet, registrou que 60% da cobertura total foi voltada a Michael Jackson, nas 28 horas entre a revelação pelo TMZ na quinta e o fim do dia na sexta.

Só nos canais de notícias, 93%. Nas primeiras páginas dos jornais, 37%. Comentário do PEJ:

_ Serve para lembrar como a mídia se deixa cativar pelo fascínio da celebridade na vida de algumas pessoas _e como o explora.

E ontem o Gawker destacou que, após o Entertainment Tonight ter postado o que anunciou ser a "exclusive last photo" de Jackson, a revista "OK!", em dificuldades financeiras, gastou meio milhão de dólares para publicar a sua própria "last-ever picture".

As duas fotos são muito parecidas:

Escrito por Nelson de Sá às 11h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nizan Guanaes em Nova York

O blog de Adonis Alonso, referência em publicidade, postou que "Nizan Guanaes enviou e-mail a todos os principais dirigentes do grupo ABC, anunciando que vai fixar residência" em Nova York, "onde continuará atuando como sócio do grupo, atendendo aos interesses dos clientes no exterior". Ecoa via Blue Bus.

Até poucos dias atrás, em sites de celebridades, Guanaes era apresentado como alternativa para o lugar do também publiciário Roberto Justus, na apresentação do reality show "O Aprendiz".

A coluna Mercado Aberto publica que, para o Rio Summer, o publicitário "prepara um grande seminário com uma atração internacional". Já tentou Condoleezza Rice.

No início do ano, estreou como blogueiro no site da "Veja" escrevendo dos EUA sobre encontro da Clinton Global Initiative _com a foto abaixo e posts como "o presidente Clinton me convidou para sentar à sua mesa no jantar de encerramento e me deixou encantado com o seu absoluto domínio do tema de energia".

Na mesma - Segundo o blog Radar, "disputando em parte com a novela das sete e com o 'Jornal Nacional', a Record estreou o 'Jornal da Record', sob a dupla Ana Paula Padrão e Celso Freitas", com 11 pontos de audiência, percentual que o telejornal registrava antes da mudança.

Colunista novo - Segundo o site Comunique-se, o jornal "O Povo", de Fortaleza, recebe só até hoje as perguntas dos leitores para a coluna "O Presidente Responde", que estreia em uma semana.

Escrito por Nelson de Sá às 09h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

#Chupa

Começou na tarde de domingo, com o ator Ashton Kutcher provocando brasileiros por Twitter (acima) antes da final entre EUA e Brasil. O Terra já destacou a uma hora do jogo. Com os 2 a 0 no primeiro tempo, o ator foi além e causou as primeiras reações, em inglês.

Fim de jogo e Christian Pior postou "Galera, CHUPA nos trending topics, Já!". Kibeloco entrou pouco depois.

Algumas horas e o ator, que conta 2,5 milhões de seguidores, postou "parabéns": "Chupa é agora número 1, como o Brasil" (abaixo e aqui, no post de ontem). Também Demi Moore twitou sobre o "poder" do Brasil. Ecoou por Globoesporte.com, Veja.com, até em Portugal.

Leia aqui a coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A tensão e a reação ao golpe em Honduras

  

Para as edições, Folha, Valor, Estado e Globo. Também PressDisplay e Newseum. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online.

Escrito por Nelson de Sá às 08h54

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

150 anos de cadeia para Madoff, o "mal"

Para as edições, "NYT", "WSJ", "WP" e "FT". Também NewsStand, PressDisplay e Newseum. Para os sites, NYT, WSJ, WP e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 08h48

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As fotos, o peso, os comprimidos de Michael Jackson

Escalada de manchetes do "Jornal Nacional":

A redução do IPI é prorrogada para veículos, eletrodomésticos da linha branca e para a construção civil. O governo marca datas para acabar gradualmente com os incentivos. 
Divulgadas imagens do rei da música pop dois dias antes da morte. Em um mundo de mistérios, as primeiras definições. Mãe de Michael Jackson ganha na Justiça a guarda temporária dos netos.
O poder do fuzil. O armamento pesado de traficantes do Rio passa a ser usado também por assaltantes de bancos em São Paulo.
O presidente Lula diz que o Brasil não reconhecerá outro governo em Honduras que não o do presidente deposto no golpe.
Uma ciclista brasileira alcança uma vitória histórica nos Estados Unidos.
A seleção campeã na Copa das Confederações volta para casa.

"Jornal da Record":

Revelações surpreendentes sobre Michael Jackson. Mãe de dois filhos diz que cantor não é o pai biológico das crianças. Michael pesava 51 quilos, estava careca e com o estômago cheio de comprimidos. 
Os perigos nossos de cada dia. Incêndio de balões no Rio, "trombadões" impunes em São Paulo e carros mais baratos que uma bicicleta, que não valem esse preço.
Na reportagem especial, um mergulho nos porões do sistema penitenciário. A série SOS Brasil mostra o drama e a solução para as cadeias do Brasil.
 

"Jornal da Band":

Governo prorroga redução de IPI para veículos, eletrodomésticos e materiais de construção. Benefício agora passa a incluir máquinas e equipamentos industriais.
Falta de agentes de saúde na fronteira dificulta prevenção da gripe suína. Primeiro brasileiro morto pela doença demorou para procurar atendimento.
Exclusivo. Roubo milionário de quadros intriga a polícia: 25 telas de Alfredo Volpi desapareceram do acervo da família.
Mulheres que perderam bebês por demora no parto lutam na Justiça para provar que foram vítimas de erro médico.
Tribunal da Califórnia concede guarda de filhos de Michael Jackson à mãe do cantor.
Ex-presidente da bolsa de valores dos Estados Unidos é condenado a 150 anos de prisão por fraude de US$ 170 bilhões.
Seleção desembarca depois do tri na Copa das Confederações comemorando o fim da maratona de jogos.
Os prejuízos das cheias no Amazonas. Comércio de Manaus registra queda de 70% nas vendas.
Saiu hoje a primeira inflação acumulada no primeiro semestre do IGP-M. E não foi inflação, foi deflação.

Escrito por Nelson de Sá às 22h35

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Grupo Abril e a barreira das Organizações Globo

Segue em destaque, por Meio & Mensagem e Tela Viva, a notícia de que o Grupo abril fechou a "Revista da Semana" e os canais Ideal e Fiz.

Com projeto semelhante à "The Week", um raro êxito editorial recente nos Estados Unidos, a "descontinuidade da revista foi computada na conta da crise econômica", segundo o M&M.

Já a interrupção da transmissão dos canais, amanhã, se deve à "dificuldade em romper uma barreira praticamente intransponível que existe no Brasil para a distribuição de canais pagos", segundo comunicado do Grupo Abril. Em entrevistas anteriores, o executivo André Mantovani declarou:

_ Desde o começo, a Net e a Globosat dizem não querer conversar. Existe uma recusa de negociação. Pior que isso, só se pedirem para eu fechar os canais. A operadora [Net] não tem liberdade de programar o proprio line-up e de organizar os canais como quer. Por exigência contratual, até o número do canal é definido por quem negocia os canais da Globosat... Quando começamos, não achávamos que o mercado seria tão fechado.

Gugu a cabo - A "Veja", em reportagem de Marcelo Marthe, ouve publicitários para avaliar que Gugu Liberato não tem "o vigor do início da década, quando batia a Globo, mas atrai as classes C, D e E", daí sua contratação pela Record. Jornalista, ele terá "talk-show" na Record News e "revelou a amigos que isso abrirá espaço para que se aposente aos domingos até o fim da próxima década".

"Reality" vs. telejornal - O blog Radar, da "Veja", informa que a Record decidiu mudar o horário de "A Fazenda", que passa a ser exibido das 19h às 19h50, para concorrer com os telejornais locais da Globo e a novela das sete. Ontem o programa "rendeu 17 pontos, um bom número, mas ficou longe dos 26 alcançados pelo 'Fantástico'".

Ferrari - A coluna de Ancelmo Gois publicou no "Globo" e o Blue Bus ecoa que o jornalista Galvão Bueno, da Globo e do SporTV, "mandou fazer uma Ferrari conversível para usar pelas ruas de Mônaco".

Escrito por Nelson de Sá às 11h18

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Wassup'08

A campanha de Barack Obama levou dois dos principais prêmios no festival de publicidade de Cannes, Titanium e Integrated, ao usar ferramentas de internet para mobilizar os eleitores e arrecadar recursos, informa a enviada Cristiane Barbieri na Folha.

Segundo o presidente do júri, "inspirar pessoas é o melhor que a publicidade pode fazer e a campanha provou que pode fazer história". Cannes destacou ainda o comercial Wassup'08:

Publicidade Bric - Em entrevista, Martin Sorrell, que comanda o WPP, maior grupo de agências do mundo, reagiu à previsão do presidente da Microsoft de que o mercado publicitário será "igual ou menor" após a crise. "Será igual ou maior. A visão de Steve Ballmer é mais americana, de um mercado maduro. Nos Brics, os resultados vão crescer."

Lula vs. imprensa - No fórum de software livre, sexta, "Lula diz que internet reduz poder da imprensa tradicional", título da Reuters. "Estamos vivendo um momento revolucionário da humanidade, em que a imprensa já não tem o poder que tinha. A informação já não é uma coisa seletiva, em que os detentores da informação podiam dar golpe de Estado."

Escrito por Nelson de Sá às 10h32

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Chupa" nos "trending topics"

Após campanha dos twiteiros locais, os "trending topics" da busca do Twitter traziam ontem como assunto de maior repercussão, no site de comentários globais, os 3 a 2 do Brasil sobre os EUA. Dois tópicos, sobretudo: "Brazil" e, como piada, "chupa" (ao lado).

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de hoje.

Escrito por Nelson de Sá às 09h46

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Golpe, golpe, golpe (e a primeira morte)

 

Para as edições, Folha, Valor, Estado e Globo. Também PressDisplay e Newseum. Para os sites, Folha Online, Valor Online, Estadao e Globo Online.

Escrito por Nelson de Sá às 09h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O primeiro golpe militar depois da Guerra Fria

 

Para as edições, "NYT", "WSJ", "WP" e "FT". Também NewsStand, PressDisplay e Newseum. Para os sites, NYT, WSJ, WP e FT.

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Michael, Michael, Michael (e o Senado)

   

Para as edições, VejaCartaCapitalÉpocaIstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 08h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

De volta

O blog retorna hoje, com mudanças para atender às limitações da ferramenta. Na coluna ao lado, o histórico dos posts.

Escrito por Nelson de Sá às 08h42

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nelson de Sá Nelson de Sá é articulista da Folha de S.Paulo.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.